Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

sábado, 30 de abril de 2011

"El Santo" e "Insular" em Lisboa

 O "meu" "Express Santorini" ou "El Santo", como lhe chama o amigo Sáez, chegou hoje pelas 08:00 ao porto de Lisboa proveniente de Aveiro, a informação disponibilizada no portal do porto de Lisboa indica a sua saída para as 20:00 horas do dia 04-Maio-11 com destino ao porto de Ponta Delgada, onde chegará com o objectivo de assegurar o transporte inter-ilhas de passageiros e viaturas. Espero-o por cá no próximo dia 20 de Maio, Até Breve!
Outro dos navios que o Amigo Rui Agostinho registou, foi o "Insular" da Transinsular, navegando no Tejo, cerca das 18:00 horas, rumo ao porto do Caniçal, Madeira.
(©) Copyright fotos: Rui Minas Agostinho / Blog- Cruise Ship Fotos

O conceito inovador do N/T "Seychelles Paradise"

Recentemente o Amigo Guilherme, enviava-me um ficheiro de um pequeno navio tanque de nome "Seychelles Paradise", com a sugestão de que daria um post interessante. Não sei se conseguirei fazer um post interessante, apenas sei que este navio e o seu conceito  me encantou verdadeiramente, aliás este  navio tanque, foi nomeado pela RINA (Royal Institute of Naval Architects), como Significant Small Ship of 2009,  .
O "Seychelles Paradise" opera no abastecimento inter-ilhas, na Republica das Seychelles, sendo pertença da Seychelles Petroleum Company. Este pequeno navio tanque foi desenhado e construído pelos estaleiros Lindenau, Alemanha, em colaboração com o governo das Seychelles,  com vários objectivos:
1º- Assegurar o abastecimento inter-ilhas de combustíveis e gaz (LPG).
2º- Abastecimento de navios estrangeiros ancorados no porto Victória.
3º- Servir como navio de treino para oficiais e marinheiros da frota nacional.
 Na sua construção para alem do necessário casco duplo, foi tida em conta a questão ambiental e a necessidade de preservar o meio ambiente das ilhas e a sua capacidade de manobra.
Este seria um conceito  de navio tanque que poderia ser aplicado aos Açores.
Dados do navio:
Comprimento: 67,80 mts.
Boca: 13,20 mts.
Calado: 4,20 mts.
DWT: 1785 tons.
capacidade: 1700m3.
Motores: 2x 473 KW.
Velocidade: 11 nós.
(©) Copyright fotos e info:  Estaleiros Lindenau, Alemanha.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Governo cria a “Portos dos Açores”

O Governo Regional dos Açores vai apresentar à Assembleia Legislativa uma proposta de decreto legislativo regional que procede à fusão das três administrações portuárias, actualmente, existentes na Região, numa única entidade, a Portos dos Açores – Sociedade Anónima, com sede na cidade da Horta.
O modelo agora, adoptado, integra-se num processo mais amplo de reestruturação e modernização da Administração Regional e visa a implementação de uma solução institucional simples e flexível que permita, sem estabelecer rupturas com as áreas de jurisdição portuária já consolidadas, alcançar ganhos de gestão dos recursos financeiros e humanos existentes, resultando numa redução de custos e num aumento dos níveis de produtividade e de eficiência organizativa.
O Governo assegura que os trabalhadores das actuais administrações portuárias são integrados na nova entidade, não implicando esta integração qualquer modificação na relação jurídica de emprego, categoria profissional ou estatuto remuneratório.
É de destacar, igualmente, o facto de que com a fusão aprovada se alcançar uma poupança anual de cerca de 2,2 milhões de euros, nos custos das remunerações dos conselhos de administração, cujo número global de membros é reduzido de 11 para três, e na aquisição de fornecimentos e serviços.
Fonte: GACS
(©) Copyright fotos: MM Bettencourt, Graciosa.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Tenerife, Q. Elizabeth em Domingo de Ressurreição.

QE, Tenerife 0745h.
Em circuito de 11 jornadas baseado em Southampton, visita Tenerife procedente de Lisboa em Domingo de Ressurreição, o navio da Cunard Queen Elizabeth gémeo do Q. Vitória presente ao nosso porto a princípios de semana. Na segunda-feira permanecerá Las Palmas para em terças-feiras recalar em Madeira. Continua para Porto regressando à sua porto base no dia 30.


Tons: 90.400.

Pax: 2100.

Trip: 875.

Eslora: 294.

Manga: 32.

Camarotes: 1050.

Vel: 24 Nudos.



(©) Copyright texto e imágenes: Antonio Sáez, Tenerife.
QE 1845h.

Santa Maria recebe 2ª escala do "Sea Cloud II"

 Hoje voltamos com prazer novamente à ilha de Santa Maria, para apreciar a 2ª escala do navio de cruzeiros "Sea Cloud II", que efectua 2º cruzeiro por algumas ilhas açoreanas, mas infelizmente desta vez inclui menos ilhas.
Aproveito  este post para Agradecer a todos os que me enviam fotos, de outros portos e navios, lembro que a "porta" deste blog está sempre aberta a quem quiser participar e partilhar fotos de diversos portos ou navios, não faço distinção de armadores ou navios, mas apenas posso publicar as fotos que gentilmente me enviam.
Copyright fotos: Mário Silva, Santa Maria.

terça-feira, 26 de abril de 2011

N/T "Eberhart Essberger" em Santa Maria

No anterior post  observamos o N/T "Eberhart Essberger", no porto de Ponta Delgada, seu porto de carga, no dia 23 de Abril. Hoje o Amigo Mário, consegui "caça-lo" no porto de Vila do Porto em Santa Maria, onde entrou  cerca das 8:00 horas para a sua habitual descarga de combustível. Líquido que por sinal está cada vez mais caro, levando a equacionar a opção de tirar a bicicleta da prateleira, poupando assim na factura do combustível, e  aproveitando para fazer um pouco de exercício, sempre benéfico para a saúde, sem esquecer que ajuda a eliminar alguns "pneus" indesejáveis.
(©) Copyrights fotos: Mário Silva, Santa Maria.

"Ruby" Cª em Ponta Delgada

Bonitas fotos do movimento registado no dia 23 de Abril no porto de Ponta Delgada, enquanto o nosso Amigo Bruno,  registava a saída do navio de cruzeiros "Celebrity Eclipse", fez-nos o favor de registar e partilhar connosco fotos de alguns navios  "insulares". Destaque para a presença no caís comercial de três porta-contentores, o "meu" "Ruby", que se observa a largar do porto micaelense, o "Sete Cidades", e o "Corvo", quem também por lá estava era o navio tanque "Eberhart Essberger", que no próximo post veremos em Santa Maria.
(©) Copyrights fotos: Bruno Rodrigues, Ponta Delgada./ Azores Cruise Club

"Express Santorini" no porto de Aveiro

Meus caros visitantes, para grande surpresa minha o ferry "Express Santorini", está atracado no porto de Aveiro, local onde serão efectuadas a devidas inspecções pelo IPTM. Podem ver a reportagem no blog do Tiago Neves "Roda do Leme" ou no blog Estivadores de Aveiro.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

"Princess Danae" no porto da Praia da Vitória

 O porto da Praia da Vitória recebeu hoje o navio de cruzeiros "Princess Danae", da Classic International Cruises,  efectua um cruzeiro que teve como ponto de partida Halifax, Canadá, e termina em Marselha, França, nesta sua viagem inclui escalas em três ilha açoreanas, Faial, Terceira e S. Miguel.
Por este porto Terceirense estão ainda previstos para o corrente ano vários navios de cruzeiros, tais como: Deutschland (11-5), Kristina Katarina (19-5), Prinsendam (24-5), Kristina Katarina (24-5), Athena (20-9), Amadea (5-10) e Saga Ruby(28-11).
Nome: Princess Danae
Nº IMO: 5282483
Ind Chamada: CQTK
Bandeira: Portuguesa
Registo: Madeira
T.A.B.: 16531 tons.
T.A.L.: 4959 tons.
D.W.T.: 3649 tons.
Ano construção: 1955
Estaleiro: Harland &Wolff, Ldt, Belfast
               casco nº 1483
Operador: Classic International Cruises
Comprimento: 162 mts.
Boca:  21, 44 mts.
Calado: 7,64 mts.
Passageiros: 283 cabines; 640 camas.
Tripulação: 225
Potência da máquina principal: 13198 bhp.
Velocidade de serviço: 17 nós.
Nomes anteriores: Port Melbourne; Therisos; Express Danae; Starligth Princess; Baltica.
(©) Copyright fotos: 1ª, 2ª, 3ª, 6ª e 7ª, Cmdte. Henrique D´Almeida, Praia da Vitória.
(©) Copyright fotos: 4ª e 5ª, Luís Humberto Borges Costa, Praia da Vitória.

domingo, 24 de abril de 2011

Na Rota do" Slavonia" - Futuro livro de Eduardo Furtado

Esta foto é da autoria do Exmo. Sr. João Gomes Vieira (colecção particular).

    NA ROTA DO SLAVONIA

Desde sempre que o oceano chamou a atenção e despertou a imaginação da Humanidade.
Um universo secreto, misterioso, que só a partir do século XX, tornou-se mais acessível com o começo da sua exploração científica.
Desde que o homem começou a contemplar o mar e a perder-se no seu horizonte, uma das noções mais preocupantes era a do mar “devorador”.
Ainda hoje o mar assusta o homem e inspira respeito a todos os navegadores.
Naufrágio…uma palavra que nos faz sonhar!
Para muitos, é a imagem de uma caravela afundada com uma arca de tesouro (moedas, ouro, e esmeraldas) que permanece no fundo rodeada de famintos tubarões.
Para outros, são sonhos e vidas desfeitas que não triunfaram e que permanecem no abismo azul ou escuro.
E, para os mergulhadores, é uma viagem na história da embarcação e um mergulho no presente com o passado.
Nesta viagem fascinante e trágica, entre céu e mar, dou a conhecer ao “mundo” o maior naufrágio jamais ocorrido em águas açorianas e um dos mais famosos desastres marítimos do século XX.
Em pleno coração do Oceano Atlântico, mais concretamente no nordeste do citado oceano, entre o velho e o novo continente, situa-se o arquipélago dos Açores, cuja situação geográfica é um factor determinante para o tráfego marítimo deste mar misterioso e, por vezes, fatal, onde milhares de navios sulcam estas águas e muitos por cá se perderam, nomeadamente no grupo ocidental do citado arquipélago (Corvo e Flores), onde fica situado um dos maiores cemitérios de navios do mundo, perdido na imensidão do mar.
Em Outubro de 2001, um inventário elaborado pelo Museu de Arqueologia de Lisboa desde 1522, confirmava nas águas que rodeiam os Açores, pelo menos o naufrágio de 850 navios, estando incluídos 90 galeões espanhóis e 40 naus portuguesas provenientes da Índia.
“Na Rota do Slavonia…Uma viagem pela última travessia do paquete”, permite-nos “embarcar” num dos maiores transatlânticos da época.
O “Slavonia” é o maior navio que encalhou e naufragou no mar dos Açores, na costa sudoeste da ilha das Flores, mais concretamente em frente à aldeia do Lajedo, nuns rochedos submersos denominados de “Baixa Rasa” e assinalados nas cartas náuticas inglesas de “Escolar Sunk Bank”, na fatídica madrugada do dia 10 de Junho de 1909, com 598 pessoas a bordo. Na altura do encalhe, o farol da Ponta das Lajes, que dominava o local da tragédia, apenas carecia das máquinas e da lanterna. Um assunto que não passou despercebido à imprensa portuguesa que recriminou a entidade competente por não ter procedido à conclusão do farol.
Era um dos maiores e mais bonitos paquetes do mundo, pertencente à famosa companhia inglesa de navegação RMS Cunard Line. Um naufrágio historicamente importante e digno de ponto de honra no currículo de naufrágios na ilha das Flores e nos Açores. É o mais belo e mítico navio naufragado neste arquipélago.
Os anos passaram e o naufrágio, ao longo do tempo, tomou a sua dimensão lendária.
Todos os navios naufragados têm o seu enigma e um naufrágio evoca quase sempre uma história trágica e, muitas vezes, encerra resposta a perguntas por responder. O naufrágio de um paquete é considerado o típico drama marítimo.
Numa investigação exaustiva e cuidada, “Na rota do Slavonia”, constitui a história trágica da última travessia do paquete até ao seu destino fatal, para recordar e registar merecidamente esse naufrágio célebre que deixou marcas profundas na maioria dos florentinos e que marcou a história dos oceanos, completando em 2009 o seu centenário.

Alguns capítulos deste trabalho merecem destaque:
- Provocadores de naufrágios
- Os naufrágios mais célebres
- Registo de alguns achados e descobertas mais importantes
- Baía de Angra do Heroísmo: “Arca” de artefactos de naufrágios seculares
- Navios dos descobrimentos concentrados nos Açores
- Naufrágios nos grupos oriental e central
- O naufrágio que tornou os açores conhecidos dos nórdicos
- Naufrágios no grupo ocidental
- Objectos do Slavonia recuperados pela população
É precisamente este mundo trágico, pavoroso e assombrado que se pretende desvendar nesta obra inédita.
São relatos comoventes, devastadores e terríveis onde se exprimem o heroísmo e a coragem de muitas pessoas e que contribui para a grande importância e relevância que teve e continua a ter o traiçoeiro Oceano Atlântico, nomeadamente o mar dos Açores.
(©) Copyright texto: Eduardo Furtado
(©) Copyright foto: Exmo. Sr. João Gomes Vieira (colecção particular).
(©) Copyrights: Toda a obra (texto e fotos) está protegida por lei.

Publico aqui um breve resumo e a foto da capa do último trabalho de investigação da autoria do açoriano Eduardo Furtado, com o objectivo de divulgar esta obra em que o autor procura um eventual patrocinador para a sua publicação.
De salientar que o investigador micaelense conta com quatro obras publicadas que poderão ser consultadas no seguinte endereço: http://www.eduardofurtado.com/".

Feliz Páscoa

Especialmente para Si e sua Familia, Votos de Feliz Páscoa.
(©) Copyright foto: MM Bettencourt, Graciosa.

sábado, 23 de abril de 2011

"Sea Cloud II" em Santa Maria

Partiu ontem da ilha Graciosa em direcção à ilhade Santa Maria, e é precisa- mente da ilha de Santa Maria que o nosso Amigo Mário, nos envia estas belas fotos do "Sea Coud II", atracado no porto de Vila do Porto.
È muito agradavel ver um navio de cruzeiros como este percorrer as nossas ilhas, especialmente as mais pequenas, transmite sem duvida uma grande Alegria a quem gosta de navios.
(©) Copyright fotos: Mário Silva, Santa Maria.

Um cruzeiro no "Ruby"

Bem,  primeiro vou esclarecer o titulo do post, antes que alguém se lembre de apresentar queixa à Box Lines, eu não embarquei no "Ruby", apenas embarcou a minha  máquina fotográfica, isto é assim bloguista pobre não faz cruzeiros envia  a máquina fotográfica e fica, afinal estamos em crise e temos que ser inventivos.
Agora explicado o titulo, ficam aqui publicadas algumas fotos do cruzeiro que a minha máquina fotográfica fez à cidade de Lisboa, um Especial Agradecimento ao Amigo, Fernando por ter acompanhado a máquina na visita, embora sejam todas bonitas fotos, adorei o Leão na estátua e a frota de rebocadores verdes e brancos.
Bem quanto á escala do "Ruby" na Graciosa, no passado dia 21,  não há muito a dizer, apenas mais uma escala com a regularidade habitual, o que é algo de positivo.
(©) Copyright fotos: 1ª a 5ª, MMBettencourt, Graciosa.
(©) Copyright fotos: 6ª a 11ª, Fernando/ Ruby Crew.