Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

N/M "Madeirense 3", na Naval Rocha




© Copyright fotos: Tiago Simões, Setúbal.
Partilho convosco algumas imagens da autoria do nosso Amigo, Tiago Simões, obtidas hoje e relativas à estadia do navio da Boxlines, "Madeirense 3", no estaleiro Naval Rocha em Lisboa. O meu Agradecimento ao Tiago pela partilha!

Esclarecimento do Governo dos Açores, no âmbito das ligações marítimas de mercadorias entre a Praia da Vitória e Lisboa


O porto da Praia da Vitória deixou de registar ligações diretas quinzenais de navios do continente em agosto 2013, tal situação tem levado a que responsáveis políticos tenham prostetado contra essa perda. Nesse sentido o GRA, emitiu o seguinte esclarecimento:

.
"No âmbito das ligações marítimas de mercadorias entre a Praia da Vitória e Lisboa, a Secretaria Regional do Turismo e Transportes refuta as acusações proferidas pelo Grupo Parlamentar do PSD/Açores.

Em agosto de 2013, a Transinsular retirou um dos seus navios do serviço de transporte marítimo de mercadoria entre o continente e os Açores, por motivos operacionais, resultantes da diminuição do volume de mercadorias transportado, o que levou a que deixasse de ser efetuada a ligação mensal entre a Praia da Vitória e Lisboa.

De imediato, o Governo dos Açores contactou o Instituto da Mobilidade e Transportes, entidade competente na matéria, para que verificasse se, após a retirada do referido navio, as obrigações de serviço público estavam a ser cumpridas, o que foi confirmado pelo IMT.

Recorde-se que o transporte marítimo de mercadorias entre o continente e os Açores é realizado numa lógica comercial, sem subsídios, encontrando-se sujeito ao regime jurídico de obrigações de serviço público, constante do Decreto-Lei n.º 7/2006 de 4 de janeiro. Resulta assim que a ligação entre o continente e a Terceira não está abrangida por nenhum contrato de serviço público.

Apesar disso, e por forma a garantir o melhor serviço possível de transporte de mercadorias à Região, o Governo dos Açores tem mantido - e continuará a manter - um diálogo com todos os armadores."
© Texto : Gacs.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Navegando pelo Canal Welland (Time-lapse vídeo)




 © Copyright fotos: Paulo Renato, Canadá.
© Vídeo: Youtube Canal: FarAway418
O Canal Welland, fica situado no Canadá, liga o Lago Ontário ao Lago Erie, têm uma extensão de 43,5 km, sendo composto por 8 comportas com 24,4 mts de largura, 233,5 mts de comprimento, onde podem navegar navios com um calado máximo de 8,5 mts e com um comprimento máximo de 225,5 mts. Este canal e as suas comportas têm como objectivo vencer a diferença de altitude entre o Lago Ontário e o Lago Erie, que é de 99,5 mts.
Nas fotos que o nosso Amigo, Paulo Renato, habitalmente nos envia do  Welland, podemos apreciar alguns navios que por lá navegam, assim como algumas imagens dessa grande obra de engenharia.
Contudo desta vez, o objectivo do post é partilhar um interessante vídeo que nos oferece uma viagem em modo "Time-Lapse", pelo Canal Welland, dando-nos a possibilidade de apreciar o Canal de uma outra prespectiva. 

 

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

CSCL, encomenda 5 navios com 19 000 Teus de capacidade

© Copyright foto: CSCL / Fonte: Hyunday Heavy Industries.
O armador, "China Shipping Container Lines (Hong Kong), encomendou ao estaleiro sul-coreano, Hyundai Heavy Industries, 5 porta-contentores com uma capacidade de 19 000 Teus, superando a capacidade da série "Triple E" que se situa-se nos 18 000 Teus.
Esta série da CSCL, terá um comprimento de 400 metros, 58,6 metros de boca,  e o primeiro da série tem entrega prevista para Novembro deste ano, altura em se tornará no maior navio de contentores do planeta!

Cortando um navio de cruzeiros ao meio!


Interessante time-lapse, que mostra uma operação   de corte e posterior aumento  de um navio de cruzeiros!

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

N/T "SOLANDO", no porto da Praia da Vitória





 © Copyright fotos: Cmdte Rui Carvalho, Praia da Vitória.
Registo da chegada do N/T "SOLANDO" ao porto da Praia da Vitória ao fim da tarde de hoje. É gémeo do nosso conhecido N/T "MADEIRO" e do N/T "MALMO" que por cá costumam passar. Manifesta um lote de aproximadamente 6.000 toneladas de fuelóleo.
Nome: SOLANDO.
IMO: 9428073.
Indicativo: SDJU.
MMSI: 266421000.
Bandeira: Suécia.
Porto de Registo: Donso.
Matricula: 06/2009.
Donos: Donso Shipping KB, Suécia.
Operadores: Donsotank Rederi AB, Suécia.
Class: Det Norske Veritas.
Ano de Construcao: 2009.
Estaleiro: Soli Shipyard - Izmit - Turquia. Casco 06.
Comprimento Fora a Fora: 149,95 metros.
Comprimento entre Perpendiculares: 142,80 metros.
Boca Maxima: 23,40 metros.
Pontal: 13,00 metros.
Calado: 9,92 metros.
Arqueacão Bruta: 13.472 toneladas.
Arqueacão Liquida: 6.361 toneladas.
Porte Bruto: 19.992 toneladas.
Potencia de Maquina Principal: 6,917 kw.
Velocidade de Servico: 14,00 nós.

Encalhe do ferry, "Ostend Spirit", em Aliaga, Turquia (Vídeo)



Turquia, estaleiros de desmantelamento de navios, Aliaga! Encalhe do N/F "Ostend Spirit" (ex-Pride of Calais)  13 November 2013.
Nome: OSTEND SPIRIT.
IMO: 8517748.
Indicativo: GJLY.
Bandeira: Reino Unido.
Porto de Registo: Dover.
Donos e Operadores: P&O Ferries Ltd.- Dover, Kent, Inglaterra, Reino Unido.
Ano de Construcao: 1987.
Estaleiro: Schichau-Unterweser AG- Bremen, Republica Federal Alema.
Comprimento Fora a Fora: 169,60 metros.
Boca Maxima: 28,30 metros.
Calado: 6,12 metros.
Arqueacao Bruta: 26,433 toneladas.
Porte Bruto: 4,213 toneladas.
Numero de Passageiros: 2,200.
Numero de Cabines: 45.
Numero de Camas: 90.
Numero de Tripulantes: 137.
Numero de Camioes: 100.
Potencia Total de Maquinas Principais: 23,100 kw (31,407 hp), 510,00 rpm. 3 helices CP, 174,00 rpm.
Velocidade de Servico: 22,00 nos.
Potencia de Thrusters: 2,238 kw (3,042 bhp).
Nomes Anteriores: Pride of Calais (1987-1999), P&OSL Calais (1999-2002), PO Calais (2002-2003), Pride of Calais (2003-2012), e Ostend Spirit (2012-2013).
Desmantelado no dia 13 de Novembro de 2013 nos estaleiros Ege Celik Gemi Sokum AS em Aliaga, Turquia.
Pesquisa de dados técnicos: Paulo Peixoto, Boston, EUA

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Luís Neto Viveiros considera Escola do Mar dos Açores “iniciativa âncora” para o desenvolvimento das profissões do mar



 © Copyright texto e 4ª foto: Gacs
© Copyright fotos: Miguel Nóia, Faial; MM Bettencourt.
O Secretário Regional dos Recursos Naturais destacou hoje, na Horta, a importância da implementação da Escola do Mar dos Açores, na ilha do Faial, que considerou ser “uma iniciativa âncora para o desenvolvimento das profissões do mar”, como fator de integração e criação de emprego.

“Pretende-se que este centro de formação seja de excelência e contribua para suprimir a demanda de marítimos certificados no mercado regional, mas que também funcione como um polo de atração de públicos externos com interesse nas profissões do mar tradicionais e emergentes”, afirmou Luís Neto Viveiros, numa intervenção na Assembleia Legislativa durante o debate das propostas de Plano e Orçamento para 2014.

O Secretário Regional reafirmou a prioridade estabelecida pelo Governo dos Açores de “consolidar as atividades marítimas e marinhas que hoje são centrais na nossa vida, e incentivar, por outro lado, os grandes vetores que potenciarão, de facto, o desenvolvimento socioeconómico futuro assente na chamada economia azul”.

Por outro lado, dando cumprimento ao Programa do Governo e das Orientações de Médio Prazo 2013-2016, Luís Neto Viveiros sublinhou o reforço “das estratégias fundamentais à capacitação das atividades produtivas na Agricultura e nas Pescas”.



domingo, 26 de janeiro de 2014

"Oceana", em Ponta Delgada - Fotos de, António Simas


© Copyright fotos: António Simas, S. Miguel.
Publicamos mais um excelente conjunto de belas imagens que relatam a escala hoje em Ponta Delgada do navio de cruzeiros, "Oceana".
 Nome: OCEANA.
IMO: 9169550.
Indicativo: ZCDN9.
MMSI: 310473000.
Bandeira: Bermuda.
Porto de Registo: Hamilton.
Matricula: 902863.
Donos: Carnival Corp.- Doral, Florida, EUA.
Operadores: Carnival Plc.- Londres, Inglaterra, Reino Unido.
Class: Lloyd's Register.
Ano de Construcao: 2000.
Data de Entrada ao Activo: 28/01/2000.
Estaleiro: Fincantieri- Cant. Nav. Italiani S.p.A- Monfalcone, Italia. Casco#6044.
Comprimento Fora a Fora: 261,22 metros.
Comprimento entre Perpendiculares: 221,40 metros.
Boca Maxima: 32,28 metros.
Pontal: 11,30 metros.
Calado: 8,11 metros.
Arqueacao Bruta: 77,499 toneladas.
Arqueacao Liquida: 44,202 toneladas.
Porte Bruto: 8,165 toneladas.
Numero de Cabines: 1,011.
Numero de Camas: 2,272.
Numero de Tripulantes: 814.
Numero de Conves para Tripulacao: 10.
Potencia Total de Maquinas Principais: 46,080 kw (62,652 hp), 514,00 rpm. 2 helices FP, 145,00 rpm.
Velocidade de Servico: 21,00 nos.
Potencia de Maquinas Auxiliares: 1,294 kw.
Numero de Boilers: 1.
Potencia de Thrusters: 6,208 kw (8,428 bhp).
Nome Anterior: Ocean Princess (2000-2002).
Bandeira Anterior: Reino Unido (2000-2005).
 Pesquisa de dados técnicos: Paulo Peixoto, Boston EUA


A história da Safehaven Marine








 © Copyright fotos e fonte: Safehaven Marine, Irlanda.
A Safehaven Marine, foi fundada em 1998 pelo seu Diretor, Frank Kowalski , que registava já uma ligação  à industria naval. Ele é o responsável pelo design e arquitetura naval de todas as embarcações que a empresa construiu ao longo dos últimos 14 anos, que incluem a concepção do agora famoso monocasco ,"Interceptor", que são produzidos em  seis tamanhos diferentes de 11 m até 18 m , bem como a gama "Wildcat Catamaran" embarcações de apoio offshore-eólico,  e navios de pesquisa hidrográficas. Nos anos de 1997 a 2005 a sua empresa cresceu e expandiu-se a um ritmo constante. Até 2006 construiu mais de 60 embarcações. Suas construções nesta fase ganharam uma boa reputação por possuir excelentes qualidades de  "seakeeping", combinadas com um toque de design elegante e gracioso.
Em 2004, o Porto Comercial de Cork, porto local da, Safehaven, lançou um concurso internacional para uma  nova lancha de pilotos. O "Habour Master", conhecedor do design da Safehaven Marine, especialmente o modelo "Interceptor 42" (monocasco casco de 13 metros) , sugeriu que projectassem uma lancha de pilotos baseado nesse casco e  entrassem no concurso. Safehaven aceitou o desafio e projetou o que  agora, 7 anos mais tarde tornar-se-ia considerado como um das lanchas de pilotos mais bem sucedidas do mercado. A  experiência de Frank,  na operação de embarcações comerciais offshore no mar agitado levaram-no a conceber um meio de deslocamento semi profundo em forma de  'V' , casco chine gêmeo que combinou boas habilidades marítimas, mas também a confiança inspirando segurança e estabilidade. 
Em 2005, a lancha de pilotos de, Cork, foi entregue e provou ser uma boa aposta . O sucesso dessa embarcação levou a Safehaven  a garantir encomendas para Dublin,  Portland,  St Malo , Malta, Figueira da Foz , Averio e Bayonne  e muitos outros portos desde então .
O meu conhecimento da Safehaven Marine, foi originado pela aquisição para a Portos dos Açores, SA de 4 lanchas de Pilotos. Sobre questões técnicas não vou obviamente escrever, não tenho conhecimentos para tal, mas tenho uma especial admiração pelo excelente trabalho de divulgação que este estaleiro irlandês oferece a quem aprecia belas imagens e vídeos. Ao contrário de outras mentalidades que fecham os seus estaleiros a 7 chaves, este mantém uma porta aberta permitindo-nos acompanhar e divulgar o seu trabalho, afinal trata-se de publicidade gratutita. 

Ferry enfrentando ondas gigantes (Vídeo)


O "Smyril", é um ferry propriedade e operado pela companhia de transportes das ilhas Faroé, Strandfaraskip Landsins. 
Nome: Smyril
Operador: Strandfaraskip Landsins
Porto de registo: Tvøroyri,  Faroe Islands
Estaleiro: IZAR
IMO : 9275218
Ind. Chamada: XPWG
TAB: 12,650 Tons
Comprimento: 138 mts
Boca: 22.7 mts
Calado: 5.60 mts
Potência: 4x MAN B&W 7L 32/40 diesel engines
2 x KaMeWa bow thrusters
Speed: 21 nós
Capacidade: 976 passengers e 200 cars
© Copyright foto e fonte: Wikipédia

sábado, 25 de janeiro de 2014

Trabalhadores portuários dos Açores serão em breve equiparados aos congéneres nacionais, anuncia Vítor Fraga

 © Copyright texto e fotos: GACS
O Secretário Regional do Turismo e Transportes revelou hoje, na Praia da Vitória, que os trabalhadores portuários dos Açores vão ficar em breve equiparados aos restantes trabalhadores portuários a nível nacional.

Esta equiparação será concretizada através de um Decreto Legislativo Regional que o Governo dos Açores desenvolveu ao longo do último ano “em parceria intensa entre as empresas que operam esta área de negócio e os sindicatos, no sentido de adaptar a legislação nacional à Região”, afirmou Vítor Fraga, em declarações aos jornalistas. 

A proposta de Decreto Legislativo Regional aprovada na última reunião do Conselho do Governo resulta do trabalho desenvolvido, que, segundo Vítor Fraga, permitiu chegar a “uma adaptação consensual entre as entidades patronais e os sindicatos” e “vai colocar os trabalhadores portuários da Região em pé de igualdade com todos os trabalhadores portuários a nível nacional, nomeadamente criando o efetivo portuário da Região, que será depois integrado no efetivo portuário a nível nacional”.

O Secretário Regional salientou que esta era “uma reivindicação de longa data dos trabalhadores portuários da Região”.

Vítor Fraga frisou que a adaptação da legislação nacional à Região “visa essencialmente criar outro tipo de condições ao nível da flexibilização do trabalho portuário e, acima de tudo, criar condições para que as empresas que operam nesta atividade sejam sustentáveis e possam preservar e criar mais postos de trabalho”.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Sugestão para um novo conceito de ferry para os Açores

Sou da opinião que os futuros ferrys, que serão construídos pela Atlânticoline, são de extraordinária importância para o desenvolvimento da economia insular. Por várias vezes neste blog tenho explicado a minha humilde opinião sobre o modelo de transportes marítimos que defendo. Pensando ser muito importante uma clara definição do modelo pretendido. Nesse modelo que pode ser lido aqui, tenho como referência a coexistência de forma cooperante entre o serviço de porta-contentores e os futuros ferrys. Além disso  em termos de tipo de navio defendo a opção por  ferrys convencionais!

Contudo algo que este blog tem-me ensinado, é que mesmo aprendendo cada dia um pouco mais, cada vez tenho mais a consciência que sei muito pouco sobre este mesmo sector! É nesse contexto que apresento um conceito defendido por um Amigo meu com muito mais conhecimento e saber nesta área. Trata-se pois de entender que os novos navios deviam possuir 3 valências, ou seja a capacidade para passageiros, e carga sendo esta carregada quer pelo método Ro-Ro, quer pelo Lo-Lo, adicionando por via desta última valência uma grua e capacidade para carregar contentores.

Partindo deste principio, seria segundo a visão do meu Amigo mais fácil rentabilizar o "negócio", com uma parceria com os armadores dos porta-contentores da linha dos Açores.
Uma procura na net permitiu encontrar um navio que opera no Canadá, com um conceito semelhante, possuindo capacidade para transportar carga contentorizada e passageiros, a este projecto existente fiz uma pequena montagem afim de melhor explicar o conceito defendido.

Obviamente que a minha apresentação é muito resumida de toda a ideia que idealiza o conceito. Agradecia os comentários dos Estimados Visitantes, afim de perceber qual a vossa opinião sobre este conceito.

 

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

N/M "Ponta do Sol"- Quando a carga foge!



Partilho convosco algumas fotos referentes à segunda escala de 2014 do porta-contentores, "Ponta do Sol", que operou no porto da Graciosa ontem dia 22 de Janeiro. Sem nada a acrescentar, e sem inspiração para  o texto,  referencia apenas para a fuga da carga, que recusava-se a embarcar rumo a Lisboa! 


 Quando a carga tem pernas e foge :)