Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

"MSC Oscar", o novo Rei dos porta-contentores


Fonte: MSC Mediterranean Shipping Company
Mas esta "corrida" ao título de maior porta-contentores do planeta, não para, e desta vez o novo "Rei" dos oceanos, chama-se "MSC Oscar",  possuíndo uma capacidade de 19 224 TEUS. Pertence à Mediterranean Shipping Company, empresa com sede em Genebra, Suiça.  Foi construído pela Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering, possuí 395,4 metros de comprimento e 59 metros de boca. Será inaugurado durante a primeira semana de Janeiro de 2015 e junta-se ao serviço no final do mês. Em Abril junta-se à frota o irmão "MSC Oliver" .

N/T "Epic Capri", manobrando no porto da Horta







© Copyright fotos: Miguel Nóia, Faial.
N/T "Epic Capri", em manobra de atracação no porto da Horta, no dia 28 do corrente mês, assistido pelo rebocador "residente", "Ilha de São Luís". Este navio tanque efectua o abastecimento de gás butano nos Açores, escalando os portos de, Ponta Delgada, Praia da Vitória e Horta. As restantes ilhas são abastecidas a partir de Ponta Delgada (S. Maria, Flores, Graciosa), Praia da Vitória (Muito raramente a Graciosa) e Horta, (S. Jorge e Pico).
DADOS TÉCNICOS:
Nome: Epic Capri
Indicativo de chamada: 9HA2845
Nº IMO: 9161077
Porto de registo: Valletta.
Bandeira: Malta.
Ano de construção: 1997.
Comprimento f. a f.: 99,00 mts.
Boca máxima: 16,20 mts.
Porte (DWT): 3.942 tons.
Arqueação bruta: 3.603 Mtons.
Arqueação líquida: 1.081 Mtons.
Calado máximo à entrada: 5,00 mts.
Tipo de carga: 1.200 Cb.Mts. de Gás Butano.
Auxiliar de proa: 184 KW.
Potência da Máquina Principal: 2.450 KW.
Armador: Oinoussian Enterprises Inc.
Operador: Hanseatic Chartering Ltd


NRP "Figueira da Foz", no Porto da Praia da Vitória


© Copyright fotos: Cte. Rui Carvalho, Terceira.
NRP "Figueira da Foz", atracado ontem dia 30 de Dezembro no porto da Praia da Vitória. O navio patrulha oceânico da Marinha Portuguesa, de concepção e construção nacional, cumpre  a sua primeira missão  de segurança e autoridade do Estado no mar dos Açores. Espero que apesar das fortes limitações financeiras, que a Marinha Portuguesa enfrenta, tal como todos nós, este possa na sua primeira missão nos Açores visitar todas as ilhas.

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

AHTS "Red Sea Fos", com estação de salvamento na Horta


© Copyright fotos: Miguel Nóia, Faial
Pesquisa de dados técnicos: Paulo Peixoto, Boston.
O AHTS "Red Sea Fos", encontra-se fundeado no porto da Horta, Faial, desde o início do mês de Novembro, fazendo deste porto sua estação de salvamento actual. O "Red Sea Fos", pertence à frota da Five Ocean Salvage (FOS), uma empresa com sede em Atenas, Grécia. A empresa foi estabelecida em 2006, e dedica-se ao salvamento marítimo, reboques, remoção de destroços, e apoio à industria offshore.
Nome: RED SEA FOS.
Tipo: AHTS (Anchor Handling Tug Supply Vessel)
IMO: 8102529.
Indicativo: HO2361.
MMSI: 372468000.
Bandeira: Panamá.
Porto de Registo: Panamá.
Matricula: 3389708A.
Operadores: Five Oceans Salvage- Atenas, Grécia.
Classe: Det Norske Veritas.
Ano de Construção: 1982.
Estaleiro: Aker Vindholmen AS- Arendal, Noruega. Casco#831.
Comprimento Fora a Fora: 64,67 metros.
Boca Máxima: 13,87 metros.
Calado: 4,72 metros.
Arqueação Bruta: 1,316 toneladas.
Porte Bruto: 1,958 toneladas.
Numero de Tripulantes: 8. Número de Camas: 20.
Tracção Fixa: 100,00 toneladas.
Potencia de Maquinas: 6,002 kW (8,160 hp), 750,00 rpm. 2 helices CP.
Velocidade de Serviço: 12,00 nos.
Velocidade Máxima: 15,30 nos.
Potencia de Geradores Auxiliares: 1,816 kw.
Potencia de Thruster: 597,00 kW (812,00 bhp).
Nomes Anteriores: Balder Vigen (1982-1985), Viking Prince (1985-1986), Vigen Supplier (1986-1987), Omega 801 (1987-1990), Marit Viking (10/1990-07/1991), Pacific Conqueror (07/1991-02/2007).

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

N/M "Sete Cidades", na West Sea

N/M "Sete Cidades", da Transinsular, fotografado pelo Amigo Cláudio Alves, na West Sea, Estaleiros de Viana Lda, no passado dia 27 do corrente mês. 
Dados técnicos:
Nome: Sete Cidades.
Nº Imo: 9150432.
Ind. chamada: CSAJ.
Bandeira: Portuguesa.
Porto de registo: Lisboa.
Operador: Transinsular.
T.A.B.: 3979 tons.
T.A.L.: 1941 tons.
Porte (D.W.T.): 4969 tons.
Ano de construção: 1999
Estaleiro: Estaleiros Navais de Viana do Castelo, casco 205.
Lançado à água: 30-10-1999
Comprimento f.f.: 100, 6 mts.
Boca: 16,5 mts.
Calado: 6,31 mts.
Gruas: 2x 40 tons.
Potência da máquina principal: 4721 hp ( Mak).
Bowthruster: 1 x 476 hp.
Tripulação: 12.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Boas Festas

Especialmente para Si, Um Abraço!
Feliz Navidad y Próspero Año Nuevo.
Καλά Χριστούγεννα και Ευτυχισμένο το Νέο Έτος.
Merry Christmas and Happy New Year.
Joyeux Noël et Bonne Année.
Frohe Weihnachten und Happy New Year.
God Jul og Godt Nytt År.
Buon Natale e Felice Anno Nuovo.
Hyvää Joulua ja Onnellista Uutta Vuotta.
Prettige Kerstdagen en Gelukkig Nieuwjaar

domingo, 21 de dezembro de 2014

Automatização vertical do, BNCT- Busan New Container Terminal



Um vídeo , mostrando a tecnologia e eficiência  aplicadas no terminal,  BNCT, no porto de Busan, Coreia do Sul, que ocupa o 5º lugar na lista dos maiores portos do mundo.
O BNCT - Busan New Container Terminal, tem uma capacidade de 1.8 milhões de Teu´s, que será aumentada para 2.7 milhões de Teu´s em 2015. É o mais avançado terminal de contentores da Coreia, e o primeiro da Ásia ao nível da automatização vertical. O BNCT tem uma capacidade para operar simultâneamente 4 dos maiores navios de contentores, possuindo uma linha de atraque de 1400 metros com profundidades entre, -16 /-17 mts, e uma área de 840 000 m2.

Este é o primeiro terminal de contentores da Ásia a adoptar práticas de movimentação-vertical-automatizadas. O BNCT  apresenta operações rápidas, flexíveis e eficazes. Comparado com outros terminais na Ásia, possuindo  também os menores tempos de resposta entre a portaria e os parques, e o mínimo de movimentos por contentor.
Fonte: blog, "FelixStowe Dockers"
Fonte: BNCT
© Imagen: BNCT
© vídeo YouTube: YoungHee Lee

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Estreia do N/M "Corvo", na ilha das Flores





© Copyright fotos: Tito Nóia, Flores.
O N/M "Corvo", do armador Mutualista Açoreana, estreou-se ontem dia 19, no porto das Lajes na ilha das Flores, tornando-se o segundo maior navio a demandar o porto florentino, logo depois do N/M "Monte Brasil", que se estreou a 27 de Fevereiro do corrente ano. Esta escala é habitualmente efectuada pelo N/M "Sete Cidades", que se encontra em docagem programada . 
O meu sincero Agradecimento ao Amigo Tito Nóia, pela obtenção e envio destas belas imagens,  permitindo-nos apreciar e registar para memória futura esta importante escala para o porto florentino!
Nome do Navio: CORVO
Data e Hora de Entrada: 24.03.2010 - 08:30
Tipo de Navio: Contentores e Carga Geral
Indicativo de Chamada: CSBH
Número IMO: 9381275
Porto de Registo: Ponta Delgada
Bandeira: Portuguesa
Ano de Construção: 2007
Estaleiro: Viana do Castelo
Comprimento Fora a Fora: 119,80 mts.
Boca Máxima: 20,00 mts.
Porte (Dwt): 9.000 tons.
Arqueação Bruta: 7.064 tons.
Arqueação Líquida: 3.259 tons.
Calado Máximo à Entrada: 7.00 mts.
Potência da Máquina Principal: 6.000 kw.
Potência do BowThruster: 2 x 400 kw.
Armador: Mutualista Açoreana



A Autoridade Marítima Nacional abre ao público vários Faróis todas as quartas-feiras

 © Copyright foto: MM Bettencourt, Graciosa.
© Texto e logo: Marinha Portuguesa.

A Autoridade Marítima Nacional abre ao público vários Faróis todas as quartas-feiras, de forma gratuita e sem necessidade de marcação prévia, uma iniciativa destinada a dar a conhecer a missão dos Faróis e as funções dos faroleiros.

Esta iniciativa, que se iniciou em 2011, permite ao público visitar a mítica torre do Farol e observar o mar de uma perspetiva única, em três visitas guiadas pelos respetivos faroleiros, agora com os seguintes horários: 
- no inverno das 13h30 às 16h30 (última subida à torre às 16h00)
- no verão das 14h00 às 17h00 (última subida à torre às 16h30)

Os faróis abertos semanalmente a visitas são:
- No Continente, os Faróis de: Montedor, Aveiro, Leça, Cabo Mondego, Penedo da Saudade, Cabo Carvoeiro, Berlenga, Cabo da Roca, Cabo Espichel, Sines, Cabo Sardão, Cabo de São Vicente, Ponta da Piedade, Ponta do Altar, Alfazina, Santa Maria e Vila Real de Santo António;
- Na Madeira, o Farol da Ponta do Pargo.
- Nos Açores, os Faróis de: Ferraria, Ponta do Cintrão, Arnel, Gonçalo Velho, Ponta da Garça, Contendas, Ponta da Barca, Ponta da Ilha, Ponta do Topo, Albarnaz e Lajes das Flores.

As visitas a faróis, tal como ocorria anteriormente, podem continuar a ter lugar fora das datas e horários agora definidos, carecendo no entanto de autorização prévia.

sábado, 13 de dezembro de 2014

Visite o navio Patrulha Oceânico, "Figueira da Foz", em Ponta Delgada

© Copyright foto: Marco Rosa, Faial.
Fonte: Marinha Portuguesa.
Se amanhã está em Ponta Delgada propomos um programa diferente para o seu dia. Visite o navio Patrulha Oceânico Figueira da Foz, que vai estar aberto ao público, no Cais dos Cruzeiros, nas Portas do Mar. 
Horários das visitas: 10h às 12h e das 14h às 17h.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Terminal de contentores no Porto de Leixões - Sabia Que?

Pelo terminal de contentores no Porto de Leixões passam por ano mais ou menos 550 mil contentores. Como é possível organizar este puzzle? Foi o que viemos aqui fazer, para encontrar respostas. Declarações de Nuno David Silva, terminal contentores Porto de Leixões; Paulo Moreira, sistemas . © Texto : Porto de Leixões.

Neptuno atormenta o, "Ponta do Sol"




© Copyright fotos: MM Bettencourt.
Mais uma escala do, N/M "Ponta do Sol", no porto da Graciosa, desta vez operado pela Box Lines. Se a regularidade se mantém de viagem em viagem, já o estado do mar, nem por isso,  desta vez foi preciso segurar bem  o, "bicho", que Neptuno estava hoje de mau humor, e quase o arrancava do caís!
video

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

O amanhecer do NRP "Figueira da Foz", na Horta


© Copyright fotos: Marco Rosa, Faial.
O NRP "Figueira da Foz", chegou ontem aos Açores, mais concretamente ao Porto da Ponta delgada, para efectuar a sua primeira missão de segurança e autoridade do Estado no mar dos Açores. Estas imagens, as primeiras neste blog deste navio da Marinha Portuguesa em águas açorianas, são da autoria do Amigo Marco Rosa, que partilha connosco o momento da chegada hoje ao porto da Horta, Faial. Obrigado!

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

"Espírito Santo", o ferry esquecido



© Copyright fotos: MM Bettencourt; João Mendonça.
Em  post anterior, fazia uma reflexão sobre a possibilidade de se aplicar o conceito de polivalência ao ao transporte marítimo nos Açores, associando capacidade de transportar contentores, passageiros, e viaturas (VER AQUI).
Se eventualmente poderíamos pensar que se tratava de algo muito inovador, estamos completamente errados! E o exemplo disso mesmo, não vem de longe, mas sim da nossa região,  de um pequeno navio ferry que quanto a mim, tem sido desvalorizado em termos de conceito, provavelmente por todos nós. De que navio falo? Do pequenito ferry dos TMG, Lda, "Espírito Santo"!
Este pequeno navio, tem capacidade para transportar carga (Já transportou em ocasiões especiais contentores), passageiros e viaturas, mantendo a sua porta de popa utilizada na Noruega. Diria que se trata de um conceito muito semelhante ao, "Bella Desgagnés" (VER AQUI).  Este pequeno ferry, foi construído em 1964, registando a bela idade de 50 anos! Ou seja, os nossos "amigos" noruegueses há 50 anos construíram um pequeno e versátil ferry, que em termos de conceito nos Açores é provavelmente demasiado jovem para a nossa mentalidade, incluindo a minha, que ainda continua a pensar nos ferrys convencionais.
O navio, “Espirito Santo" é o mais pequeno da frota dos TMG,Lda.- Transportes Marítimos Graciosenses, com 37,5 metros de comprimento e 8,5 metros de boca, este navio foi construído em 1964 em Løland MV, Leirvik, Noruega. Para além do transporte de carga, tinha capacidade para 50 passageiros e 11 viaturas. Foi inicialmente baptizado de, “Nauma II”, nome que ostentou até 1985 quando então mudou de nome e foi renomeado de, "Vefsna". De 1985 a 1993 fez a rota entre a pequena cidade de, Sandnessjøen e a ilha Træna para a, Helgeland Trafikkselskap, e em 1993 os TMG, Lda., adquiriram-no e passou então a chamar-se “Espírito Santo”.
Este navio embora pequeno é versátil, a sua lotação de passageiros foi sendo reduzida e é agora de 12 passageiros, um bilhete Graciosa-Terceira, custa cerca de 20 euros, (esta viagem pode estar condicionada se for transportado gás), carregamento das viaturas e carga é feita pela grua do navio com capacidade para 3,5 tons. O, “Espírito Santo”, mantém na popa as suas portas e o suporte para a rampa, que usava na Noruega, e que não escondem a sua identidade de ferry. Nas suas cargas transportadas para o porto da Graciosa, também se inclui embora em caso especiais contentores de combustível (TK) e contentores frigoríficos, de 20´.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Lancha, "Ariel" em escala no porto da Horta



© Copyright fotos: Miguel Nóia, Faial.
Registo fotográfico do amigo, Miguel Nóia,  do amanhecer de Verão hoje no cais de, Santa Cruz,  e da escala da lancha de passageiros, "ARIEL" pela Horta na sua viagem do Corvo para Ponta Delgada. Esta primeira fase da travessia contabilizou 6 horas e 30 minutos a uma velocidade média de 21 nós.
Esta pequena lancha foi construída em, 2008, nos Estaleiros Navais de Peniche, e é propriedade da empresa pública, Antlânticoline, estando afecta à ligação entre a ilha das Flores e do Corvo.
Nome: Ariel
Ano de construção: 2008
Designer: Camarc Design
Construção: Estaleiros Navais de Peniche
Casco: GRP
Máquinas: 2 x Volvo D9, 425 HP @ 2200 rpm
Velocidade máxima: 23 Knots
Systems by: Estaleiros Navais de Peniche





Visita ao interior do navio, "Funchalense 5"


Uma visita ao navio porta-contentores, "Funchalense 5", propriedade da Empresa de Navegação Madeirense. Um interessante vídeo da autoria do Cte António Luz Piedade, publicado na sua página no Youtube.
© Copyright foto (Arquivo): Sérgio Ferreira, Madeira.

domingo, 7 de dezembro de 2014

Aplicar o conceito de polivalência ao transporte marítimo inter-ilhas

 © Copyright 1ª foto: Estaleiros Lindenau, Alemanha.
A polivalência, é algo exigido a muitos trabalhadores, principalmente quando existe a necessidade de rentabilizar os recursos humanos em pequenas empresas.
Por vezes dou por mim a pensar se tal polivalência, não poderia ser eventualmente  aplicada ao transporte marítimo inter-ilhas, como sugere um amigo meu.  Bem sei, que se trata de um mero exercício, mas a nossa pequenez como região arquipelágica talvez justificasse uma aposta num conceito de transporte marítimo polivalente. Trata-se de algo absolutamente normal e já aplicado em diversos locais por esse mundo fora.
Apresento dois navios com características técnicas diferentes, mas pensados para serem polivalentes. Trata-se de dois conceitos, que eventualmente poderiam ser aplicados nos Açores, comprimindo  o número de navios, mas rentabilizando o serviço e consequentemente diminuindo o custo.
No primeiro caso, apresento o interessante navio tanque, "Sheychelles Paradise", construído na Alemanha em 2009, que opera nas ilhas Seychelles. Este pequeno navio a transporta combustível líquidos, gás (LPG), efectua bancas, e serve de formação a jovens oficiais. Fica a pergunta, poderia este conceito ser aplicado aos Açores? Seria vantajoso a região possuir um navio tanque com estas características?
No segundo caso, apresentamos o navio Bella Desgagnés, que opera no Canadá, tem a capacidade de transportar carga contentorizada e passageiros, sendo que numa aplicação aos Açores, num anterior post da autoria do Cte. Rui Carvalho, sugere-se a adição da valência ro-ro. Este também seria uma sugestão para serviço inter-ilhas, ficando  o transporte de carga contentorizada Açores-Continente-Madeira, ao encargo dos navios porta-contentores.
Não sei, nem tenho saber, para aconselhar um modelo de transportes marítimos ideal, aliás quem lê este blog sabe que esta não é a minha visão para um sistema de transportes, mas sei que faz falta definir claramente o rumo a seguir e construir algo positivo e duradouro para as gerações futuras.
© Copyright foto: Mac Mackay.

sábado, 6 de dezembro de 2014

Manobra de saída do, "HACININ AHMET", assistido por 3 rebocadores- Reportagem fotográfica de António Simas















© Copyright fotos: António Simas, S. Miguel.
No post de ontem (Ver Aqui), fiz um pequeno resumo da história deste navio turco por terras micaelenses,  onde esteve arrestado nos últimos dois anos. Hoje publico uma bonita sequência de imagens da autoria do Amigo, António Simas, que relatam a manobra de saída  do navio, "Hacinin Ahmet", ontem do Porto de Ponta Delgada, rumo a Lisboa a reboque do, "Monte da Luz".