Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

terça-feira, 11 de abril de 2017

THC - Teste Hidráulico de Cabeços








Existem cabeços de amarração de várias formas, tamanhos, capacidades ou materiais, e ao longo da sua vida vão sofrer agressões não apenas com a corrosão mas também com outros fatores, que poderão originar o seu enfraquecimento e das suas fixações.  Se tal acontecer poderá originar acidentes graves.
É por isso importante como medida de segurança preventiva efetuar Testes de Carga regulares, e não apenas visuais de forma a avaliar a condição física do cabeço, pois a questão meramente estética pode ser enganadora. É no contexto de uma cada vez maior preocupação com a segurança, no global, e em particular com os cabeços de amarração que a Portos dos Açores, mais concretamente, a DGPTG (Direção Geral dos Portos de Terceira e Graciosa), construiu uma máquina de teste de cabeços denominada de THC (Teste Hidráulico de Cabeços), máquina essa construída nas oficinas do Porto da Praia da Vitória.
Já foram efetuados testes mecânicos no Porto das Pipas, Porto da Praia da Vitória, ambos na ilha Terceira, e mais recentemente também no Porto da Praia da Graciosa.
A THC funciona com um sistema hidráulico que simula diferentes intensidades de força, ângulos e direção. O teste é executado em três estágios de 5 minutos cada, exercendo o sistema diferentes forças programadas de acordo com o tipo e capacidade do cabeço. Para segurança dos intervenientes nos testes a THC também está equipada com câmara de vídeo que transmite e grava as imagens via Wi-Fi para a central de comando.

As imagens do post são referentes aos testes efetuados no Porto da Graciosa nos dias 21 e 22 de Março.

Sem comentários: