Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

αντίο "Hellenic Wind"


© Copyright fotos: MM Bettencourt; Paulo Medeiros.
Registo obtido hoje relativo à última escala no porto da Graciosa do, HSC "Hellenic Wind". Segundo consta o fast ferry da Hellenic Seaways,  operado pela Atlânticoline desde 2009, não voltará aos Açores no próximo ano. αντίο, "Hellenic Wind"!

3 comentários:

Anónimo disse...

Este ferry rapido, de bom é ser..rápido; de resto é uma nulidade, e isto para ser soft . Não conheço ninguem que gostasse de andar nessa "lancha grande"com um balanço super desconfortavel.É ver a quantidade de pessoas "enjoadas"em cada viagem para a Graciosae S Miguel.

Manuel Bettencourt disse...

Caro Visitante,

Obrigado pelo seu comentário!
De facto tem razão, tenho constatado que é essa a opinião dos passageiros. Veremos o que nos espera, embora entenda que um HSC pode não ser recomendável para os nossos mares em determinadas alturas, entendo também que um ferry deve ter uma velocidade aceitável.
Já agora quando o HSC Viking operou na Steam Packet Company, ficou conhecido "The rocket vomit" :)

Cumprimentos
Manuel

tiago matos disse...

"the rocket vomit" deveria ser o proximo nome dele. Nunca andei neste barco, mas na minha opinião faz o que eu procurava num sistema de transporte eficiente, rapidez :)
Abraços cá da frente
Tiago