Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Transmaçôr procura ferry na Ilha de Guadalupe

Segundo consta nos bastidores do shipping açoriano, a Transmaçôr terá efectuado uma viagem até à ilha de Guadalupe, afim de observar no local o ferry "Silver Express", pertencente à L´Express des iles com o objectivo deste ser o eventual substituto dos catamarans "Expresso das ilhas" e "Expresso do Triângulo". Trata-se de um ferry construído pela Austal Ships em 2005, tem uma capacidade de 360 passageiros e 10 viaturas, tem um comprimento de 45 metros e atinge uma velocidade de 38 nós.
Nome: Silver Express.
Nº Imo: 9336529.
Ano de construção: 2005
Tipo: Catamaran Ro/pax.
Ind Chamada: FMER.
Bandeira: França.
Estaleiro: Austal
Porte (D.W.T.): 73 tons.
T.A.B.: 739 tons.
T.A.L.: 222 tons.
Comprimento: 45, 24 mts.
Boca: 12,50 mts.
Calado: 1,80 mts.
Potência das máquinas: 4 motores MTU de 2654 hp ( total 10616 hp).
Velocidade: 38 nós.
Capacidade: 360 passageiros e 10 viaturas.
Copyright fotos: Austal , Austrália.
Copyright Vídeo: Youtube;Canal bertolamarca

15 comentários:

Mar Azul disse...

So acredito quando o por ca vir ai sim, mas se for verdade e muito boa compra mas falta o melhor as rampas Ro Ro

Manuel disse...

Meu Caro Mar Azul, Obrigado pelo comentário, jurar não posso, resta esperar e ver se confirma-se.
Abraço
Manuel

Diogo disse...

Mais uma notícia ao meu ver muito interessante tendo em consideração que se trata de uma empresa a qual já teve melhores dias e que não percebo que papel terá no futuro no grupo central, e devo dizer com alguma pena minha. Aguardaremos o desígnio das mentes "pseudo-iluminadas" que detêm o poder de começar e acabar as coisas nos Açores...

Obrigado

Diogo

Anónimo disse...

Bom Dia,

Estes catamarans parecem fortes e modernos mas os dois que estao agora no Faial tambem sao praticamente novos. O "Expresso do Triangulo" e de 1983 e o "Expresso das Ilhas" e de 1990. O problema nao e os barcos, e a "Transmacor" e as suas politicas e a "falta de dinheiro". Uma frase que ja houvimos muitas vezes. Ja e de mais.

Abraco,

Paulo Peixoto

Manuel disse...

Boas Diogo e Paulo, obrigado por comentarem, veremos o que acontece e qual será a politica futura já que este transporta viaturas e passageiros e os futuros navios contruidos na Damen também.
Um Abraço
Manuel

Rui Carvalho disse...

Caro MMB

Parabéns pela actualidade do teu blog, realmente esta sempre a par do que se passa no shipping Açoriano, e tal só é possível com muita dedicação e uma rede de amizades solidárias.
Parabéns.
Quanto ao ferry, é bonito, é moderno, é caro, é gastador (assustadoramente), é destinado a mares calmos e não é uma solução a longo termo.
Parece-me que tem uma rampa lateral que não encaixa com a febre de construção de rampas Ro-Ro feita pelo governo nos portos dos Açores.
Quando terminarem todas as rampas terão gasto cerca de 20 milhões dos nossos impostos e veremos quanto operacionais são. Até agora só a da Praia da Vitória tem sido usada uma vez por mês para o Santorini mudar os bidons de óleo usado.
Abraço

ErrE

Rui Tavares disse...

O anónimo do comentário mais acima que me desculpe mas considerar os navios que estão agora no faial de "practicamente novos", só pode ser brincadeira. Um de 1983 e outro de 1990.. Significa que 1 tem quase 30 anos e o outro tem uns 21 anos. São velhos e bem velhos. Nalguns arquipélagos nossos vizinhos, já teriam sido mandados para a sucata ou vendidos à Grécia ou Cabo Verde.

Manuel disse...

Amigo ErrE e Rui Tavares, Obrigado pelo vosso comentário, este blog agradece todos os comentário, pois eles são um complemento importante do post.
Um Abraço
Manuel

Bruno Rodrigues disse...

Resta saber se é a Transmaçor por sua iniciativa que está interessada nestes catamarans (para eventualmente substituir os velhos) ou se é o Governo que instruiu a Transmaçor, no sentido de complementar a nova fruta de 2 navios em construção. Eu quer-me parecer que poderá chegar algum cataraman (este que o Manuel abordou ou similar) a curto prazo para tentar amenizar os problemas que os catamarans actuais têm de licenciamento com o IPTM (justamente devido à sua idade e condições oferecidas, que não se ajustam às exigências actuais).

Parabéns pelo post Manuel, este e outros que não saem em jornal nenhum.

Um abraço,

Manuel disse...

Boas Bruno, vou-te enviar um mail, e digo-te quem foi na viagem, não acho correcto falar aqui dos nomes, depois de saberes os nome talvez parte da tua questao esteja respondida.
Abraço
Manuel

Marcelo Sousa disse...

É uma pena que o Expresso das Ilhas nunca mais navege nos nossos mares pois é um excelente navio. Já tive o gosto de navegar nele e é um óptimo barco. Era preferível que o Expresso do Triângulo parasse e o Expresso das Ilhas ficasse a navegar. Acho que a Transmaçor devia-se ter empenhado mais em cuidar o Expresso das Ilhas pois navega-se muito melhor neste no que no outro.

Marcelo Sousa

Marcelo Sousa disse...

Aproveito para dizer ao Mar Azul que as rampas Ro Ro estão quase a deixar de ser problema pois na construção do Porto da Horta já está a ser construída uma dessas rampas precisamente para os substitutos do Cruzeiro das Ilhas e do Cruzeiro do Canal e já agora para o futuro substituto dos Expressos. O único problema é que os outros portos não têm o privilégio de ter essas rampas.

Manuel disse...

Boas Marcelo, sabes me dizer quantas rampas estão previstas para a Horta? essas para os pequenos e para os ferrys grandes?
Abraço,
Manuel

Marcelo Sousa disse...

Olá Manuel
Estão a ser construídas duas rampas ro ro na Horta, uma para os barcos pequenos, os da Transmaçor (Cruzeiros e Expressos) e outra para os maiores, como por exemplo para o Express Santorini e Hellenic Wind.

Abraço
Marcelo Sousa

Manuel disse...

Obrigado pela ajuda
Abraço
Manuel