Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

terça-feira, 11 de setembro de 2012

N/P "Princess Daphne", na Horta




O porto da Horta recebeu ontem, mais uma escala de um navio de cruzeiros da Classic International Cruises, neste caso o "Princess Daphne", que atracou no caís comercial. Originalmente este navio foi construído em 1955, com o nome de "Port Sydney",  sofreu a sua primeira reconversão em 1974, tendo em 2008 sofrido uma grande remodelação,  altura em que passa a operar pela Classic International Cruises. Depois de visitar a Horta, o navio partiu rumo à ilha Terceira.

Nome: Princess Daphne
IMO: 5282627
Indicativo de Chamada: CQSD
MMSI:             255718000      
Bandeira: Madeira
Porto de Registo: Funchal
Donos e Gerentes: World Cruises Agency- Lisboa, Portugal
Ano de Construção: 1955
Estaleiro: Swan, Hunter, & Wigham Richardson, Ltd.- Wallsend, Reino Unido
Comprimento Fora a Fora: 162,39 metros (Quatro Conves)
Comprimento entre Perpendiculares: 152,25 metros
Boca: 21,42 metros
Pontal: 12,81 metros
Calado: 7,78 metros
Arqueação Bruta: 15,833 toneladas
Arqueação Liquida: 5,572 toneladas
Porte Bruto: 3,610 toneladas
Cabines: 211
Numero de Passageiros: 503
Tripulação: 225
Motores: 2 motores Doxford (Reino Unido) com potencial total de 13,202 hp. 2 helices FP
Velocidade de Servico: 17,00 nos
Motores Auxiliares: 5 total para potencia de 2,722 kw
Geradores Auxiliares: 6 total para potencia de 5,220 kw
Thruster: 1 Tunnel Thruster (f)
Nomes Antigos: Port Sydney (1955-1972), Akrotiti Express (1972-1974), Daphne (1974-1996), Switzerland (1996-2002), Ocean Odyssey e Ocean Monarch (2002-2008).

(©) Copyright fotos: Miguel Nóia, Faial.





5 comentários:

Anónimo disse...

porque nao foi para o porto novo ?

Manuel disse...

Caro Visitante, Terminal Marítimo de Passageiros tem actualmente uma cota de fundo de -6 metros, ora como pode ver este navio tem mais de 7 metros de calado, logo para já não é possível.
Contudo não se esqueça que actualmente se está a efectuar uma dragagem da baía de manobra do novo terminal que colocará a cota de fundo nos -8 metros.
Depois do fundo estar nessa cota resta saber que calado máximo a pilotagem aceitará no novo terminal!

Um Abraço,
Manuel

paulorenato disse...

PARABENS Miguel pelas fotos,muito bonitas,por esta altura ja todos sabemos o que se passa no novo porto ou terminal ou o que quer que seja,umas das razoes porque nao atracou la foi porque como se ver neste belo trabalho fotografico estava uma draga a fazer o seu trabalho bem no meio do tal "coiso",e que a baia da Horta fica muito mais bonita com navios no seu porto,la isso fica!
Um abraco

Anónimo disse...

Caro Manuel
A cota passará para -8,5 e não -8
Abraço

Manuel disse...

Caro Visitante, obrigado pela correcção, quase que "encalhava" o navio!
Abraço
Manuel