Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quarta-feira, 18 de abril de 2012

N/M "Rubicone", no porto da Praia da Vitória



Decorre o ano 49 a.c., 10 de Janeiro, Caius Iulius Caesar debate-se com um dos maiores desafios da sua vida de general e patrício romano, atravessar ao não o pequeno rio Rubicão (Rubicone em italiano). Não pelo árdua tarefa que a barreira física que este pacífico leito de água oferecia mas sim pela gigantesca coragem que tal acto implicava, adicionado à incerteza das consequências futuras dessa decisão. Júlio César decide atravessar com base numa aparição sobrenatural, segundo o escritor Suetônio, proferindo a sua mais famosa frase "Alea Jacta Est" (A sorte está lançada). Atravessado o rio e violada a lei do senado romano que proibia qualquer general romano de atravessá-lo acompanhado do seu exército, Júlio César prossegue o seu objectivo de perseguição ao seu genro e general Pompeu, desfazendo assim definitivamente o agonizante primeiro Triunvirato, e tornando inevitável a guerra que se seguiu e a consequente fuga de Pompeu para o Egipto. A morte de Júlio César às mãos de um grupo de senadores pôs fim à República Romana dando início ao conhecido Império Romano. Pergunto-me que acto corajoso ou desafios capitais terá enfrentado este N/M "RUBICONE" ao longo da sua flutuante vida. Este é o 7º navio de cereais/aditivos para rações a descarregar no porto da Praia da Vitória no ano 2012, declarando 4.400 toneladas de milho para o recebedor UNICOL, resultando um total anual de 27.755 toneladas.
Dados técnicos:
Nome: RUBICONE.
Data e Hora da entrada: 11.04.2012 - 07:00.
Indicativo de chamada: 3EDJ6.
Nº IMO: 8701947.
Porto de registo: Panamá.
Bandeira: Panamá.
Ano de construção: 1991.
Estaleiro: Stocznia Szczecinska - Nº B547/04.
Comprimento f. a f.: 143,70 mts.
Boca máxima: 19,40 mts.
Porte (DWT): 11.722 tons.
Arqueação bruta: 8.907 Mtons.
Arqueação líquida: 4.307 Mtons.
Calado máximo à entrada: 6,85 Mts.
Último porto: Ponta Delgada.
Próximo porto: Aguarda Ordens.
Tipo de carga: 4.399,56 Tons. de Milho.
Recebedor: UNICOL, UCRL.
Auxiliar de proa: Não tem.
Potência da Máquina Principal: 3.810 Kw.
Armador: Rubicone di Navigazione Sri.
Agência: Thomé de Castro, Sucrs. Lda. - José Soares.
Nome do Comandante: Marek Tomasz Wosinsky.
Piloto de serviço: Guilherme Bittencourt.
(©) Copyright texto e fotos: Cmdt Rui Carvalho, Praia da Vitória.










3 comentários:

Berto Garcia disse...

Excelente tu trabajo ...dando a conocer la vida en los Puertos ..el trabajo Saludos

Ricardo disse...

Este é daqueles tipo de posts que ultimamente tenho acompanhado sempre. Pois além de ficar a saber mais alguma coisa sobre os navios, fico também com mais uns conhecimentos engraçados de história. Os meus sinceros parabéns ao sr. Rui Carvalho.
Também é sempre bom ver pelos Açores algum navio que já fotografei por outras paragens.
Saudações
Ricardo

Manuel disse...

Olá Berto, Grácias per tua visita, fotos de diferentes portos devem-se aos amigos e colaboradores.
Saludos
Manuel

Ricardo, este post define parte da opinião que tenho sobre o Rui, que é um homem culto, gosta de consumir aqueles calhamaços que não tenho paciência para ler.
Abraço,
Manuel