Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Governo adia construção dos novos ferrys, e projecta novo concurso para a operação 2013-2014

Imagem original "Passio per Formentera"; Alteração MM Bettencourt
Ontem o jornal Açoriano Oriental, referia que o SRE, Vasco Cordeiro, anunciou o lançamento de um concurso que visa fretar ferrys com vista a assegurar as operações de 2013 e 2014, com  possibilidade de prolongamento por mais um ano. Segundo a mesmo notícia, o processo de construção dos novos ferrys que visam assegurar o transporte de passageiros e viaturas inter-ilhas, fica assim adiado, uma vez que o governante, considera não ser esta uma época favorável a este investimento  orçamentado entre 80 a 90 milhões de euros. Também foi referido que o concurso que decorre para a construção dos novos ferrys destinados a operar no triângulo, está quase concluído, devendo ser anunciado em breve o seu vencedor.
Depois de ler a notícia, diria que não me surpreende este novo concurso, pois mesmo que a Atlânticoline avançasse para a construção de novos ferrys, estes difícilmente estariam concluídos no Verão de 2013, isto tendo em conta que teria que haver um concurso publico internacional, e só depois posterior construção. Faço votos para que os nosso políticos das diferentes forças partidárias, aproveitem este tempo pré-eleitoral e promovam um debate sobre o futuro do serviço ferry enquadrado num novo modelo de transportes marítimos para os Açores.
Fonte: Gacs
Imagem: Balearia;

13 comentários:

Ricardo disse...

É só rir...

Manuel que me desculpe, mas perante palhaçada nada a dizer sem ser mesmo rir-me da cara desses idiotas.

Abraço
Ricardo

Manuel disse...

Amigo Ricardo, deixa lá isso, o importante é que o clube da futura cor do "Danado" passou, YES, YES!
Abraço e Boa Pascoa
Manuel

Berto Garcia disse...

Tien buen pinta espero lo vean navegando pronto saludos

Manuel disse...

Olá Berto, o ferry es lo Passio per Formentera da Balearia+, fiz umas pinturas no desenho.
Saludos
Manuel

Anónimo disse...

É assim, concordo que se estabeleça prioridades, naturalmente para as empresas e famílias açorianas.

Ora vejamos:
Com 90 milhões de euros existem um conjunto de investimentos muito mais prioritários que ferrys próprios, naturalmente.

- Centro de Saúde da Madalena do Pico (à muito esperado na ilha);

- Centro de Radioterapia dos Açores (talvez o investimento mais importante que neste momento se pretende aos Açores;

- Centro de Saúde da Graciosa (o Manuel é da Graciosa, sabe bem a falta que fazia um centro de saúde em condições como o que está agora a ser concluído);

- Linha de Crédito às empresas (imprescindível neste momento de crise);

- e podia continuar, mas acho que toquei nos principais pontos.


Concluindo, se se prescinde de um serviço ferry anual por 2 ou 3 anos para se poder realizar todos esses investimentos, na minha opinião é o melhor que se faz e dou todo o meu apoio.

Cumprimentos,

Paulo Pacheco - Ponta Delgada.

Manuel disse...

Olá Paulo, obrigado pela visita e comentário.
Tens alguma razão, pois também na nossa vida em tempos de crise temos que fazer opções, mas durante esta travessia do deserto podíamos aproveitar para reflectir sobre este tema, que entendo ser de grande importancia.
Cumprimentos,
Manuel

EstivadoresAveiro disse...

Decididamente o nome de ferry está a dar que falar...
Abraço
O.Miguel08

Elvio Leão disse...

Ao que parece vão continuar com os ferries fretados a peso de ouro e so de verão.Enfim é o país em que vivemos, até parece que não temos mar..
Abraço e boa Pascoa
Elvio

Manuel disse...

Boas Elvio, obrigado uma Feliz Pascoa para ti e tua Familia.
A verdade é que não adiando a construção para o ano não teriamos ferrys novos, mais importante que ter ferrys é defenir a politica de transportes, só depois avançar para os ferrys.
Falamos em ferrys, mas ainda não existe uma politica clara, se fôr para continuar a ser uma operação sanzonal, não sei se vale a pena construir navios próprios.
Um Abraço,
Manuel

Marcelo Sousa disse...

Boas Manuel
Certamente que se construirem os ferrys, certamente que serão para operar durante todo o ano, pois se forem construidos serão apenas para os Açores, o que fará que se estiverem parados durante o Inverno, estarão a ocupar espaço e a criar despesas.
Abraço
Marcelo Sousa

Anónimo disse...

Sai mais um Atlantida para a mesa das 9 ilhas?....

Manuel disse...

Caro Marcelo, constroi-se uma casa pelos alicerces, primeiro qual a politica, depois avaliar como se implementa essa politica, estudar o tipo de ferramenta neste caso os ferrys, se fôr uma operação todo o ano com carga rodada, terá que ser um tipo de ferry e nº de ferrys? se não teremos outras opções, o que quero dizer é que existe muitas questões ainda sem uma resposta clara, por isso não me preocupa o adiamento.
Abraço
Manuel

Manuel disse...

Caro Visitante, espero que não, por isso mesmo é que convém ponderar tudo muito bem, o tipo de ferry e o tipo de operação serão fundamentais, digo eu, que apenas aqui escrevo algumas opiniões.
Abraço
Manuel