Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

sexta-feira, 20 de abril de 2012

A aventura "Montesperanza", e as cores dos dias

(©) Copyright foto: Group Ibaizabal
As cores que eu vejo todos os dias quando as nuvens não resolvem pôr-se á frente.
Esta é a vista do meu escritório, uma vista condicionada pelo infinito da imaginação, para lá daquela linha que separa o céu do Mar, fica tudo aquilo que quisermos, mas também ficam novos e adulterosos povos, de culturas distintas e tão inigualáveis, como um mundo tão pequeno se faz tão grande em determinadas aspectos.
Hoje, chegamos à entrada do lado do Mediterrâneo do canal do Suez, esta muito vento mas o tempo até que não está frio, é o contraste das noites anteriores em que o frio era abundante e o mar parecia engolir-nos de uma vez só, tudo virado do avesso, inclusive gavetas abertas e roupa pelo camarote todo, mas eu gosto deste tempo assim, chuva vento, da para pensar e reflectir sobre o que realmente queremos, andar no mar não é só pôr-do-sol e dias quentes e lindos, é uma profissão de muito trabalho, requer muita dedicação empenho, coragem, e é isso que me fascina, chegar ao fim do dia extenuado, cansadíssimo, mas sempre com aquele sorriso patético no rosto, eu sou feliz com aquelas pequenas coisas que me rodeiam, aquelas pequenas coisas que ninguém olha, ou que ninguém da valor, essas mesmas coisas fazem-me sorrir, porque me fazem lembrar a cada dia que estou vivo e que amanha será mais um novo dia cheio de aventuras e desafios.
Os dias aqui tornam-se curtos com tanta coisa que há para fazer/aprender, é super entusiasmante e viciante, pelo menos para mim é.
Sorrio todos os dias de manhã, por vezes não tenho coragem de ir dormir, com tantas coisas bonitas que se passam ao meu redor, não quero perder nada, mas também sei que tenho de descansar se no próximo dia quero estar a 300% .
Passei por muitas coisas más enquanto andei por terras Lusas, nunca pensei que os Portugueses conseguissem ser assim tão maus e tão egoístas, o pior inimigo que temos no nosso País, somos nós próprios, morremos pelo nosso próprio egoísmo, não queremos saber da nossa vida, mas queremos saber da vida do vizinho, é incrivelmente triste, mas de tudo ficaram coisas boas e recordações que nunca serão apagadas da minha mente, quanto a esquecer algumas coisas, com o tempo tudo se esquece mas perdoar, isso já é outra conversa…Aqui sou feliz e vou aproveitando cada bocadinho ao máximo, todos os minutos parecem segundos as horas segundos, sou relaxado e muito calmo, mas sei que o que faço, faço bem, aqui o comandante tem uma frase que dedicou a mim, "antigamente eram navios de pau com gente de aço, hoje em dia são navios de aço com pessoas de pau, e "tu" és um Homem dos de antigamente, és de aço"...
Hoje passa-se um dia um pouco estranho, o comandante vai desembarcar, o seu relevo já cá navega, é um outro comandante "antigo", muito boa pessoa, mas é sempre estranho ver alguém ir embora, ainda para mais uma pessoa que está com todos nós desde o inicio, fomos a primeira tripulação deste navio todos juntos, começamos todos do zero, e fomos aprendendo a explorar as coisas todos juntos e a cada coisa que um descobria, passava a voz aos outros, é uma experiência única, e decerto deixará saudades, não posso deixar de comentar o seu rosto, a sua face, hoje está um pouco feliz, pois vai ter com a sua família, mas lá no fundo o seu olhar nostálgico, aquele olhar carinhoso de "pai" quando olha para o navio, para as pequenas coisas, as cores do navio, as fotos que temos do navio, certamente irá sentir saudades, um navio é um ente querido para aqueles que nele navegam, e para este comandante, decerto que é muito especial, pois viu o navio crescer desde um pequeno pedaço de chapa, até esta magnifica besta dos mares, gostaria de lhe agradecer a ajuda que me deu e a paciência por eu não falar espanhol, mas rimo-nos muito com os disparates que eu vou dizendo e que consequentemente ele também ia dizendo tentando falar Português, e o meu espanhol já está quase a 90% heheh (dominadíssimo), eles também tentam falar português, é bom, é engraçado sinto-me acarinhado e "Bien Venido" como eles dizem, é uma sensação boa sentir-me bem onde estou, visto que nestes últimos anos, cada tiro cada melro, a começar pelas minhas lides em terras Lusas, um Abraço e bons mares e bons ventos que tudo lhe corra pelo melhor e que nossos rumos um dia se voltem a cruzar, Captain, José Javier Saez.
Seguimos viagem, estamos fundeados a aguardar informações para nos juntarmos ao comboio para transitarmos o canal do Suez, em principio está prevista para as 0000 hora local, assim de manhã estamos já do outro lado com a equipa MAST, e a preparar o navio para as questões de pirataria, serão dias complicados, são sempre complicados transitar nestas águas, mas estaremos bem preparados, e sob o comando de mais um velho lobo do mar, muito experimentado, que por curiosidade também já esteve na Madeira, e Adorou, é Bom ouvir falar bem da nossa terrinha, mesmo que os nossos próprios patrícios não falem e só deitem abaixo, eu AMO a terra onde nasci e tive o privilegio de crescer, sim digo privilegio pois tenho os melhores pais do mundo, alguns dos melhores tios do mundo e os melhores amigos do mundo, isto claro incluindo o meu avo Zé Maria, e a minha avó Marta.
(©) Copyright texto e fotos: Francisco Diogo Jesus Nunes, N/T "Montesperanza"
Se hoje em dia eu estou onde estou e sou aquilo que sou, devo totalmente aos meus pais (família), que são pessoas extraordinárias com valores igualmente incríveis, pessoas lutadoras, tenho orgulho da árvore que deu esta sementinha que sou eu, e deles nunca me esqueço nem mesmo quando estou cruzando os oceanos em direcção ao outro lado do Mundo, são meus, são meus pais, são meus amigos, os meus pais são os meus melhores amigos, sei que tudo na minha vida poderá mudar, até o céu ficar cor de rosa as bolinhas pretas, mas eles nunca deixarão de ser os meus pais, e eu amo-os muito por terem me ensinado tudo o que sei e a ser tudo aquilo que eu sou, hoje, e sempre o serei, uma pessoa simples com um coração do tamanho do mundo, a eles tudo isto devo, e muito, muito mais...

14 comentários:

Manuel disse...

Amigo Francisco, escreves com o coração, és sincero e amigo do teu amigo, não me esqueço do teu apoio e do teu pai nos dias tristes da minha vida, agredêço terem os dois se lembrado de mim, mesmo quando navegavas bem longe, Obrigado.
Um dia havemos de nos encontrar, um grande abraço para ti e para o teu pai
Manuel Maria Bettencourt

Anónimo disse...

O menino dos meu dos meus olhos vale oiro, espero que esteja tudo bem nessa aventura que certamente deves de estar a delirar, ou como tu próprio dizes, a "alucinar abacates" com essa tua "dama".

Tudo de bom


Claudia

Anónimo disse...

já a algum tempo que venho a este Blogue e vejo tantas coisas bonitas, certamente o Francisquinho esta inteiramente acordando com o nome deste Blogue, que bons mares o acompanhem sempre nesta viagem que para ele não é trabalho, é uma anventura, e que muitas mais aventuras como esta te surjam pelo caminho e que consigas um dia ter a tua empresa e teres um navio, como sempre quizeste.

Um beijo com Saudadesssss

Margarida Sofia

Anónimo disse...

Boa tarde,

Tive privilégio de ter conhecido o Francisco Pessoalmente, bem eu conheci-o como Diogo, assim chamam os seus familiares.
O Francisco é das pessoas mais inteligentes que eu conheço e a sua humildade salta à vista, conheci-o a bordo do Galp Aveiro, onde eu era imediato, e digo, este rapaz deveria de ter uns 15 anos, por essa faixa etária, e possuía um conhecimento sobre o meio, absolutamente fantástico, arrisco dizer que saberia decerto mais do que muitos que la passam a vida toda.
O Rapaz cresceu e tive o privilégio de voltar a encontra-lo na Escola Náutica, onde fui la buscar uns papeis, O Rapaz cresceu mesmo, está mais maduro mas continua sempre que aquela força e aquele brilho no olhar, com certeza será um prazer navegar com uma pessoa como esta, para mim foi um prazer, confiávamos todos a 100% nas suas capacidades, e mesmo cansado estava sempre de sorriso no rosto, é uma pessoa feliz.
Espero todo o melhor do mundo para a tua carreira Diogo, eu já não navego, mas confesso que sinto falta, e ver estes textos teus e este entusiasmo….Quem sabe um dia se não me darás o prazer de navegar contigo novamente.
Um Óptimo profissional, já o era na altura, mesmo sem curso, e uns dias de embarque, já andava a drenar tanques e a fazer lavagem de tanques, navegação é uma arte que dominava, não sei, está-lhe no sangue…..
Um grande abraço para ti e dá comprimentos ao teu tio, que foi o melhor Comandante que eu já tive, e decerto tu serás um belíssimo comandante, tu não és filho da Escola Náutica, Tu és filho do mundo, do teu próprio sonho, és um ser livre, e aproveita esse poder que tens de “voar”.

Hélder

Anónimo disse...

Parabéns para a próxima quarta-feira, dia 25, pelas tuas 24 primaveras e que elas se repitam por longos anos, para a alegria do avô Zé Maria, da Eugénia, e do João e, da restante família.
Bons Mares e que tragas boas recordações para o teu futuro.
Atenciosamente, Zé Maria, Eugénia e João.

Anónimo disse...

Boa tarde,
o melhor leitura que se pode ler é aquela que consegue transmitir o que vai na alma, as sensações vividas e os sonhos do futuro. muitos tentam, mas poucos o conseguem... Continua com estes relatos, que parecem folhas de um diário privado... Boas navegações. Abraço e felicidades.

Acácio Alexandre

Ana J.R disse...

Francisco já disse que você escreve muito bem,você tem material para um livro, e vai enchendo o seu baú de recordações e aprendizados,aproveitando o comentário desejo felicidades pelo seu aniversário dia 25/04,parabéns e muito boa sorte,saúde e sucesso,beijoca,Ana JR.

Vera Gomes disse...

Quando recebi este texto na minha caixa de entrada, dei comigo emocionada no final. Porque tamanha é a humildade e a honestidade com que foi escrito que demonstra tal e como a personalidade dele.
Os pais do Francisco podem estar orgulhosos da pessoa que ele é, encantador simplesmente.

Eu gostava era de saber como se está a 300% para poder ser um bocadinho como ele :P

Um grande beijinho ao Francisco .

E mais uma vez Parabéns ao blog que nos enche sempre de orgulho :)

E. e C. disse...

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Luís de Camões


Chega perto da definição do que vem existindo entre nós, meu querido Francisco Nunes.
Você já é tão mais que especial, e a cada palavra dita um ao outro, isso se torna cada vez mais forte, mas concreto.

Anónimo disse...

O FRancisquinho é a pessoa mais completa que eu conheço, tem uma paixão por aquilo que faz da via, eu tenho orgulho em ter um amigo como tu.
Foste muit mais do que meu treinador de vela, foste o melhor treinador que eu j´tive, no clube naval, quando saiste, fizeste muita falta, mas ficou para tra aquela ua disposição aquele teu conhcimento aquela alegria que transmites, o teu carinho que banhavas tods com esse mesmo carinho, pertencas `minha familia, há nossa familia, nuncate vou esquecer, e os outros tambem não.
Um abraço para aquele que foi muito mis do que um simples treinador e vela, foi tambem o AMIGO TUBARão.

Temos saudades daquels tempos, um dia quando voltares, temos de combinar alguma coisa para nos deliciares com essas historias e darmos uma velejada todos juntos

ADOROTEEEEE TUBAAAAA

Daniela e Isabel

Sentimo tanto a tua falta:S.....

Anónimo disse...

O Tuba sempre foi das pessoas mais fixes que eu cnheço, foi meu treinador de vela, ele era o mlhor, e sinto saudades daqueles treinos, daquela amizade das brinadeiras, das partidas dele, durante o natal ele esteve na Madeira, e como sempre veio vizitar-nos, ele está igual, sempre o mesmo brincalhão e migo, o Tuba, enchem me a muchilha de pedras enquanto eu estava no mar, so me dei conta quado eu ja estava em caa, hahah peste, ve se voltas depressa, quero fazer uma viagecontigo no quebramar.

Abraçoo

MANELITO

Anónimo disse...

O Repucho disse-me que encontrou o tubrao num blogue e deu-me o link, eu nao queria creditar ao tempo que nao sei de ti, ai fiquei cntente por te ver e por saber de ti, foste o meu primeiro treinador de vel e o melhor que j tive, tenho saudades daqueles tempos de quando iamos para outros lados fazer regata cntigo, impunhas respeito, mas eras o pior:phha lembraste que ficavamos todos a dormir nas camas de cima para que podesse-nos vigiar e depois ias fazer nos o diabo durante a noite? hahahahahah eras terrivel, um optimo amig, um irmao mais velho. e quando nos juntavas todos e contavas historias para adormecermos?ahah e depois mdavas cada um para a sua cama haha e quando resolveste ensinar nos a cozinhar? hahaha lembraste ? fogo foram tempos unicos na minha vida, fizeste parte da minha formação como ser humano e estu e acredito que todos nós estamos muito gratos a ti, por todos os cnselhos, amizade e carinho, todos nos temos muito de ti, sabia? um dia destes falavamos em ti, e apercbmo-nos que temos imenso de ti, hehe

Um abaço terror dos sete mares, que seja tudo perfeito para ti como tornaste a nossa infancia perfeita

AMIGO TUba.

PEDRO

Manuel disse...

Estimados amigos e amigas do Francisco, Obrigado pela visita e pelos comentários, embora este post seja totalmente do Francisco, tenho por principio cumprimentar os visitantes, neste caso já vou conhecendo alguns amigos dos Francisco, e gosto sempre de os voltar a ver.
Tenho reenviado todos os comentários para o Francisco, ele lê mas não pode responder por limitações na sua net.
Um Abraço a todos e tudo de bom
Manuel

Anónimo disse...

Dos melhores profissonais que eu já algumavez conheci, e ainda ´só praticane, esprem até chegar a imdiato ou capitão, para verem só uma coisa. Nem parece qu é saido daquela escola náutica, que em tempos ja deram cartas os seus alunos, hoje e dia da para a "veia" enfim

CTE,

Marcelo