Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quarta-feira, 23 de março de 2016

Navio-escola holandês, "Regina Maris", nas Flores





© Copyright fotos: Tito Nóia, Flores.
Registo fotográfico gentilmente partilhado pelo amigo, Tito Nóia, referente à escala na ilha das Flores do navio-escola holandês, "Regina Maris", no dia 18 de Março.
Pela primeira vez  dois alunos açorianos participam neste projeto internacional que dura seis meses. Este projecto tem por base o principio do filósofo, Confúcio, "Diz-me e eu esquecerei, mostra-me e eu lembrar-me-ei",   destina-se a jovens com idades compreendidas entre os 14 e os 17, e conjuga a vertente educacional com a experiência de navegar.
Nome: REGINA MARIS.
Tipo:Iate.
IMO: 7025126.
Indicativo: PGZM.
MMSI: 246501000.
Bandeira: Holanda.
Porto de Registo: Amesterdão.
Numero Oficial: 21185.
Donos e Operadores: Duba Charters- Amesterdão, Holanda.
Classe: Bureau Veritas.
Ano de Construção: 1970.
Estaleiro: Soby Motorfabrik & Stalskibsvaerft A/S- Soby, Dinamarca.- Casco#38.
Comprimento Fora a Fora: 54,00 metros.
Boca: 6,30 metros.
Calado: 3,00 metros.
Arqueação Bruta: 149,00 toneladas.
Porte Bruto: 249,00 toneladas.
Numero de Passageiros: 36. Numero de Tripulantes: 3.
Potencia de Maquina: 368,00 kW (500,00 hp), 1,800 rpm. 1 hélice FP.
Nomes Anteriores: Drot (1970-1982), Coalpit (1982-1983), Ramona (1983-01/1989), Sperling (01/1989-01/1990).
Transformado de Traineira em Iate em 1991 em Gdansk, Polónia. Aumentado em 1975. Aumentado e Alargado em 1991.
 Pesquisa de dados técnicos: Paul Peixoto, Boston EUA.




Sem comentários: