Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

terça-feira, 22 de maio de 2018

Apresentadas três propostas para construção de "ferry" para 650 passageiros e 150 viaturas

Imagens: Flensburger Schiffbau-Gesellschaft; Caledonion MacBrayne./Montagem MM Bettencourt
Texto: GACS
O ato público de abertura das propostas apresentadas no âmbito do concurso limitado por prévia qualificação para a construção de um navio 'RO-RO' para a Região Autónoma dos Açores, com capacidade para 650 passageiros e 150 viaturas, foi realizado hoje.
Apresentaram proposta os candidatos qualificados na primeira fase do concurso, concretamente Astilleros Armon, S.A., com um preço de 47,5 milhões de euros, Hijos de J. Barreras, com um preço de 59 milhões de euros, e Amedeo Resources PLC e Taizhou Kouan Shipbuilding CO Ltd, em agrupamento, com um preço de 43,5 milhões de euros.
Segue-se agora a fase de análise e avaliação das propostas, de acordo com o exigido no programa de concurso e caderno de encargos, após o que será emitido um relatório preliminar e concedido um prazo de audiência prévia aos concorrentes.
Depois de concluída a audiência prévia, será emitido um relatório final para decisão da Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas.
O júri do concurso é presidido por José Manuel Monteiro da Silva, Juiz Conselheiro do Tribunal de Contas, jubilado.
De acordo com o caderno de encargos, o prazo de entrega do navio a construir é, no máximo, de 580 dias de calendário.

Sem comentários: