Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

domingo, 18 de julho de 2010

Novas rotas.

Em 2008, Armas e o estaleiro Barreiras, assinaram um pedido de quatro ferries tipo Teide. Em 2009 ante a evidência da crise, o pedido se reduziu a duas unidades. A primeira, o V. do Teide se entregará em Novembro e a segunda, já em construção se entregará em meados de 2011. Na visita que Antonio Armas (diretor e proprietário da naviera) realizou a Vigo, aproveitou para negociar com o presidente do estaleiro, José Francisco González Viñas, o pedido de uma terceira unidade gêmea do Teide, cuja quilha se porá em arquibancada proximamente.
Finalmente, se está pendente de financiamento, para o encargo de outro ferryboat que será aproximadamente 30 mts menor que os citados (ver foto V. Taburiente, adaptado a portos menores). Antonio Armas disse que a situação econômica atual não é fácil, mas que vai seguir apostando por melhorar as comunicações,com navios como o Volcán del Teide. A expansão e melhora de rotas com as novas incorporações se há evidente, lo que faz viável a implementação do enlace com Açores.
(©) Copyrights fotos V. Teide: astilleros Barreras.
Volcán de Taburiente.
Fonte: Faro de Vigo e La Voz de Galicia.

Sem comentários: