Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Está tomada a decisão política de construir o Terminal de Passageiros no Porto de São Roque do Pico, garante Vasco Cordeiro

© Copyright texto e fotos: GACS/PC
O Presidente do Governo dos Açores garantiu hoje que está tomada a decisão política de construir um Terminal de Passageiros no Porto de São Roque do Pico, mas salientou que, pela sua complexidade, esta obra só deve avançar depois de assegurada a melhor solução técnica possível.

“Relativamente à construção do novo Terminal de Passageiros para o Porto de São Roque, ainda este ano – e cumprindo o nosso compromisso - devem ocorrer os ensaios de laboratório para comprovar a adequação do projeto-base que tem sido desenvolvido”, avançou Vasco Cordeiro, que falava na inauguração do novo Terminal de Passageiros da Madalena.

No início da visita estatutária à ilha do Pico, o Presidente do Governo salientou que esta é uma obra importante e bastante exigente do ponto de vista técnico, que “não se compadece com uma avaliação menos ponderada, mais ligeira ou irresponsável”.

“Esta obra é demasiado importante e significa um tal volume de investimento que só deve avançar quando estiver garantida a melhor solução técnica possível”, afirmou Vasco Cordeiro, ao precisar que este compromisso assumido passa por melhorar as condições de segurança e do transporte de pessoas e bens, através da construção de um novo terminal de passageiros.

Na sua intervenção, Vasco Cordeiro salientou, por outro lado, que o Terminal de Passageiros da Madalena 'João Quaresma', que representou um investimento de cerca de nove milhões de euros, enquadra-se na estratégia de desenvolvimento dos transportes delineada para a Região, e que, na ilha do Pico, incluiu uma série de outras obras já concretizadas, assim como outras em fase de projeto.

“Refiro-me, especificamente, à construção das infraestruturas portuárias e às obras de melhoramento das condições de abrigo deste porto, que representaram um investimento total superior a 12 milhões de euros”, frisou o Presidente do Governo, para quem o total de mais de 20 milhões de euros que, nos últimos anos, foram investimentos no Porto da Madalena revelam bem a importância que o Governo dos Açores atribui às ligações marítimas e o potencial do mar como via de comunicação.

Segundo o Presidente do Governo, o transporte marítimo de passageiros assume-se, cada vez mais, como uma operação fundamental e essencial para a economia regional e para a mobilidade dos Açorianos, como provam os cerca de um milhão de passageiros transportados todos os anos entre as ilhas, em especial no canal Faial-Pico.

Nesse sentido, o Governo dos Açores tem avançado ao longo dos anos com a requalificação, a remodelação e o melhoramento dos portos, adaptando-os a novas realidades, como a operação de navios ferry e o transporte de viaturas.

“Foi assim com a construção das rampas Ro-Ro nas Lajes das Flores, na Horta, em São Roque do Pico, nas Velas, na Praia da Graciosa, na Praia da Vitória, em Ponta Delgada e em Vila do Porto”, recordou Vasco Cordeiro, ao lembrar que, no global e até agora, já foram investidos mais de 10 milhões de euros neste tipo de infraestruturas, estando ainda prevista a construção de rampas semelhantes no porto da Calheta de São Jorge e, também, em Angra do Heroísmo.

De acordo com Vasco Cordeiro, todo este trabalho já feito, assim como os muitos desafios, enquadram-se num dos grandes desígnios deste mandato, que é aumentar a coesão territorial dentro de cada uma e entre todas as ilhas dos Açores, sem esquecer a componente fundamental da ligação do arquipélago ao exterior.

O Presidente do Governo adiantou ainda que o ano de 2015 será, nesta área, marcado pela continuação da implementação do Plano Integrado dos Transportes dos Açores, através de políticas e de medidas que assegurem o seu objetivo último: o aumento da mobilidade de pessoas e bens, através da redução do custo de acesso e, ainda, o reforço da facilidade de interligação e de comodidade entre os vários níveis de transporte ao dispor dos Açorianos.

Desenhado a pensar no conforto, na eficiência e na segurança, o novo Terminal de Passageiros da Madalena disponibiliza aos passageiros salas diferenciadas para embarque e desembarque, dois balcões de check-in, bem como espaços para posto de turismo, bar com esplanada, três balcões comerciais e uma sala reservada para apoio à transferência de doentes, preparada para o acesso de macas à ponte-cais, que lhe fica contigua.

Na ocasião, Vasco Cordeiro fez questão de fazer uma referência especial ao 'patrono' desta infraestrutura, João Quaresma, uma “figura maior” das ligações no canal Faial-Pico, salientando que a atribuição do seu nome pretendeu honrar “todos aqueles que, ao longo dos anos, em condições bastante mais desafiantes e difíceis, deram o melhor do seu trabalho, do seu esforço e do seu saber para garantir as ligações entre estas ilhas”.

2 comentários:

F.Henriques disse...

Com a afirmaçao do Presidente do Governo Regional, espero que se concretize a rampa no Porto da Calheta e em Angra pois esta ligaçao com as rampas vai aumentar o movimento de passageiros e viaturas.

Manuel Bettencourt disse...

Um Abraço para si e família!

Manuel