Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

domingo, 19 de outubro de 2014

Patrulha oceânico, "Figueira da Foz", embateu no fundo à saída de Viana do Castelo

© Copyright foto e texto: Marinha Portuguesa.
O patrulha oceânico Figueira da Foz enquanto manobrava para transbordo de pessoal bateu no fundo. Tendo ficado imobilizado e sem propulsão, foi conduzido por rebocadores para a doca seca dos estaleiros navais de Viana do Castelo, tendo entrado ainda ontem à noite. O esgotamento da doca trouxe consigo hoje pela manhã a evidência de danos materiais a nível dos hélices, veios e lemes. Chegará ainda hoje ao local uma equipa de análise e avaliação que apurará as causas do acidente. Esta equipa é constituída por técnicos altamente especializados, que inclui elementos do Instituto Hidrográfico que analisarão a zona do fundo no local do acidente.
A Marinha será célere na análise e apuramento de eventuais responsabilidades.

3 comentários:

CAP CRÉUS disse...

Alguém meteu água...:-(

cacra disse...

Ou o forte caudal do rio Lima na semana passada assoreou ainda mais a zona junto ao molhe norte!
Mas pelo pelo rasto deixado pelo Figueira da Foz que vi no Marine Traffic estava muito junto ao molhe, fora da zona balizada do canal de acesso aos Estaleiros.

Ainda ontem entrou o Lagoa para os Estaleiros sem problema nenhum... Agora é esperar pelo resultado das investigações...

Cumprimentos

Cláudio

Manuel Bettencourt disse...

Amigos,
Infelizmente estas coisas acontecem,! Estou nesta altura a pensar se isto não terá consequências na rendição da corveta que está nos Açores, seria um destes navios a render a ROBY.
Abraço
Manuel