Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

"Valência Express", navegando no Tejo


Como havia referido no meu post, "Um cruzeiro no Tejo", tive um "prémio" no decorrer dessa viagem  entre, Belém, Porto Brandão, e Trafaria. Vi entrar no porto de Lisboa, com passagem bem pertinho do  ferry, "Lisbonense", o porta-contentores da Hapag-Lloyd, "Valência Express", que seguia com destino ao terminal da Liscont. 
Nome: VALENCIA EXPRESS
IMO: 9108130
Ind. chamada: ZCBD4
Bandeira: Bermuda
Porto de registo: Hamilton
Operador: Hapag-Lloyd AG
T.A.B. : 33,735 tons
D.W.T.: 34,330 tons
Ano: 1996
Estaleiro: Daewoo Heavy Industries, Coreia do Sul
Comprimento: 216.13 mts
Boca: 32.26 mts
Calado: 10.78 mts
T.A.L.: 14,270 tons
Teus: 2,400
Máquina principal: Sulzer 1 x 7RTA72U 20,930kW (28,456hp)
Velocidade de serviço: 20.00 nós






2 comentários:

Anónimo disse...

Ola Manuel,

Tu devias ter estado no ceu quando estiveste em Lisboa com tantos navios para ver. Ja li que nao tem o mesmo trafego que tinha a dois ao tres anos atras, mas sempre ve-se coisas bonitas,

Abraco,

Paulo Peixoto

Manuel Bettencourt disse...

Boas Paulo,

Os navios não estavam na programação, mas acabei por ter alguma sorte!

Abraço,
Manuel