Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

terça-feira, 9 de abril de 2013

Governo Regional visitou hoje o porto da Graciosa e a nova rampa Roll-on/Roll-off





Hoje o Porto da Graciosa, recebeu a visita do Presidente do Governo Regional, Vasco Cordeiro e do Secretário Regional dos Transportes e Turismo Vitor Fraga, no âmbito da visita estatutária que está a decorrer à ilha. A visita serviu para a Portos dos Açores,SA, representada pelo Presidente da Administração, Eng. Fernando Nascimento e pelo responsável pelas infra-estruturas Eng. Francisco Silva, apresentar a nova rampa roll-on/roll-off do porto da Graciosa, recentemente concluída.
Uma infra-estrutura portuária de grande importância, não apenas pelo acréscimo, de comodidade, economia, rapidez e facilidade de operação dos navio ro-pax que operam durante o Verão ao serviço da Atlânticoline, mas porque esta é também claramente uma ferramenta que possibilita o surgimento de uma nova era no que aos transportes marítimos insulares diz respeito. Hoje orgulhosamente o porto da Graciosa pode anunciar, "Habemus Aggerem".
Contudo  acho importante lembrar, que desde 2008, o Porto da Graciosa mudou totalmente a sua fisionomia e condições de operação e na minha opinião para melhor! Por isso a rampa deve de ser entendida num contexto de  anteriores investimentos, tais como: Aumento dos terraplenos e realinhamento do caís (2008), nas obras de sinalização marítima, na iluminação da cabeça do molhe e na aquisição da polivalente lancha de Pilotos "Electra", tendo todos estes factores e investimentos conjuntos aumentado a operacionalidade e segurança do Porto da Graciosa, isto sem esquecer a aquisição de outros equipamentos nomeadamente de elevação vertical.
Quanto à obra, foi construída pela empresa Tecnovia-Açores, teve um custo de cerca de 709 mil euros e tal como a obra de ampliação é assente sobre "pilares",
tendo a particularidade de ter sido aplicada uma nova tecnologia  nos Açores, que consiste na aplicação junto à base dos pilares,  de um denominado  "colchão". Trata-se como o nome refere de uma espécie de colchão que é estendido no fundo e ejectado posteriormente  com betão, tem por fim evitar que o mar "escave" a protecção dos pilares.
A rampa fica situada numa zona com fundos de -5,5 mts, tendo de largura 22 metros por 44 metros de comprimento, ficando actualmente a linha de caís com um comprimento total de 220 metros, sendo 180 a -6,5mts.
(©) Copyright fotos: MM Bettencourt, Graciosa.

Algumas imagens da fase de construção.









5 comentários:

A.Machado disse...

Caro Manuel, fico feliz por saber que a Graciosa já tem a sua rampa pronta, agora só falta a rampa do Pico para que estejamos no caminho da carga rodada, espero eu...
Um dia estes mando lhe umas fotos com o andamento da rampa e do terminal de passageiros de São Roque.

Cumprimentos

Emanuel Sousa disse...

Boas Manuel
Parabens por mais este excelente post.
Agora vamos esperar só mais uns dias para começar a usar a rampa.


Abraço: Emanuel Sousa

Manuel disse...

Caros Amigos Aires Machado e Emanuel, obrigado pelo vosso comentário.

O facto de termos uma rampa, comparo ao facto de em casa termos por exemplo uma série de ferramentas, se as utilizarmos convenientemente no dia a dia, então serão ferramentas uteis e que nos trazem poupança, Se não as utilizarmos mais vale estar quieto e não gastar dinheiro na compra!

Espero que as rampas no seu conjunto sejam de facto ferramentas a serem utilizadas, e que dessa utilização venha a trazer beneficios à economia insular, esta é pelo menos a minha convicção pessoal e como sou verde, tenho essa esperança.

Um Abraço
Manuel

Ildefonso Ávila disse...

Caro amigo
Pouco a pouco a coisa vá-se ajustando, ou seja os Açores equipados com rampas ro-ro, mas depois de concluídas espero bem que sejam tiradas os devidos dividendos, porque senão será um investimento em vão. Relativamente à rampa da Graciosa, está mesmo para breve, o express santorini neste momento já se encontra a caminho dos Açores. Um abraço.

Manuel disse...

Caro Amigo Ildefonso, tenho igual opinião, ter as rampas e limita-las será muito triste!

Espero que o povo se vá apercebendo do potencial das rampas, dentro das minhas limitações tudo farei para demonstrar que temos ferramentas para construir algo de novo e positivo, sem gastar mais nada!

Um Abraço
Manuel