Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Uma prosa de Rosa Silva, dedicada ao Porto da Graciosa


Um dia tive a felicidade de ler uma prosa da Amiga Rosa Silva ("Azoriana"), dedicada às rampas ro-ro, essa prosa tornou-se então uma espécie de "Hino das rampas" (Ver Aqui), tendo passado então a embelezar alguns artigos sobre o tema. 
Hoje voltei  a ter a felicidade de ler esta bela prosa da Amiga, ""Azoriana".  Não será necessário dizer como as suas palavras  me deixaram Feliz, até porque ao contrário dela não tenho o dom da escrita, mas é necessário dizer, Obrigado, Amiga Rosa Silva "Azoriana"!

Ao "Porto da Graciosa"

Cá vai nova sugestão
A rampa está perfeita
Êxito na construção
Que a Graciosa enfeita.

E os muros cinzentados
Merecem cunho humano
Por crianças desenhados
Com alma de açoriano.

Tintas, mãos e o pincel
Dos veleiros e navios
Cada qual com seu painel
Ilustrem seus desafios.

Não há mal que aconteça
Ao Veleiro que desenha
No mural e agradeça
A função que desempenha.

Ao autor desse bom Porto
Que na Graciosa fica
Tenha sempre o conforto
Da palavra nobre e rica.

Por tudo o que ali dá
Sem pedir a recompensa
O mérito aqui está
E tudo o mais se dispensa.

© Copyright: Rosa Silva ("Azoriana") 

2 comentários:

Rosa Silva Azoriana disse...

Fico contente. Adorei o gesto de simpático. Abraço.

Manuel disse...

Amiga Rosa Silva, Obrigado contente fiquei eu, como escreve no fim, esta é uma grande recompensa.

Abraço e volte sempre
Manuel