Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Os motores de HSC Benchijigua.

Bajando por la ría de Ferrol,después de su varada reglamentaria en 2008.
(©) Navantia Fene, Ferrol.
Atracado en Los Llanos para mantenimiento y sustitución de motores.
O trimarán Benchijigua de 2005, é o navio mais moderno da frota de HSCs de Olsen durante dois semanas efetuou a sua paragem regula mentar para proceder aos ajustes e compro vações nece ssários de posta a ponto. A anterior varada efetuou-se em Navantia Fene, Ferrol em 2008. Desta vez vos trabalhos efetuaram-se com o navio a flutue na dársena Los Llanos de S. C. Tenerife.
Planta motriz del trimarán, (situada en el casco principal).
Motores recién llegados de la MTU, Alemania.
Entre os acordos subscritos no contrato de compra, figura a substituição aos cinco anos da sua planta motriz MTU, dois novos motores agora e na próxima paragem de final de ano, os outros dois motores MTU da série 8000. Para substituir os motores, os técnicos de MTU, Introduziram-nos pela coberta superior, acedendo assim às suas bancadas. Cada um dos quatro motores MTU da série 8000 é capaz de produzir 11000 CV (com um total de 44000 CV na sua planta motriz).
Airám Betancort, posa con uno de los viejos MTU.
Despedida al Bonanza.
O HSC Bentago foi o eleito para substituir ao trimarán nas rotas desde Los Cristianos, aumentando o Bencomo as suas frequências a Agaete (G. Canaria).
Ontem uma vez finalizados os trabalhos de manutenção e substituição de motores, o Benchijigua retornou à rota ao oeste de Tenerife (que desde Los Cristianos liga Tenerife com as ilhas da Palma, Gomera e Hierro), voltando o Bentago à rota de Agaete.
Vemos sair ao HSC Benchijigua de Los Llanos passando ao lado do seu colega de frota o HSC Bonanza , para realizar diferentes provas no mar.
Fotos 3,6 y 8: (©) Astilleros AUSTAL, Australia.
Fotos 9 a 11: (©) Airám Betancor, Tenerife.
(©) Copyright texto y resto de imágenes: Antonio Sáez, Tenerife.

11 comentários:

Manuel disse...

Meu Amigo Sáez, um post espectacular como siempre, um HSC, transportes especiais, e um novo Amigo, Betancor, Obrigado.
Abraço,Saludos irmanos Canários,
Manuel

antonio sáez disse...

Me alegra que te guste. Se trata de un navío técnicamente muy interesante, aunque su capacidad de pasajeros es excesiva bajo una óptica azoriana. Austal y Olsen colaboran en este buque que sigue en evolución. El acuerdo con MTU motores permite el modernizar la planta motriz. Su pariente lejano Airam B. porta su apellido algo españolizado. Saludos.

Anónimo disse...

O Governo dos Açores devia era de encomandar era estes barcos de alta velocidade era melhor para os passageiros.

Cumprimentos

Rui Carvalho disse...

Caro amigo Antonio Sáez

Um excelente post, de grande qualidade e um grande trabalho fotográfico.

Abraço

Rui

Manuel disse...

Caro Anonimo, para já o governo tem de cumprir o contrato com a Hellenic seaways, depois veremos qual a solução seguinte. Se fizer uma visital à Austal verá o trimaran da nova geração, e disponivel para venda. Calculo que custe uma pequena fortuna.
Cumprimentos e volte sempre,
Manuel

Anónimo disse...

Caro Manuel,
O trimaran de 102 metros é grande para nós. Mas quem sabe...?

amg disse...

Caro Manuel

a propósito da "viragem para o Mar", leia-se o disparate desta notícia

http://www.cargoedicoes.pt/site/Default.aspx?tabid=380&language=pt-PT&id=4734&area=Cargo

a ignorância grassa também por aí... e infelizmente.

cumptos

PS: gostei de conhecer o Olsen, mas não me convence para os Açores...

antonio sáez disse...

Manuel: ya había visto el nuevo trimarán de 102 m. frente a los 127 m. del Benchijigua (tiene sólo tres motores el 102m). Son muy grandes, los dos. Efectivamente, ni los tri ni los catamarán, creo, (opinión de no experto) podrán ser usados con comodidad en invierno en Azores. El Bonanza puede ser interesante por su precio, pero pienso que aún así es grande para las Azores. Nos quedaríamos con un ferry monocasco tradiconal con 25 nudos y unos 120 m y un HSC para verano (en propiedad o alquilado). Saludos, amigos

Manuel disse...

Caro Anónimo, Obrigado por comentar neste blog, aliás Agradeço a todos os que aqui comentam.
Quanto ao trimaran, será pricipalmente caro, e com custo elevados de operação (digo eu).
Abraço,
Manuel

Caro António (amg), pode ler aqui o que escrevi a 24 de janeiro

http://oportodagraciosa.blogspot.com/2011/01/enp-sa-desistem-de-investir-nos-acores.html
como pode ler está proximo do que disse o Sr. Mota à cargo edições.

Já agora leu este artigo?: http://www.cargoedicoes.pt/site/Default.aspx?tabid=380&id=4685&area=Cargo

Nem vale a pena falar em aposta neste sector, daqui por dez anos nem navios nem estaleiros temos em portugal.
Abraço,
Manuel

Caro Amigo Sáez, sabe bem do meu gosto pela Fred Olsen e pelos seus HSC, especialmente o "Bencomo".
Também sabe que achava navios bons para os Açores, mas com o tempo e trocas de ideias com várias pessoas que têem conhecimento na matéria fui mudando de opinião. Uma das razões é comportamento no mar, a sua leveza torna o vento um grande inimigo, o elevado custo de operação que exige uma ocupação superior a 70%, elevados custo de manutenção etc. Com base nestas opiniões acho que o ideal seria um ferry convencional, mas com uma velocidade superior a 20 nós.
Mas independentemente do tipo de navio há umas questões que me fazem confusão, que são: As operações ferrys continuaram a ser apenas sanzonais? sanzonais em que só se transporta carros? vale a pena comprar ferrys novos para usar uns meses por ano? enfim coisas que eu ainda não percebi, e gostava de perceber.

Abraço,
Manuel

sommerled5200 disse...

sábias palavras, Manuel.
e carregadas de bom senso,coisa que falta por todo o lado, e pelo visto, também por aí.

Manuel disse...

Caro Visitante Sommerled5200, Obrigado pelo comentário, acho que o transporte ferry, antes de se saber que tipo de navio é o indicado, teriamos que saber responder a muitas questões.
Não sei se leu o estudo da BTM que está disponivel no site da Atlanticoline, dê uma vista de olhos rápida, e veja qual o tipo de navio que eles recomendam, HSC para os Açores!!.
Cumprimentos e volte sempre,
Manuel