Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

terça-feira, 17 de junho de 2014

Estreia do N/F "Gilberto Mariano", no Porto das Pipas


© Copyright fotos: João M. Bettencourt Mendonça, Terceira.
 Hoje o Porto das Pipas em Angra do Heroísmo, registou a histórica estreia do ferry, "Gilberto Mariano", e da denominada Linha Lilás, que assegura entre 17 de Junho e 13 de Setembro, ligação entre os portos da Horta, S. Roque, Velas, Calheta e Angra do Heroísmo.
Retoma-se assim a ligação Calheta-Angra,  que outrora apresentava interessante movimento. Esta será também uma hipóteses para Angra sorrir, com o renascer do dia de, "S. Vapor", fazendo lembrar o passado, mas certamente fazendo alguns sonhar com um futuro mais movimentado deste pequeno porto da Cidade de Angra.
 Amigo, João Mendonça, Obrigado pela reportagem fotográfica! Um Abraço!













15 comentários:

F.Henriques disse...

Amigo Manuel, pois foi com satis façao que tambem aqui na Calheta festejamos a ligaçao a Angra do novo ferri Gilberto Mariano ,aguardamos que se concretize as rampas aqui na Calheta e Angra para uma melhor operaçao .Abraço

Luis Silveira disse...

E continuamos sem o verdadeiro grupo central, uma vez que a Graciosa fica de fora desta rota. Esta é a opinião de um terceirense.

Manuel Bettencourt disse...

Boas Amigos,


Nem sei bem o que dizer!

Abraço,
Manuel

Anónimo disse...

Não dá jeito nenhum para quem viaja da Terceira para São Jorge, Pico ou Faial, passar pela Graciosa.
Só tem razão de existir uma passagem pela Graciosa se se conjugarem 2 fatores:
1º A existência de um porto na costa norte de S. Jorge.
2º A Permanencia de um ferry em Angra;
Neste cenário poderia nascer o 2º triângulo do Grupo Central, mas como o 1º fator é praticamente inexequível, o melhor é ficar assim.

Deixem as ligações da Graciosa para o Santorini.

Manuel Bettencourt disse...

Caro Anónimo,
Eu estou bem assim com o Santorini, nunca disse o contrário.

Um porto na costa norte???!!! Um ferry em Angra???!!!Gente rica!










Kevin disse...

Amigo Manuel, sei que vou tocar num assunto que talvez o senhor (e eu entendo) está contra. Porém a meu ver, não seria aceitável por estes navios a fazer uma rota -> (HORT-S.RQ-VEL-CAL-ANGR-GRA), pois neste caso a rota seria uma rota muito demorada. Para essa Rota temos os "grandalhões". Mesmo assim podem me dizer:"agente tem tanto direito como voçes", é bem verdade, porem julgo que se fosse para realizar tal rota, a transmaçor dispoe de um catamara de alta velocidade "expresso do triangulo" que poderia fazer a mesma, tornando a viajem rapida.Acho que os navios da atlanticoline "Mariano e Simão", tem uma velocidade razoável para pequenas distancias, porém para longas..... na me parece! Na queremos fazer cruzeiros.. queremos chegar depressa ao nosso destino. Tomando as palavras do comandante Maiato na sua 1 viajem no Mariano a Terceira, falando a respeito da possibilidade de este ligar a graciosa: "tornaria a viagem muito demoroza, ja para nao falar que o navio talvez teria que pernoitar em angr"a... ! algo assim parecido... Um dia sonho em ter os novos navios aqui, nossos... para poder fazer o que tanto agente quer "LIGAR OS AÇORES, TODOS OS DIAS... EM TODAS AS ESTAÇÔES" por agora é esperar.....

Cumprimentos, para todos.
É apenas a minha opinião, e não passa disso mesmo...

Manuel Bettencourt disse...

Caro Kevin,

Vou ser claro nesta questão!
Não acho que uma ligação Angra-Graciosa ou Calheta (ou coisa parecida) tenha importância para a minha ilha, já tenho os ferrys grandes.

Julgo mais importante as ligações dos ferry Santorini e Hellenic Wind, com a possibilidade de transportar viaturas.

O que defendo é que esse serviço que já é prestado venha a ter uma evolução quer ao nível do tempo de operação e que seja fomentado o transporte de carga rodada. Isso sim pode dar um impulso à pequena economia da ilha.

Mas nem tudo passa pelos ferrys, na ilha é preciso fazer muito trabalho de casa!

Abraço
Manuel

kevin disse...

Bom fim de semana :)

Atlantico.Faróis disse...

Viva Manuel,

Fico contente por assistir ao regresso desta rotas principalmente a rota Calheta/Angra/Calheta, faz parte da história por muito que se queira dizer que "não", e até ficam bem na minha cidade natal...claro que será necessário evoluir para as rampas Ro-Ro senão fica a faltar alguma coisa.

Quando tiver oportunidade irei fazer esta viagem nos novos "Terra- Alta", "Santo Amaro" e "Esp. Santo" e não nos pés de chumbo que não dispensamos mas levando também carga rodada mais rápida e melhores preços...

Abraço a todos

João Bettencourt Mendonça disse...

Bom dia

Esta rota HORTA/ANGRA/HORTA faz todo o sentido devido à proximidade de Angra com a Calheta.

É um facto que estes novos ferrys são relativamente lentos para esta rota, mas para obviar esse facto a ligação deverá ser feita com apenas um toque em S. Jorge (Calheta) e outro no Pico (S. Roque).

Apesar de tudo, esta ligação deve evoluir este ano ainda para uma frequência, no mínimo, de 2 em 2 dias e no próximo ano, para uma operação RO/RO, depois de construídas as rampas em Angra e na Caçheta.

Com um novo porto de cruzeiros e ferrys a construir em Angra, a operação deste e dos ferrys de maiores dimensões deveria ter pelo menos um navio a pernoitar e a operar a partir do porto de Angra, pois é o porto mais central do arquipélago.

Cumprimentos,
João Mendonça

Manuel Bettencourt disse...

Caros Amigos, Mário e João,

Jovens terceirenses de gema :)

Não poderei ficar triste quando os meus amigos estão felizes com esta ligação, até porque o bem dos outros não me faz mal!

Quanto ao caís de cruzeiros acho muito bem que se avance e já! Afinal somos ou não somos ricos?

Um Abraço,
Manuel

João Bettencourt Mendonça disse...

Caro Manuel

Quero deixar este reparo para que não restem dúvidas (como muito bem sabes): Serei sempre "Graciosense de gema" e, quando muito, Angrense por afinidade).

Quanto ao cais de cruzeiros e ferrys em Angra, registo que passaste a concordar com o investimento. :)
Quanto ao "somos ricos", de facto não somos, mas desperdiçar esta oportunidade de concretizar um investimento para o futuro, para promover as potencialidades associadas ao mar (fundamentalmente o turismo), seria um erro tremendo.

Imagina o que deverão ter dito "os velhos do Restelo" da época em que construíram as docas de Ponta Delgada e Horta? Desgraças|||

Hoje, são considerados, ainda, infraestruturas fundamentais ao comércio e ao turismo. Essas cidades, sem essas estruturas, atualmente eram desertos!!!

Abraço

Manuel Bettencourt disse...

Caro Amigo João,

Era precisamente isso que eu queira ouvir, "Graciosense de gema" e, quando muito, Angrense por afinidade". Valeu a pena a provocação :)

Quanto ao caís de Angra, lembro-te que já tens um bom porto comercial na Praia da Vitória, todos os investimentos marítimo-portuários devem ser para lá canalizados!


Pacem relinquo vobis,
Manuel

Luis Miguel Correia disse...

Muito coloridos os novos navios do Grupo Central. Espero que tenham sucesso na aproximação das populações e sejam úteis por muitos anos, tal como a geração anterior de
lanchas construídas em Portugal, CRUZEIRO do CANAL e CRUZEIRO das ILHAS. Pena que os novos sejam tão deselegantes e com cores totalmente inapropriadas a navios. Modas...

Manuel Bettencourt disse...

Caro Sr. Luís Miguel Correia,

Também espero que tragam algo de positivo principalmente devido à possibilidade de transportar viaturas.

Quanto ao aspecto dos navios, não me desagradam, mas cada pessoa tem a sua opinião, e neste caso não consigo ser isento porque tem ali umas faixas verdes :)

Abraço,
Manuel