Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

"Espírito Santo"

O navio “Espirito Santo" é o mais pequeno da frota dos TMG,Lda.- Transportes Marítimos Graciosenses, com 37,5 metros de comprimento e 8,5 metros de boca, este navio foi construído em 1964 em Løland MV, Leirvik, Noruega, como um ferry ro-ro combinado com o transporte de carga, tinha capacidade para 50 passageiros e 11 viaturas, seu primeiro nome foi “Nauma II” nome que ostentou até 1985 quando então mudou de nome e passou a chamar-se "Vefsna", de 1985 - 1993 fez a rota entre a pequena cidade Sandnessjøen e a ilha Træna para a Helgeland Trafikkselskap. em 1993 os TMG,Lda., adquiriram-no e passou então a chamar-se “Espirito Santo”.
Este navio embora pequeno é versátil, a sua lotação de passageiros foi sendo reduzida e é agora de 12 passageiros, um bilhete Graciosa-Terceira, custa cerca de 20 euros, ( esta viagem pode estar condicionada se for transportado gás), o carregamento das viaturas e carga é feita pela grua do navio com capacidade para 3,5 tons, o “Espírito Santo” mantém na popa as suas portas e o suporte para a rampa, que usava na Noruega, e que não escondem a sua identidade de ferry, nas suas cargas transportadas para o porto da Graciosa, também se inclui embora em caso especiais contentores de combustível (TK) e contentores frigoríficos, de 20´.
Apetece-me dizer que os navios não se medem aos metros, e que pela sua polivalência, este é um modelo de navio interessante, pois pode combinar passageiros, viaturas e carga.

(©) Copyright fotos: MM Bettencourt, Graciosa

Sem comentários: