Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Visita ao navio histórico "Hellas Liberty"

Voltamos hoje  ao porto de Piraeus, Grécia  para visitar graças ao nosso Amigo Cmdte. Stefanos, um navio histórico o "Hellas Liberty".
Este navio foi doado pelo governo dos E.U.A., depois de um pedido do  Ministério da Marinha Mercante Grega,  a razão de tal pedido leva-nos até a um dos períodos mais difíceis do século passado, a 2ª Guerra Mundial, durante esse período negro da história da humanidade, a maior parte dos armadores gregos perderam quase toda a sua frota, mas como os americanos haviam construído milhares de navios chamados "Liberties" e a maior parte deles sobreviveram ao conflito, os armadores gregos compraram muitos desses navios e recomeçaram assim os seus negócios, como se diz "estes abençoados navios", foram  a razão do renascimento da Marinha Mercante Grega.
Os "Liberties", foram navios de carga construídos nos E.U.A., durante a 2ª Guerra Mundial. De design britânico, foram adaptados pelos americanos para serem de construção rápida e de baixo custo, tornando-se num símbolo da capacidade industrial americana em tempo de guerra.
Dezoito estaleiros americanos construíram 2751 "Liberties" no período entre 1941 e 1945, sendo o maior numero de navios construídos com o mesmo design.
Mais de 2400 "Liberties" sobreviveram à guerra e 835 passaram a fazer parte da frota de carga do pós-guerra. Os armadores gregos compraram 526 e os italianos 98, magnatas como John Theodoracopoulos, Aristotle Onassis, Stavros Niarchos, Stavros George Livanos, os imãos Goulandri, famílias como os  Andreadis, Tsavliris, Achille Lauro, Grimaldi e Bottiglieri, começaram as suas frotas comprando "Liberties". Estes navios tinham 129, 81 mts de comprimento; 16,76 mts de boca; 8,5 mts de calado; potência da máquina, 2500 hp; velocidade 11 nós; T.A.B., 7176 tons; D.W.T., 10 856 tons.; autonomia 23 000 milhas.
(©) Copyright fotos e colaboração: Cmdte. Stefanos Papadopoulos, Grécia.
Fonte: Wikipédia.

4 comentários:

Jordão disse...

Muito bom post. Assim fico a conhecer melhor a história de um dos navios, ou parte dele, que visito mais: o Dori ali em frente à praia do Populo!

Manuel disse...

Boas Jordão, obrigado pelo comentário, mas desculpa-me a ignorância, mas podes me explicar melhor o que referes? Obrigado
Abraço,
Manuel

Jordão disse...

O Dori era um desses "Liberties" que naufragou mesmo em frente à praia do populo. Mas melhor do que as minhas explicações são esses link:


http://amigosdodori.blogspot.com/



http://www.visitazores.com/pt-pt/experience-the-azores/scuba/where/sao-miguel/naufragio-dori


http://www.youtube.com/watch?v=OaipCwFRQy0

Manuel disse...

Obrigado Jordão, aprendi algo mais.
Abraço,
Manuel