Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Atlânticoline, apresenta operação 2012 - "Express Santorini" e "Hellenic Wind" de regresso aos Açores

 

Terminou no passado dia 2 de Outubro a Operação 2011 com um balanço positivo face à taxa de ocupação registada. Impera agora a preparação da Operação 2012.
Tendo em conta as contingências económicas e sociais que se antevêem para o próximo ano, a Atlânticoline apresenta uma previsão conservadora para os seus objectivos alinhando as suas perspectivas em todo o mercado nacional e regional, não obstante o desenvolvimento de estratégias comerciais dinâmicas e inovadoras que considera atractivas para os consumidores.

A Operação 2012 terá inicio a 10 de Maio e termina a 30 de Setembro, contando assim com mais 5 dias que em 2011.
Os horários já se encontram concluídos, contemplando um aumento de 10 viagens face a 2011, estando previstas um total de 580 viagens.
A Operação 2012 irá realizar-se igualmente com dois navios Ro-Ro, mantendo-se a estratégia utilizada em 2011 relativamente à distribuição das rotas por navio:

  • Express Santorini (10 Mai - 30 Set)          Grupo central e oriental na época baixa

                                                                              Grupo central e ocidental na época alta

  • Hellenic Wind         (7 Jun - 10 Set)           Ilhas Santa Maria, São Miguel, Terceira e Graciosa


Esta estratégia traduziu-se positivamente nos valores registados ao nível da taxa de ocupação de passageiros com uma variação na ordem dos 43%, e da taxa de ocupação de viaturas com uma variação de 62% face ao ano anterior, não obstante tenha havido uma ligeira diminuição no número de passageiros e viaturas transportados, tendo-se registado 124.949 e 17827, respectivamente. Esta redução foi originada em grande parte pela redução de viagens, ou seja, menos 270 ligações e menos 22 dias de operação que em 2010.
Relativamente à estratégia comercial para 2012, pretende-se manter as viagens temáticas realizadas em 2011 dada a procura significativa nesses dias. Assim, a viagem “Escapadinha a Santa Maria”, que consiste numa viagem de ida e volta no mesmo dia de São Miguel a Santa Maria, irá realizar-se em 2012 sete vezes (mais 3 que em 2011). Também a viagem “Paraíso Ocidental”, que consiste em desfrutar a ilha das Flores durante o fim-de-semana, será efetuada em 3 fins-de-semana (mais 1 que em 2011). A dinamização da viagem para a Peregrinação ao Senhor Santo Cristo dos Milagres também será contemplada em 2012. Serão efectuadas ainda 3 viagens à ilha das Flores que permitirá aos nossos passageiros permanecer uma semana completa naquela ilha.
Não se prevê que o tarifário para 2012 sofra alterações face a 2011 para além do ajustamento na tarifa de idoso, embora ainda esteja em fase de conclusão. Irá manter-se a tarifa Interjovem dado que os portadores do cartão Interjovem continuam a utilizar em grande número os serviços prestados pela Atlânticoline tendo-se registado, em 2011, um crescimento de 2% em relação ao ano transacto. Viajaram, este ano, nos nossos navios a operar na Região, 47.555 jovens.

Como referido, a tarifa Idoso sofrerá um ajuste, dado que já há alguns anos que se tem mantido inalterada, ficando a viagem de ida e volta a 15€. Registamos ainda que o número de passageiros transportados ao abrigo do protocolo assinado com a Secretaria Regional do Trabalho e Solidariedade Social, que permite às pessoas com mais de 65 anos ou a portadores de deficiência viajarem com desconto, foi de 10.013. Estamos ainda a trabalhar numa oferta específica para o residente açoriano, para que possa ‘ir de férias cá dentro’, que contamos apresentar na BTL 2012.   
Para 2012, a Atlânticoline prevê transportar cerca de 112.500 passageiros e 16.100 viaturas.
Press Realese: Atlanticoline

17 comentários:

Anónimo disse...

Outra vez o Santorini?? Entao nao querem o Atlantida que só dá 16-17 milhas ( parece que ja esticou aos 19, mas é novo em folha e vão alugar uma banheira com 38 anos! 38 anos vejam bem a data de construção deste ferry: alem disso as maquinas ja estao cansadas e não passa dos 15/17 nós Em muitos países da UE nao navegam com passageiros. chaços com mais de 25-30 anos A maioria dos navios como o Santorini, até bem mais novos estao transformados em chaparia nas praias de Aliaga, Turquia ou Alang~,India.

Manuel disse...

Boas Caro Visitante, obrigado pelo seu comentário.
Em 2012 espero ter a possibilidade de provar qual a velocidade máxima do Santorini, mesmo não sendo um navio novo este tem cumprido com eficiência a sua missão nos Açores, este ferry comparado por exemplo com navios cruzeiro que aparecem por aqui não se pode chamar de velho, se segue o blog percebe que este navio é para mim um simbolo de união e tenho lá amigos logo nesta questão não podemos estar de acordo.

Outra questão que deve ter em conta é o seguinte, para o ano em Outubro é altura de eleições regionais, se juntarmos isso ao facto de ainda estarmos a construir rampas ro-ro, e de estar previsto no contrato a renovação por mais um ano (2012), com condições mais vantajosas, esta parece ser uma decisão sensata.
Proceder a novo concurso levaria tempo e para além disso podia haver atrasos o que condicionaria a operação, ainda para mais esse possivel concurso podia condicionar decisões do futuro governo eleito em Outubro, assim o ano de 2012 será certamente um ano de reflexão (ou devia) para quem irá ter a responsabilidade de tomar decisões futuras, o importante agora é tentar perceber qual a politica marítima dos candidatos.
Quanto ao Atlântida, espero que se encontre uma solução, lembro que o Pr Carlos Cesar já disse ser esse um assunto encerrado, vou tentar não falar muito no navio já tive insultos que chegue à conta desse "bicho".
Um Abraço e um Bom Ano,
Manuel

Rui Carvalho disse...

Caro MMB

Vejo que muitas pessoas ainda vêem a venda do Atlantida como solução para os ENVC, mas não creio que sirva para cobrir o passivo anunciado este ano de cerca de 270 milhões de euros.
O que é preciso é uma mudança de paradigma.
Lamento profunda e sinceramente que tenha de ser feito fora de tempo e com tanto sofrimento pessoal.
É algo que pode acontecer a todos nós, mas o facto de os ENVC terem sido usados e abusados pela "raça política" por tanto tempo levou, juntamente com uma conjuntura internacional desfavorável a Portugal, ao desastre previamente anunciado.

Abraço

ErrE

Manuel disse...

Amigo ErrE, faço minhas as tuas palavras.
Um Abraço,
Manuel

Bruno Rodrigues disse...

Este chaço de 38 anos é apenas o navio que melhor serviu os Açores nos últimos anos, sem grandes atrasos nem avarias ao longo das temporadas. É ainda bastante confortável para o tipo de viagens que se praticam, e aguenta bem com mar adverso, ao contrário do primo mais novo (Hellenic Wind). Pelo que sei anda a 19 nós. O Atlântida onde está, está muito bem.

Um abraço,

Manuel disse...

Boas Bruno, olá concordo já reparaste que por exemplo o Funchal é ainda mais velhote, mas continua ai para as curvas.
Este como bem dizes tem cumprido em tudo nos Açores, posso mesmo dizer que a velocidade máxima pode ultrapassar os 19 nós, mas fica para o Verão.
Um Abraço
Manuel

Bruno Rodrigues disse...

Olá Manuel,

Aproveito para te desejar um bom 2012, com boas entradas onde "só não vale entrar de gatas", como diz o nosso amigo António Simas.

Quanto à velocidade, é fácil de ver através dos vários sites AIS que felizmente existem abertos ao público hoje em dia. Há 2 anos tal era impensável. o Sr. Altino na Horta e o Azores Cruise Club em Ponta Delgada deram os impulsos iniciais, na cobertura que actualmente é muito melhor graças ao Sr. Altino e aos Rádio Amadores.

Quanto ao Funchal, é verdade, está a ser renovado e para o ano estará ai para as curvas. Talvez em 2013 volte aos Açores.

Estou mais interessado/preocupado com o processo dos novos ferries para o Grupo Central, pois penso serem esses os grandes movimentadores de passageiros no grupo central e, vamos a ver, de alguma carga. O grupo Central tem agora várias valências interessantes ao nível de passageiros, sendo o Pico a única ilha algo dificitária actualmente (nem local/marina para a nova lancha de pilotos têm). Oxalá a história das rampas RO-RO seja benéfica para a operação dos novos ferries. Quanto aos da Atlânticoline (os novos, digo), não são expectáveis novidades a médio prazo, pelo que vamos ter de nos contentar com os fretamentos. E se for o Santorini um deles, menos mal, sabemos o que a casa gasta.

Um grande abraço desde a Terceira (em escala técnica para o Pico).

Manuel disse...

Boas, Bruno, Um Excelente ano para ti e para a tua família.
Quanto à velocidade do "Santo", vai ficar para 2012, estou referir-me à máxima não à que vemos no ais.
Quanto ás rampas e ferrys, logo que o meu pc saia dos cuidados intensivos vou fazer um post e explico melhor a minha opinião.

Um Grande Abraço e Obrigado pela colaboração, Bom Ano
Manuel

Fernando Henriques disse...

Boa noite para osr Manuel e atodos do blog quanto a velocidade do Santorino pois ja naveguei nele ejulgo ser optima e enquanto ca esteve fez um bom serviço,tenho alguma dificuldade em asseitar que os novos que talvez iram ser construidos so vao dar 14 nos,e que depois de se ter construido uma GAR no porto Calheta de S. jorge vamos voltar a estar sem ligaçao a Angra mesmo em ano de eleiçoes .FELIZ ANO NOVO para todos.

Manuel disse...

Boas caro Fernando, Obrigado pela participação, é verdade nunca mais me lembrei dessas ligações, talvez quando houver novos ferrys a gare seja utilizada.
Sabe me dizer se está prevista uma rampa ro-ro para a calheta?
Um Abraço
Manuel

Anónimo disse...

Mas afinal QUEM é que paga este regabofe?

Fernando Henriques disse...

Boa noite sr Manuel pois quanto ha rampa ro-ro ja ouvi falar que vao construir mas nos aqui na Calheta temos que ver para crer,porque o que me disseram foi que os novos ferris as suas 14 nos era so para andar entre a Horta e Madalena e CAIS e a Vila vizinha,mas em politica tudo e possivel e a Calheta , Angra e Graciosa tambem tem direito ao serviço publico que se falou para a Transmaçor a Gar do porto da Calheta continua sem ser inaugurada pois sem ligaçao com Angra o melhor e estar como esta . Um Abraço Fernando

Manuel disse...

Caro Fernando, Obrigado, fiquei esclarecido, a minha opinião os transportes marítimos deviam possibilitar a fácil troca comercial entre todas as ilhas, nesse sentido acho que um serviço ro-pax devidamente adequado podia ser a peça chave.
Mas pelo meio existe muitos pedregulhos, e estou convencido que ainda muito temos a esperar para ser fácil eu ir até S. Jorge durante todo o ano, e não apenas alguns meses.
Um Abraço e volte sempre
Manuel

Anónimo disse...

Caro Manuel,sou de Viana do Castelo e nao gosto de ler coisas como esse sr Rui Carvalho diz,nao foram os trabalhadores dos ENVC que criaram estea situaçao em que se encontram os ENVC,nos sabemos qual e o passivo,mas o Atlantida contribui e nao fui so a Atlantida,havia outro navio para os Açores,que os ENVC comprou tudo para construir esse navio e esta a aprodecer nos armazens,maquina principal,geradores,eletronicos,escotilhas,ect.Portanto a uma cota parte em tudo isto.Os ENVC construiram 247 navios e nenhum foi rejeitado.Sr Bruno nao deve de perceber nada de navios,quer por um navio com 38 anos a beira de um navio de classe do ATLANTIDA,veja por quanto fica por mes o Santorine,a tripulaçao tem que dormir em terra,porque o navio nao tem condiçoes para os alojar....... um abraço para o si sr Manuel.........Branco

Manuel disse...

Caro Visitante, obrigado pelo seu comentário.
Bem, começando pela referencia ao amigo Rui eu acho que ele tem razão, não vejo nada de ofensivo para com os trabalhadores dos ENVC, leia: " É algo que pode acontecer a todos nós, mas o facto de os ENVC terem sido usados e abusados pela "raça política" por tanto tempo levou, juntamente com uma conjuntura internacional desfavorável a Portugal, ao desastre previamente anunciado."

Na minha muito humilde opinião, esta é uma história triste para todos nós, compreendo perfeitamente a situação e sentimento dos trabalhadores dos ENVC, é minha opinião que poderão existir culpas dos dois lados, mas para poder fazer uma análise mais séria teria que ter um grande conhecimento sobre o assunto, para poder falar, sei algumas histórias, mas como já disse antes, não tenho grande vontade de falar no Atlãntida, à conta desse navio já fui insultado sem ter nada a ver com esse processo.

Quanto à referencia que faz em relação ao alojamento quer o Santorini quer o Hellenic tem alojamento.

Como já disse este ano será de eleições, por isso acho que a decisão da Atlânticoline, foi sensata, se decidicem novo concurso estariam a condicionar o proximo governo seja ele de que cor for.

Um Abraço,
Manuel

Anónimo disse...

Boas Manuel

O Atlantida anda atraz de ti como um fantasma! hehe
Ele aparece sempre nestas conversas

Conhecendo eu os dois muito bem posso te dizer que questões esteticas á parte, em que o Lobo Marinho é superior no meu entender ao Atlantida, em questoes de Luxo instalado a bordo o Atlantida bate o Lobo Marinho, nao por K.O. mas aos pontos
O Atlantida tem promenores de requinte dignos de um Titanic!
Bom gosto nao faltava a quem coordenou a decoraçao do mesmo!
Probavelmente esse foi o busilis da questao. um navio que nem é um ferry nem é um cruseiro. é um misto e que agora nao serve a ninguem

Abraço E.N.

PS:isto ta mal, muito mal! vamos imigrar todos!

Manuel disse...

Boas Amigo EN, ele anda atrás de mim e eu a fugir dele, bem sabes a minha opinião gostava de a expressar de outra forma mas não acho conveniente como tu sabes.
Talvez um dia com a tua ajuda faça um post, mas por respeito tenho tentado evitar este tema.
Já disse aqui, que o processo do Atlântida é o espelho do País que temos.
Um Abraço e esperança, não te esqueças que um homem com saúde é um homem rico, o resto havemos de encontrar uma solução.
Um Abraço,
Manuel