Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

A Safehaven Marine entregou as duas primeiras lanchas de Pilotos destinadas ao porto das Velas e S. Roque

A Safehaven Marine, entregou na passada semana as duas primeiras lanchas de Pilotos à Portos dos Açores- DGPTO, as duas  lanchas fazem parte de uma encomenda de 4 destinadas à então APTO,SA. Nomeadas de "Álvaro de Ornelas" e "João Vaz Corte- Real", são destinadas aos portos de S. Roque,   e Velas  respectivamente. As restantes duas construções serão entregues pelo estaleiro irlandês a meados de Abril de 2012 e destinam-se ao porto da Horta e Lajes da Flores.
Post´s relacionados:
Testes de mar-Foto Safehaven Marine

9 comentários:

Victor disse...

Penso que os Portos da Madeira deviam ter pensado em comprar algumas lanchas deste tipo. Não percebo a opção por lanchas de 2ª mão junto com as antigas que já têm muita idade e a nova ("Ancoreta") que compraram para o Caniçal em 2008 é mais pequena e não tem as condições que estas têm. Deviam ter combinado com os Portos dos Açores e assim comprado em conjunto "um caixote inteiro" destas para as ilhas portuguesas conseguindo talvez melhores preços por cada uma.

Manuel disse...

Boas Victor, vou fazer umas perguntas e amanhã respondo melhor, estou a pensar numa conversa recente com um amigo.
Abraço
Manuel

Anónimo disse...

Os Açores continuam agindo como se nao fossem Portugueses!

Coninuam a encomendar barcos e lanchas ao estrangeiro como se não houvesse em Portugal quem as construisse, os estaleiros do Mondego fecharan na semana passada
por falta de encomendas, sabiam?

Só se lembram que são Portugueses na hora de receber dinheiro do continente!

Manuel disse...

Boas Caro Visitante, estas lanchas resultaram de um concurso publico internacional, procure saber quantos estaleiros concorreram e os que concorreram porque distiram, certamente a culpa não foi minha.

Para sua informação as duas lanchas que a anterior APTG adquiriu "Europa" e "Electra" são de muito boa construção nacional, tendo sido construidas em Peniche.

Lembre-se que os Portos de Sines, Aveiro, Figueira da Foz, tem lanchas construidas no estranjeiro, será que o Sr. também os acusa de não serem portugueses?

Cumprimentos e Um Bom Natal
Manuel

Rui Carvalho disse...

Caro MMB

Os portos da Madeira estão a construir duas lanchas de piloto nos estaleiros de Peniche.
Fiquei contente por essa opção, mais porque estiveram na ilha Terceira a ver a nossa EUROPA.
Pelos vistos gostaram, ainda bem.
Quanto à opção de construir fora de Portugal foi uma questão de orçamento.
Lembremos que 85% dessa verba é comparticipação europeia.
Será justo distribuir, ou será mais inteligente procurar que esse investimento fique por cá.
Estamos cheios de governantes "INTELIGENTES" por isso fomos lá fora.

Abraço

ErrE

Victor disse...

Manuel, após ler o comentário ali em cima de um suposto continental (que muito me fez rir), decidi redigir um comentário em jeito de resposta que o Manuel podia dar ao dito:

"O Continente continua agindo como se não fosse português!

Continuam a encomendar abacaxis ao estrangeiro (Equador, Costa Rica, Costa do Marfim...) como se não houvesse em Portugal quem produzisse ananás (que é o parente bom do abacaxi), algumas cooperativas em São Miguel tiveram de fechar estufas e mandar gente para o desemprego por falta de encomendas, sabiam?

Só se lembram que os Açores são Portugal quando é para receber 20 caças F-16 de mão beijada dos EUA a troco da utilização da Base das Lajes, ou quando é para ir pescar na ZEE açoreana."

Resumindo, se é para rir, então já agora vamos rir todos.

Manuel disse...

Boas ErrE, a tua resposta dispensa a minha pergunta, era o que pensava, fico contente.
Um Abraço,
Manuel


Boas Victor, tens razão no teu comentário, mas hoje apetece-me dizer algo mais:
Começo a achar patético que os Açores sejam considerados culpados de tudo o que de mal acontece na construção naval nacional.
Certamente em algum processo terão algumas percentagem de culpas ( a percentagem não sei), contudo se essa construção naval continuar acreditando que tudo é culpa de Açorianos, então sem ser um adivinho essa construção tem os dias contados.

Em vez de gastarem as suas energias em comentários divisionistas, e injustos, deviam sim refectir com o objectivo de encontrar as soluções que permitem manter esse sector estratégico que é a construção naval.

Neste pequeno arquipélago existe várias embarcações construidas no País, como os "Cruzeiros das ilhas", "Cruzeiro do canal" ( este estaleiro S. jacinto faliu por culpa dos açorianos?), "Ariel" ( atlanticoline), "Europa" e "Electra", e uma grande quantidade de embarcações de pesca.

Julgo não estar errado mas algumas das embarcações do tejo e setubal não foram construidas no estranjeiro? pela sua lógica também os estranjeiros não deviam construir em Portugal.

Um Abraço,
manuel

Anónimo disse...

Lages?

F-16 oferecidos?
QUEM LHE DISSE ISSO?

FORM PAGOS E BEM PAGOS! OS PEACE ATLINTIS I FORAM COMPRADOS AO MESMO PREÇO QUE TODOS OS ALIADOS DA NATO CONPRARAM!

E MUITOS DELES SEM TER NENHUMA BASE NO SEU PAIS!

O acordo das lages é uma vergonha!
NEM FALE DISSO QUE DA VONTADE DE CHORAR!

Victor disse...

Tem piada, eu pensava que "Lajes" era com "j" e não com "g"... :)

Mas adiante. Manuel fico contente com esta informação de que os Portos da Madeira decidiram adquirir "lanchas decentes" à semelhança do que estão a fazer nos Açores. Obrigado ao Rui Carvalho pela informação. :)