Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

sábado, 3 de dezembro de 2011

Boxlines pondera trocar o "Ruby" pelo "Ponta do Sol"


 Circulava desde algum tempo o boato ( ou não), de que  a Boxlines, irá eventualmente proceder a uma troca na sua frota da linha dos Açores, contando-se que o Operacional e Regular, N/M "Ruby" seria substituído por um navio da frota da Transinsular, sendo o mais falado o "Ponta do Sol", embora também por vezes surgisse a alusão ao "Sete Cidades".
Hoje o jornal Correio dos Açores, pública esta história que a confirmar-se é quanto a mim uma péssima "prenda" de Natal, pelo menos para mim, porquê? Já explico!
Na altura em que dois navios idênticos faziam a linha dos Açores com as cores da Boxlines( S. Rafael, S. Gabriel, Apolo, Ruby), normalmente quando se cancelava uma escala na Graciosa, repunha-se esta logo que possível na semana seguinte com o outro navio, ora com a introdução do "Madeirense 3" nos Açores juntamente com o "Ruby" essa possibilidade de compensação ficou muito reduzida devido ás características do navio, levando a que um eventual cancelamento do "Ruby" ( que felizmente não tem acontecido), seja um grande problema para a economia da ilha. Partindo do principio que se irá consumar a troca, é minha humilde opinião que fica principalmente a minha ilha a perder, pois julgo que o "Ponta do Sol" não terá a capacidade de manobra do "Ruby" no nosso porto,  e eventuais cancelamentos serão então mal compreendidos, agora sim lembro que no post dos armadores a Graciosa está à responsabilidade da Boxlines. Sinceramente não compreendo qual a estratégia da Boxlines.
Com esta troca voltaria a receber um navio porta-contentores da Transinsular (apesar de afretado pela Boxlines)    fazendo-me lembrar o tempo em que este Armador deixou de escalar a minha ilha...
 (©) Copyright fotos: António Simas, S. Miguel; MM Bettencourt, Graciosa.

19 comentários:

J. Lacerda disse...

Mas afinal qual a razão para isto? E o Ruby não é afretado? E o serviço que era feito pelo Ponta do Sol será feito por quem? Haverá redução de nº de viagens e navios do Continente para os Açores? E já agora o Ponta do Sol continuará a fazer a linha Açores-Madeira? Isto significa que um contentor da Graciosa para a Madeira já não tem de ser baldeado até chegar à Madeira? Será que o Ruby vai ser colocado na linha Continente-Madeira?...

Manuel disse...

Boas J. Lacerda, o Ruby como sabe é afretado à Briese, ouvi dizer que seria um afretamento mais caro que eventualmente custaria o P.Sol, e dizem ser custos da crise e o facto de haver supostamente menos carga.

Quanto ao serviço do Ponta do Sol, será feito por outro navio da Transinsular, como a Transinsular vai organizar a sua frota e escalas não sei, mas não sei o que eles estão a pensar, já acredito em tudo.
Quanto à redução de navios para os Açores, assim de repente parece que isso pode acontecer, mas não quero falar sem saber, repare que esta semana que se inicia o "Madeirense 3" fica no continente, mas não se esqueça que exise acordos entre os 3 armadores, basta a carga ir em outro navio para portos que escalam os 2 ou 3 armadores.
Quanto à linha da Madeira, julgo que deixará de o fazer, uma vez que está a cargo da Transinsular e se vier a acontecer o afretamento, este passa para a Boxlines e para as suas escalas.

Quanto ao contentor para a Madeira actuamente é baldeado, pois o Ponta do Sol vem aos Açores na semana em que cá não está o Ruby, não acredito que o PS venha a fazer o Caniçal.
Também ouvi dizer que o Ruby eventualmente poderá passar para a linha da Madeira, por troca com o Christina I, mas são apenas conversas de caís.

Não se esqueça que esta é uma notícia que saiu no jornal e que esta eventual negociação ainda não está concluida, espero que até lá as pessoas da Boxlines tenham juizo na cabeça, e desistam da ideia, na minha opinião estão a destruir a Boxlines, não abram os olhos e ficam com barcos à vela e muitas dores de cabeça, esta ideia de parar no tempo não dá bom resultado quando quisermos voltar ao presente a máquina do tempo pode estar avariada e ficamos num tempo que não é o nosso.


Caro visitante esqueci-me de uma coisa, ainda mais alterações serão feitas nos açores, penso que dentro em breve.

Ainda para evitar confusões o Ponta do Sol se vier será bem recebido, mas hà coisas que não esqueço, como aquela altura em que fiquei sem porta-contentores, isso está entalado na garganta.
Abraço
Manuel

Anónimo disse...

Tenho o dr. Luís Miguel Sousa como uma pessoa inteligente, por isso não acredito que ele venha a alugar um navio à Transinsular quando este armador é o seu principal concorrente na Madeira e nos Açores. Se fizer uma coisa destas a BoxLines está a proteger o seu concorrente e a arrajar lenha para se queimar.

Anónimo disse...

Se isto vier a acontecer é uma jogada de mestre do Grupo ETE, que na prática passa a ter acesso aos manifestos de carga da Boxlines e pode retirá-la quando quiser. Não acredito que os madeirenses embarquem neste negócio.

Manuel disse...

Meus dois Visitantes, obrigado pelo vosso comentário, não posso estar mais de acordo, espero que alguem da Boxlines leia os mesmos.

Um Abraço,
Manuel

Anónimo disse...

Desde que a Transinsular foi comprada por dois herdeiros do antigo accionista, esta empresa tem sido muito mais agressiva no mercado, tanto nos Açores como na Madeira. Por isso não me admira que tenham dado um passo de capote na BoxLines e na Mutualista

Manuel disse...

Boas caro visitante, obrigado pelo comentário e info, deu um passo e pelos visto vai dar mais um, não abra os olhos a Boxlines e Mutualista e ficam a ver navios.

Tenho que ser sincero, pêço desculpa ás pessoas da Transinsular, mas ainda não esqueci que esta empresa abandonou a minha ilha, na altura do "meu" Vitorino Nemésio.
Abraço,
Manuel

J. Lacerda disse...

Manuel: Uma hipotética redução de carga para a Graciosa pode estar não só associada com a crise como com a redução da população da Graciosa. Os censos de 2011 dão resultados muito preocupantes para a Graciosa. Com menos população teria de haver um aumento no turismo que justificasse a manutenção da oferta de capacidade de transporte ao longo dos anos. Esse aumento no turismo existe? Compensa? Os TMG têm sentido também abaixamento na procura de transporte de e para a graciosa? Em jeito de nota, no outro dia vi num diário madeirense um artigo que dava conta que desde 2003 a importação de gado vivo dos Açores para a Madeira por parte de um dos grandes fornecedores de carne na Madeira tinha sido cortada em 50%! Passou não sou a apostar mais no gado criado na Madeira como também a importar da Europa mais carne congelada (ao melhor preço) e tem inclusive uma frota de camiões no Continente para assistir nesse efeito. A exportação de gado vivo da Graciosa para a Madeira sofreu essa redução?
Ouvi dizer que ultimamente os navios que andavam com melhor taxa de ocupação nos Açores eram os da Box Lines e da Mutualista, e os da Transinsular estavam em descenco. Esta tendência mantem-se? Por curiosidade, e na senda dos "desaparecidos", no outro dia no localizatodo detectei o "Ilha da Madeira" a entrar no Tejo vindo de Tanger. Parece que arranjou "ocupação".

Manuel disse...

Boas J. Lacerda, faço uma contabilidade propria para a movimentação de contentores, pelo que me apercebo a média de movimentos baixou um pouco, mas nada de especial, teria que ver bem a questão dos Teus, pois o volume de carga pode ter sido mais ou igual. Essa aperente descida numa pequena ilha está sempre associada ás obras que decorrem na ilha, como actualmente apenas o futuro centro de saúde está ainda em fase de construção, é normal que a importação de materiais de construção tenham registado uma quebra. Penso que com o fim desta construção apenas a eventual construção de uma marina pode fazer aumentar a movimentação de carga. Mas para exportação registamos o surgimento dos residuos que vão continuar a aumentar, pois estamos numa fase inicial.

Mas em relação à carga contentorizada, posso lhe contar que quando comecei a trabalhar na então JAPAH ( 1995), o navio que escalava a ilha nessa altura era o "Vitorino Nemésio", uma descarga andava pelos 15 a 20 movimentos e quase todos de 20 pés, hoje temos mais do dobro de movimentos e uma grande parte já é de 40 pés. Isso aconteceu quanto a mim por uma mudança na nossa maneira de viver, nessa altura por aqui não existia telémoveis, tvcabo, internete, lojas de informática, etc, falando por mim hoje consumo muito mais do que naquela altura, essa é quanto a mim a razão para embora com menos população existir mais consumo, que agora arrisca a ser diminuido.

Concordo plenamente consigo na questão da desertificação, só uma maior circulação ( mais fácil e mais barata) fará inverter essa tendencia. Dentro em breve vou públicar um post na sequência destes, e que tem a ver com isso, convido-o a fazer então um comentário sobre a minha opinião.

Quanto ao gado, a Madeira era um bom mercado para exportar o gado da minha ilha, mas nesta altura não exportamos para a Madeira, pois não se consegue ligação uma vez que o Ruby e o Ponta do Sol estão em semanas diferentes.
Quanto á exportação, normalmente consistia em animais para recria, para que os criadores Madeirenses podessem receber mais uns subsidios, dai que o tal gado criado na Madeira pode ter nascido nos açores por exemplo.

Por falar nos camiões do continente, verá que o tal post que vou escrever tem a ver com isso, meu amigo acho que alguém dos açores não quer que estes se desenvolvam ao nivel dos transportes marítimos como acontece com outros arquipélagos vizinhos.

Quanto ás taxas de utilização pelo que ouvi, é 1º lugar Transinsular; 2º Mutualista; 3º Boxlines, e segundo dizem o primeiro lugar vai bem destacado, isto vai de encontro ao comentário do nosso visitante que diz que a Transisnsular está muito agressiva no mercado.

Quanto aos TMG, acho que já transportaram mais carga, será efeitos da crise e não só.

Espero ter respondido dentro do que me é possivel.
Um Abraço
Manuel

J. Lacerda disse...

Manuel, obrigado pelas respostas. Parece então que a Transinsular lutou contra os "boatos" que a davam em "crise". Por outro lado vejo ali no localizatodo o "Madeirense 3" parado em Lisboa há mais tempo do que seria normal. Caso saiba de mais alguma coisa em termos de mexidas e reajustamentos de frotas ou diminuição de frequências nos Açores mantenha-nos informados. Estaremos sempre de olho no seu blog.

Marcelo Sousa disse...

Olá Manuel
Também acho que é uma má aposta pelos mesmos motivos que o Manuel; o Ruby tem muita mais capacidade de manobra do que o Ponta do Sol. e logo consequentemente podem vir a acontecer muitos cancelamentos ou então terá de ir todas as vezes um rebocador à Graciosa para ajudar na entrada do Ponta do Sol. Para mim é uma péssima prenda de Natal com diz o Manuel.
Abraço
Marcelo Sousa (blog Porto da Horta)

Manuel disse...

Boas J. Lacerda, tentarei marter-me informado. O Madeirense 3 esta semana fica em Lisboa não vem aos Açores, são ajustes entre a Box e Transinsular.
Abraço,
Manuel

Boas Marcelo, vamos ver o que acontece, mas fico com medo de ter problemas nas ligações.
Abraço,
Manuel

Anónimo disse...

Ola,muito obrigado por este excelente blog,acerca desta noticia,tambem ouvi falar em mudanças nas carreiras e navios da box line e transinsular,mas o que ouvi foi que o navio "Lagoa" vinha para os açores em principio afretado a box line,neste caso substituindo o "Ruby".

Manuel disse...

Boas, Obrigado pela simpatia, sendo assim então temos 3 possiveis substitutos do " meu" RUBY, embora nada tendo contra estes navios não gostava de perder o Ruby, parece haver grandes movimentações nas frotas serão ajustamentos devido a espaço a mais e carga a menos.
Um Abraço
Manuel

J. Lacerda disse...

Quer dizer, o "Lagoa" (ex-"Açor B" da Mutualista) volta aos Açores vestido de Transinsular. Interessante... Se a intenção destes armadores é baralhar o pessoal, estão a conseguir. E que falta que faz no localizatodo umas antenas ali na Madeira, e talvez uma antena potente algures que nos cobrisse toda a zona entre o Continente e as regiões autónomas. Chegou a haver uma antena na Ilha de Hierro que em dias de bom tempo apanhava até o Algarve! Entretanto já não está lá. É pena.

J. Lacerda disse...

Esqueci-me de dizer uma coisa: Não quero ser arauto da desgraça mas vi um post já com alguns meses num blog do Luis Miguel Correia que mostra um navio que faz (pelo menos fazia na altura) a linha de África e que é usado pela Portline e Transinsular em conjunto, para fazer face à concorrência, ou seja um navio alemão, pintado de vermelho e que tem escrito no casco "Portline Transinsular". Ve-de o link:

http://lmcshipsandthesea.blogspot.com/2011/05/porta-contentores-hispania-em-setubal.html

Parece-me que nas regiões autónomas caminhamos para uma situação semelhante. Qualquer dia juntam-se todos em alguns navios, os navios têm o nome de todos no casco, uma côr neutra qualquer e pronto. E bem-vindos à cartelização plena.

Manuel disse...

Boas, de facto tem razão, isto está um pouco confuso, vou publicar um mapa com as rotações da semana do Madeirense 3, Furnas, Monte Brasil e Ponta do Sol, será apenas para dar uma ideia dos toques que estes navios efectuavam ( nesta altura já não sei se voltam a este mapa) .
Com feriados e afins, anda tudo trocado.
Para seguir os navios tenho usado o localizatodo ( Açores), Madeira o site da Apram, continente o site do Porto de Lisboa em leixões o site do porto de Leixões, juntando o localizatodo também, se a Madeira ou Porto Santo tivesse uma antena era bom devia cobrir uma boa área, pode ser que surja.
Meu amigo esta história do Ruby e o seu substituto parece as especulações para reforços dos 3 grandes.
Um Abraço,
Manuel

Manuel disse...

Obrigado pelo link, pois segundo ouvi na altura a Transinsular estava a levar uma "tareia" da Maersk, e tinham parado o Lagoa. Vejo agora que a solução foi um casamento de conveniência, para lher sincero não me admirava nada que um dia isto viesse a acontecer por cá, por este andar ainda recebo um navio Boxlines/Transinsular, não abram os olhos a Box e é engolida.

Meu Amigo tive quase um treko treko de ver o navio todo pintado de vermelho, quem fez aquilo devia ir preso, fez-me lembrar a minha infância, pois uma vez queria pintar uma pequena mota como não tinha pincel decidi meter a mota dentro da lata de tinta!!!, nem queira saber o resultado! acho que este navio foi colocado dentro de uma doca-seca cheia de tinta vermelha, que horror!!! ainda se fosse verde hehe
Abraço,
Manuel

Leandro Martins disse...

Caro amigo Manuel não compreendo sinceramente esta troca o "Ruby" é melhor que o Ponta do Sol a nível de manobras ,etc...
Custa a acreditar que esta troca vai mesmo realizar-se , para mim é uma "estupidez", mas vamos a ver como corre!