Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

domingo, 12 de fevereiro de 2012

N/M "Ponta do Sol", na doca nº 2 dos ENVC

Uma foto enviada pelo Amigo Filipe, onde se observa o N/M "Ponta do Sol", em reparação na doca nº 2 dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo. Segundo afirmava à poucos dias um artigo da RTP, esta reparação custará cerca de 400 mil euros à Transinsular seu armador. Pela informação disponibilizada pelo portal do porto de Viana do Castelo, este tem partida prevista para 15 de fevereiro, mas circula informação que poderá eventualmente sair do estaleiro um pouco mais tarde, originando uma 3ª viagem do N/M "Lagoa" aos Açores.
Nesta altura que escrevo este post, lembro-me de algumas afirmações de amigos meus,  que vão no sentido de afirmar os ENVC, como um estaleiro estratégico para a marinha mercante portuguesa, na minha humilde opinião o estado tem culpas ( muitas)  pela situação financeira dos estaleiros.
(©) Copyright  foto: Filipe Branco; Imagem: Estaleiros Navais de Viana do Castelo

4 comentários:

New Travel disse...

Concordo com sigo, se estes staleiros estão assim a culpa é do governo, se a reparação dos navios portugeses vossem feitas em Viana do Castelo ou em Lisboa no Lisnave (ma regra imposta pelo governo, manutençõ s+o em Portugal) e a construção dos navios fossem lá...

Manuel disse...

Meu Amigo os nossos politicos falam, falam, mas não fazem nada.
Um Abraço,
Manuel

Anónimo disse...

Para o New Travel: Os estaleiros da Lisnave ficam na Mitrena, Setubal e não em Lisboa. Já lá se foi o tempo em que eram na margem sul do Tejo (Almada). Os estaleiros gigantes na Mitrena estão (a meu ver) mal aproveitados e deviam ser utilizados para a construção naval! É pena que assim não seja. De resto concordo consigo e seria sempre importante manter uns estaleiros com alguma capacidade no norte do país.

Manuel disse...

Caro visitante, na minha humilde opinião, teriamos que fazer dos estaleiros uma ferramenta de dsenvolvimento, o estado leia-se os politicos deviam de assumir a culpa pela situação deste sector.
Abraço,
Manuel