Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

sábado, 14 de julho de 2012

A Boxlines e Cª, e um futuro ferry nos Açores


Quem será este rapaz? Fotografando junto a um farolin verde e branco, será do Sporting?










Alguém escreveu, "Ruby", neste frigorifico da Boxlines, será que se referiam à Ruby do Berlusconi, ou anunciam a despedida do "Ruby" da frota da Boxlines? É verdade ainda não esqueci desta "traição" da Boxlines.
Com a regularidade habitual, a Boxlines Navegação, Sa, cumpriu mais uma escala quinzenal com o N/M "Ponta do Sol", este chegou na passada 3ª-feira, para pernoitar no porto da Graciosa, e procedeu à  operação de descarga/carga, na 4ª-feira.
Recentemente, li um artigo do Cmdt Lizuarte Machado, que num determinado paragrafo dizia o seguinte: "Não quero com isto dizer  que um serviço, passageiros e carga local rolante mais alguma carga baldeada rolante, seja impossível. Contudo, tal serviço só deve ser montado pelos operadores do “deep sea” os quais poderão e deverão usar este serviço como complemento às suas atuais escalas."
Gostei e vai de encontro ao que sempre aqui defendi, ou seja a haver um serviço ferry, este deveria ser um complemento do serviço de porta-contentores, e quanto a mim levado a cabo pelos 3 armadores nacionais, encarregues da ligação continente/Madeira/ Açores e obviamente inter-ilhas. Este principio seria quanto a mim uma mais valia em termos operacionais e logístico. Lembro que por exemplo o Grupo açoriano Bensaude, tem uma série de mais valias que poderiam ser associadas aos ferrys, como por exemplo, transitários, hotéis, etc.
Este é um tema que deve ser levado a sério e sem partidarismos, para quem vive nos Açores e em especial em pequenas ilhas, o futuro dos nossos filhos depende também de um adequado e eficiente serviço de transportes marítimos. Senhores políticos, como sempre digo,  tenham a coragem de colocar o Povo Açoriano em primeiro lugar.
Anterior post relacionado: Um novo sistema de Transportes Marítimos para os Açores
(©) Copyright fotos: Miguel Nóia e MM Bettencourt, Graciosa.


A malta durante uma paralização, apanhada pelo Amigo Miguel Nóia.

20 comentários:

Benfiquista sem barbas disse...

Em relação às 2ª e 3ª fotos, eu prefiro os portos que têm o molhe principal do lado esquerdo (para quem entra), com respectivo farolin e sem contra-molhe.

Manuel disse...

Caro Benfiquista sem barbas, seja bem vindo. Não posso dizer que concordo mas respeito a sua opinião, existe defeitos piores num porto que um farolim vermelho e branco heehhe
Abraço,
Manuel

Paulo Farinha disse...

Recentemente, li um artigo do Cmdt Lizuarte Machado, que num determinado paragrafo dizia o seguinte: "Não quero com isto dizer que um serviço, passageiros e carga local rolante mais alguma carga baldeada rolante, seja impossível. Contudo, tal serviço só deve ser montado pelos operadores do “deep sea” os quais poderão e deverão usar este serviço como complemento às suas atuais escalas."
Opinião de Paulo Farinha:plenamente de acordo, agora, o comandante ao ter conhecimento da linha marítima entre Setúbal e o Funchal, que começará a ser operada por um ferry na 1ª semana de Agosto, emitiu a referida opinião. Era para ontem! costumo pensar e escrever!
O que é certo, é que as autoridades portuárias, municipais e aduaneiras , em Setúbal esfregam as mãos de contentamento. Acreditam que o ferry trará uma nova dinâmica a Setúbal.

Manuel disse...

Caro Amigo Paulo, posso não concordar com o Cmdt Lizuarte em algumas coisas mas gosto deste paragrafo, este excerto faz parte de um artigo politico referente aos Açores. Como era politico retirei apenas a parte que achava interessante.
Quanto à linha Setubal -Funchal, espero que avance, e se torne sustentável, e regular.
Fico à espera da 1ª semana de agosto.
Um Abraço,
Manuel

Anónimo disse...

Paulo Farinha: 1ª semana de Agosto???!! As coisas que a gente vem a saber em blogs insuspeitos! E andei eu à espera de info mais recente sobre esse assunto nos posts do seu blog sobre ferrys! Vamos ver se a coisa depois expande até aos Açores. :)

Elvio Leão disse...

Boas
Espero que tal se concretize, mas já só faltam 3 semanas e ainda não se ouve nada, nem agentes, nem vendas, nem contactos afim de angariar clientes, enfim coisas que se fazem antes para que não comece mesmo do zero. Por isso eu não acredito muito mas espero que assim seja. Amen


abraço
elvio

Manuel disse...

Caro Elvio e Visitante, vamos esperar pelas próximas semanas, como imaginam não posso falar sobre um assunto que não domino, mas se é bom para a Madeira que venha esse serviço.
Um Abraço,
Manuel

Rui Carvalho disse...

Caro MMB

Não sei o que é que o Cmdte. Lizuarte Machado pensava com a expressão "deep sea", talvez seja uma referência à cabotagem.
Ora os ferrys também estão inscritos na cabotagem, logo não poderão ser excluídos desde que cumpram com as obrigações de serviço público que estão em vigor.

Abraço

ErrE

Manuel disse...

Amigo ErrE, tu sabes o que penso até sobre o Cmdt Lizuarte, mas nesta estou de acordo, e tu sabes porquê.
Abraço,
Manuel

Victor disse...

Manuel, um ferry tendo como base de sustentação da linha principalmente a carga como eu suspeito que deverá de ser a linha Setúbal-Funchal, toma-se aqui um exemplo do que teria de ser feito para haver uma ligação dos Açores para o Continente por ferry mais cedo do que esperávamos. É porque com uma base mais de carga do que passageiros não será necessário esperar pelo desenvolvimento de um sistema de ferrys inter-ilhas nos Açores o ano inteiro ou que convirja em PDL coincidindo a atracação de vários ferrys inter-ilhas com o ferry para o exterior pois a base de apoio será a carga e essa não necessita pernoitar em hóteis... Pelo menos os trailers, além disso carga há o ano inteiro. Seria uma questão apenas de nº de frequências. O que acha disto? Já agora se o tal ferry transportasse carga rodada para os Açores, ficaria sujeito às obrigações de serviço público especificas dos Açores que o obrigariam a escalar várias ilhas? Bastaria um despacho alegando razões de interesse público ou de força maior para contornar esse obstáculo, mas depois quantos armadores começariam a reclamar o mesmo tratamento para os portacontentores? A reflectir.

Manuel disse...

Amigo Victor, acho que os 3 armadores nacionais não iam achar piada, iriam exigir que efectuasse escalas em 5 ilhas, e também não acredito que transportassem carga para o ferry carregar em PDL.
Daí que eu ache que os armadores nacionais não iriam permitir essa desvantagem, quanto à lei lembra-se daquele link que me enviou?
Um Abraço,
Manuel

Victor disse...

Manuel, teria o ferry então de depender apenas de carga rodada de e para São Miguel fazendo também algum acordo com a Atlanticoline para o transporte de alguma "carga" que fosse possivel transportar nos ferries inter-ilhas. Isto na altura do Verão claro. Mas o que eu estava a visualizar é que é mais fácil conseguir carga o ano todo para São Miguel do que passageiros. Um ferry que leve muita carga e poucos passageiros era a solução ideal. Vamos ver o que isto dá aqui na Madeira e logo se vê, mas nos Açores caso não seja possivel contornar a obrigatoriedade de escalar uma data de ilhas a coisa fica inviável até porque não sei se a dimensão das rampas e molhes de atraque anexos em algumas ilhas mais pequenas permitiriam a utilização de um ferry de dimensões mais generosas do que os que estão actualmente em uso.

DavidB disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Manuel disse...

Amigo Victor, penso que nada impede um ferry de escalar Ponta Delgada (mas n~~ao domino o assunto), mas pensando principalmente am carga, com origem em PDL, n~~ao se esqueça que eles teem 7 (3+4) navios a sair de PDL, seria uma grande guerra. Pelo meio estou a pensar que j´´a me disseram que os ferrys n~~ao ser~~ao indicados para grandes distancias, se alguem poder ajudar agradeço.

Amigo DavidB, eu aprecio a opini~~ao de todos, sei que as minhas ideias n~~ao s~~ao perfeitas, da troca de impress~~oes aprendo sempre.
Quanto ao ferry de Setubal e Funchal, n~~ao quero falar muito resta-me esperar para ver o "bicho".

Um Abraço a todos
Manuel

Paulo Farinha disse...

Neste Blogue sou acusado de ter inventado uma história de ferry!!! e de me promover à custa disso!!!
Bom!
Já não tenho idade para garotices, eu tomo chá desde pequeno, e aconselho-vos também a tomar chá.
Normalmente sou bem disposto, mas não é nada agradável visualizar neste Blogue o exposto.
Termino, reafirmando que promovo os ferry`s nas ilhas portuguesas com a ligação necessária com a Europa e não a minha pessoa!
Solicito as desculpas inerentes ao exposto.
Cumprimentos
Paulo Farinha

Paulo Farinha disse...

Lamento, mas, estou prestes a denunciar o seu Blogue por ser mencionado abusivamente (Calúnia/Difamação)

Anónimo disse...

Manuel, o argumento dos ferries não serem indicados para grandes distâncias, acho que já ouvi alguém por aqui na Madeira utiliza-lo, e era alguém dos grupos do "contra". Os mesmos que não sabiam medir a distância de Las Palmas para Cadiz e compara-la com a do Funchal para Lisboa. Eu estava aqui a pensar também nas ligações de ferry do sul de Inglaterra para o norte de Espanha, mas até existem rotas de ferry entre países do norte de África e o sul de França ou Génova que não são nada pequenas. Tanger Med para Sete (França) é um exemplo disso (tem de contornar todo o sul de Espanha). Agora depende do ferry e depende essencialmente da percentagem do ferry alocada aos passageiros porque carga para as ilhas é uma coisa garantida e carga não requer os cuidados e condições que o transporte de passageiros requer. Todo o que é material rodado há muito que devia ser transportado por Ro-Ro. Para já é uma maneira de evitar danos no transporte/carga e descarga de automóveis novos e não só e facilitar o transporte de diversa maquinaria rodada ou carga que requer um transporte especial.
Abraço.
Victor

Manuel disse...

Sr Paulo Farinha, nao fui eu que fiz o coment´´ario, alias ja o apaguei, ao publica-lo posso ter errado e Peço Desculpa!

Agradeço o facto de refiri publicamente que vai denunciar o blog.

Quanto a esse ferry de Setubal para a Madeira, acabou aqui qualquer comentario que tenha a ver com isso, seja seu, ou de outra pessoa, as minhas desculpas, mas nao estou para arranjar problemas com isso.

Cumprimentos e mais uma vez desculpe ter publicado o comentario

Manuel Bettencourt

Quer que elimine mais algum comentario? diga-me qual ?

Paulo Farinha disse...

Boa noite.
Sim! o comentário piroso foi efetuado por DavidB da Madeira, e o Manuel teve bom senso em o eliminar.
Naturalmente fico satisfeito, não é correto eu ser, o que o autor desse comentário entende e teve o desplante de comentar neste Blogue, e o Manuel distraidamente o publicou.
Cumprimentos e continuações na feitura deste excelente Blogue.
Paulo Farinha

Manuel disse...

Caro Paulo Farinha, obrigado por ter aceites as minhas desculpas, e pela sua compreensão, acredite que as minhas palavras são sinceras!
Um Abraço,
Manuel