Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

domingo, 3 de junho de 2012

Sugestão de desenvolvimento para o Porto da Praia da Vitória

No post anterior denominado "N/F "Express Santorini", utilizando a rampa ro-ro da Praia da Vitória", lembrava-me de uma questão simples que é a operação em simultâneo dos dois ferrys no porto terceirense, isto obviamente partindo do princípio que a Atlânticoline (ou outro operador ferry), deseje  continuar fazer deste porto a sua placa giratória. Partindo desse principio haveria então a necessidade de haver mais uma rampa ro-ro, ou então no futuro não se poderá proceder a uma operação simultânea se os ferrys apenas operarem recorrendo às suas portas de popa, obviamente que a solução mais simples e barata será não haver operações em simultâneo.
Lembro então com base nesta questão, uma sugestão de desenvolvimento para o porto da Praia da Vitória,  afim de torna-lo mais funcional, seguro, moderno, com uma fácil interligação entre os diferentes tipos de terminais e tirando o máximo partido da sua proximidade ao aeroporto internacional da Lajes.
Convido os Visitantes a darem a sua opinião, nomeadamente o aproveitamento do P.O.L. para caís de cruzeiros da ilha Terceira.
(©) Copyright foto e sugestão: Cmdt Rui Carvalho.

18 comentários:

Anónimo disse...

Sem dúvida que seria excelente para a economia da ilha Terceira e nem se gastaria metade daquilo que se vai gastar com um cais em Angra do Heroísmo.

Parabéns pela proposta! Esperemos que seja esta a solução adoptada.

Cumprimentos,
António Cabral.

Manuel disse...

Caro António Cabral, Obrigado pela sua visita e comentário.
Para além de ser excelente para a economia da Terceira, seria também uma mais valia para os açores, acho que a Terceira teria mais a ganhar em ter um excelente porto do que ter dois portos separados e que não permitiriam por exemplo fácil interligação entre o terminal de contentores e um terminal ferry em Angra.
Claro que se trata apenas de sugestões e cada um tem a sua opinião.
Cumprimentos e volte sempre,
Manuel

Bruno Rodrigues disse...

Bom dia Manuel,

A questão central (em relação a RO/RO) é saber mesmo se a Praia da Vitória é a melhor placa giratória para o serviço de ferry. Dirão os Micaelenses e Terceirenses que sim, dirão provavelmente as restantes ilhas do grupo Central que não (e Flores e Corvo dirão "quais ferries"?!). A realidade é que o serviço ferry actual serve, bem e mal, as ilhas de São Miguel, Santa Maria, Terceira e Graciosa. Quem quer viajar do Triângulo para o Grupo Oriental tem de perder um dia inteiro de mar, em itinerários estilo carreira de urbana, com várias paragens. Claro que o factor ocupação é chave, e são na sua maioria os Terceirenses e Micaelenses a preencher grande parte da lotação. Mas se não viajo com carro e me for dada a possibilidade de ir de avião, a diferença de custo compensa (tenho ao fim ao cabo mais um dia de férias, depois de viajar no máximo 1h30 de avião se existirem escalas). Sim, porque para quem não é jovem nem reformado, as tarifas não são muito apelativas em termos individuais.

É muito bonito falar nas rampas, mas era necessário ir mais a fundo e discutir:
- tarifas
- itinerários apelativos
- navios relativamente rápidos que efectivamente encurtem as nossas distâncias (em conjugação com itinerários apelativos)

Claro que isto não é da noite para o dia, mas não se vê grande vontade política em mudar nada disto nem em mexer com interesses instalados...

Finalmente, virando a página para os cruzeiros, Manuel e Cmdte. Rui Carvalho, como sabem sou defensor do Cais de Cruzeiros na Praia da Vitória no actual cais dos Americanos. Nada tenho a acrescentar, concordo com as vossas sugestões.

Abraço

Manuel disse...

Amigo Bruno, Obrigado pelo teu comentário. Vontade política em alterar o serviço ferry não deve haver muita, sabes bem que existe interesses em jogo, e os ferrys podem alterar a relação comercial entre ilhas, isso é bom para uns e maus para outros.
Abraço,
Manuel

FranciscoM disse...

Absolutamente contra o cais na PV. É como fazer fazer o cais na Ribeira Grande e não em PDL.

Manuel disse...

Caro FranciscoM, Obrigado pelo comentário, se essa é sua opinião resta-me respeita-la, embora tenha outra opinião.
Cumprimentos
Manuel

FranciscoM disse...

Mas qual é a vantagem da PV em relação a Angra? É isso que não percebo. Logisticamente seria um desastre. Estou mesmo a ver 2000 passageiros a desembarcarem na PV a caminho de Angra. Vão a pé certamente....

Manuel disse...

Caro FranciscoM, Obrigado pela visita. Quanto aos cruzeiros, se fosse possivel esta solução, evitava-se que se gasta-se uma bela "maquia" de euros em Angra do Heroísmo, não concordo que se tenha que construir mais um porto a 25 ou 30 kms de distância.
Quanto à restante sugestão, tirava partido da proximidade dos terminais, imagino um ferry em Angra, e este ter que carregar uma carga originária de um porta-contentores, se esse terminal ferry for em Angra e o de contentores na PVt, isto obviamente terá custos, desta forma certamente seriam menores.
Não se esqueça que construir mais um porto em Angra cria dificuldades logísticas, quer de pessoal quer de equipamentos, só existe um reboque e uma lancha de pilotos.
Já disse que respeito a sua opinião, mas tenho a minha.
Cumprimentos
Manuel

Rui Carvalho disse...

Caro Amigos

A única vantagem é a relação custo, ou seja porque não construir caixotes de lixo em ouro maciço, nunca enferrujariam.

A comparação será aplicada à seguinte pergunta: Construir na Praia da Vitória um Hotel, um Aeroporto, um centro de Saúde, uma escola, Bombeiros ou não ?

Numa lógica de centralismo não, podem todos ir a pé.

Agora a Terceira tem mais para ver e além disso tem muitos Autocarros para quem quiser visitar Angra. Seria uma mais valia.

Mas não esqueçamos que pagar todos os autocarros durante 50 anos é mais barato do que construir aquela manada de elefantes brancos chamada de CAIS DE CRUZEIROS DE ANGRA DO HEROÍSMO.

Não vivemos num País RICO e até parece que não temos cá o FMI, o BCE e a UE a tomar conta dos nossos devaneios.

Abraço

ErrE

FranciscoM disse...

A questão é que não se pode pensar se é mais barato na PV ou em Angra. Temos é que pensar na utilidade do mesmo. Então o Rui Carvalho diz que existem 50 autocarros na ilha Terceira ? Pois isso seria o necessário. Não existem, não seria possível levar os passageiros e grande parte deles acabaria por nem sequer sair do navio. Não percebo qual a dificuldade em perceber isto, sinceramente. Vamos gastar milhões num cais que acabará por não ser utilizado. E Manuel e Rui Carvalho, porque razão os navios que podem escalar Angra, assim o fazem, em vez da Praia ?

Manuel disse...

Caro FranciscoM, é essencial pensar se é barato ou caro porque vivemos num País falido! Que país faz um porto que custará 60 milhões + derrapagem, quando tem uma estrutura que pode ser potencializada.
Quantos autocarros tem a Terceira não sei, mas o Sr FranciscoM, saberá melhor do que eu, que nem todos os passageiros saiem do navio, qual será a percentagem que o faz, penso que deve saber? Fazer um porto só porque os passageiros teriam que se deslocar de autocarro, não acho boa ideia.
Quanto a Angra, também sabe porque se escolhe Angra afinal é cidade patrimonio mundial, mas diga-me uma coisa quanto gasta em média cada cruzeirista na nossa região ou em PDL? À pouco tempo lia que os comerciantes de PDL, afirmavam que viam milhares de cruzeirista e não viam negócio! Se assim é convém pensar bem porque vamos gastar tanto dinheiro.
Cumprimentos,
Manuel

DavidB disse...

Aqui na Madeira saio uma noticia a uns messes e dizia que em media o Turista de cruzeiros gasta 70€ por dia na ilha


ai nos Açores não sei

Manuel disse...

Boas Amigo DavidB, nos açores não sei qual a média por dia/cruzeirista, mas pelo que vejo aqui não deve ser muito. Mas se alguem tiver conhecimento agradêço a ajuda.

http://www.rtp.pt/acores/index.php?t=Chegam-aos-Acores-turistas-aos-milhares-mas-nao-gastam-dinheiro-som.rtp&article=25246&visual=3&layout=10&tm=5&rss=0


Abraço,
Manuel

FranciscoM disse...

Portanto o Manuel acha que os turistas de cruzeiro não gastam dinheiro nos Açores mas no resto do mundo já gastam ?

No Oriana 2 passageiros gastaram só no táxi 50 Euros.
http://www.pocruises.com/Community/Forum/Room/Topic/?topicId=19135

E os turistas que vêm de avião, não contam ?

Manuel disse...

Caro FranciscoM, leia-a o meu comentário se faz favor disse:
"nos açores não sei qual a média por dia/cruzeirista, mas pelo que vejo aqui não deve ser muito. Mas se alguem tiver conhecimento AGRADÊÇO A AJUDA".
Pelos vistos decidiu ajudar-me Obrigado,
Cumprimentos,
Manuel

Bruno Rodrigues disse...

FranciscoM, "Mas qual é a vantagem da PV em relação a Angra?"

Já tem um porto em condições praticamente feito e fica a 20 km da cidade património mundial!

E qual o problema de desembarcarem na Praia da Vitória? Quantos autocarros pensa que há na Horta para receber Oriana, Nieuw Amsterdam e companhia? E não há táxis na Terceira também? Essa questão dos autocarros é uma falsa questão. Os 2 turistas do Oriana gastaram os 50 euros de táxi na Horta, com o navio fundeado, não foi preciso um Cais (mas já que o fizeram, poderiam tê-lo feito de modo a acomodar o Oriana, por exemplo, mas isso é outra história).

Os grandes navios poderiam fundear em Angra e fazer o transporte de passageiros nas baleeiras para a cidade como fazem na Horta, mas isso não acontece, não há escalas de grandes navios na Terceira. Os navios médios (150 a 200 metros) também podiam fundear em Angra mas preferem atracar na Praia da Vitória (Sagas, Blacks, Prinsendam, etc), esses não contam?

Não temos dinheiro para o Cais de Cruzeiros em Angra. Adapte-se o cais dos Americanos da Praia da Vitória como foi aqui (e bem) sugerido já por diversas. Estão a fazer (fizeram) a borrada que fizeram na Horta com o novo Cais que de Cruzeiros tem pouco (vai ter 2 em permanência, claro está o do Canal e o das Ilhas), agora é amanhar com o que temos e com o que podemos aproveitar com os poucos recursos que há.

Cumprimentos,

Anónimo disse...

O Pico é a seguir de São Miguel a ilha com maior potencialidade em excursões e aquela que mais atrai a curiosidade das companhias presentes nas grandes feiras. É no entanto a ilha com piores condições portuárias nos Açores para qualquer navio de pequena dimensão. A haver um novo Cais de Cruzeiros nos Açores faria sentido que o mesmo fosse construído no sul do Pico, na história baía da Prainha do Galeão (freguesia de São Caetano). Em vez disso erros históricos de governos de Mota Amaral fizeram nascer 2 portos muito limitados a Norte (São Roque) e Oeste (Madalena), quando se sabe que os portos mais seguros na região estão situados a Sul das ilhas (dada a predominância do tempo que temos) - Ponta Delgada, Vila do Porto, Angra do Heroísmo, Velas de São Jorge, Santa Cruz das Ribeiras (Pico) são os exemplos existentes.

Manuel disse...

Caro Visitante, é verdade como diz o povo o que nasce torto tarde ou nunca se endireita, os erros do passado deviam ter servido de ensinamento para o presente, mas infelizmente não foi.
Cumprimentos
Manuel