Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

domingo, 5 de agosto de 2012

Aventura "Montesperanza" - De que é feito o coração de um homem?




De que é feito o coração e um homem!? De quantas formas e feitios? Sabores, cores? Vento, frio? Calor? Sol?
O ser humano, pela sua essência é um ser mítico construído por tudo aquilo que o rodeia, é um ser que bebe, ou pelo menos deveria, beber do conhecimento de todos os outros seres semelhantes de que se faz rodear. Mas um Homem não é feito apenas de pessoas, também é feito e transformado por tudo aquilo que visualiza, talvez o visualize não somente com os seus olhos, mas com uma mistura de emoções e sentimentos, todos juntinhos em um só coração.
Hoje, dia 22 de Julho do ano 2012, navegando com rumo norte, a uma velocidade de GPS de 13,4 knots, o Atlântico, que tem tanto de mítico como de belo, uma beleza única unida a uma força surpreendente, voltou a dar-nos as suas boas e belas vindas ao atlântico norte, vindos do sul, lá daquelas paragens longínquas, que ficam para baixo do horizonte. A minha DONZELA enfrenta mar de proa, força 7, está um tempo húmido e ventoso. A proa faz-se cobrir de uma espuma branca com um odor sem igual, nem igualado pelos mais variados e caros perfumes da mais fina e completa boutique, este mesmo mar tem um cheirinho inconfundível, mesmo após navegar pelos cantos do mundo, a sua textura, a sua COR, o seu cheirinho, tem sabor a casa, numa altura triste em que a minha terrinha está em chamas, faz-me sentir nostálgico e muito pensativo quando sinto este ventinho repleto de emoções, lembranças e pensamentos, todos à mistura naquilo a que eu chamo de calafrio emocional, são sensações estranhas mas muitíssimo agradáveis, faz nos pensar na vida, fazer planos, linear sonhos e saber por que vivemos, vivemos porque somos seres, bem uma “resposta” um pouco estranha, mas é verdade, o que nos faz viver é o facto de sermos seres e termos sentimentos, mas o que realmente nos distingue dos de mais seres maravilhosos e únicos com quem partilhamos este planeta magnífico, não é o facto de sermos seres pensantes, ou “idiotas”, ou termos sentimentos, porque na realidade, desde que haja vida, há sentimento, há alguma forma de pensamento, mas o que nos distingue realmente dos outros seres vivos é a capacidade incomparável que o SER HUMANO tem em SONHAR, nós existimos, ainda, porque algum  dia alguém sonhou, e sonhou que conseguíamos, somos fruto de adaptações e evoluções sistemáticas e assustadoras da tecnologia e medicina, por lógica talvez já estaríamos extintos, somos seres muito frágeis fisicamente, basta uma pequena mudança no nosso meio que já andamos todos de “lado”… Talvez esta façanha provenha da quantidade de conforto que ingerimos constantemente no nosso dia-a-dia, de forma consumista, mas é que na verdade somos um ser que infelizmente cujo, a nossa identidade passa pelo consumo, somos roupa, somos telemóveis, somos carros, somos coisas, em vez de sermos atitudes, ou simplesmente sonhos, já que é o que nos faz distinguir, porque não aproveitar esse coisa eloquente que nos faz lutar, que nos faz sorrir, arrisco a dizer, que nos faz VIVER, porque, vivemos porquê? Porque que o ser humano vive, qual é a razão que nos leva a viver, para mim é a luta, aquela luta, não me refiro á aquela luta parva de uns contra os outros, TODAS AS GUERRAS SÃO BASEADAS NO ENGANO, eu falo daquela luta que todos os dias temos e nos debatemos para podermos ter um sorriso na cara, falo daquela luta que nos faz de forma parava olhar ao espelho e sorrir como um doido, porque de alguma forma somos felizes, hoje em dia com a falta de identidade que nos vem arrastando para um consumismo cada vez mais acentuado, é notável que as pessoas, o ser humano em si, no geral, sendo aqui ou na china, andam erraticamente em busca dos seus sorrisos, nos baldes do consumismo, o que leva a crises sociais profundas de faltas, falta de meios, falta de recursos, FALTA DE COMPANHEIRISMO, sim falo na falta de companheirismo que hoje em dia vamos assistindo aqui, ali, em todo o lado, o companheirismo apenas existe naqueles casos extremos em que as pessoas coabitam em lugares inóspitos ou difíceis, lugares em que somos OBRIGADOS a necessitar de um companheiro, nas grandes cidades essa noção só existe na forma de “copofonia”, pois as pessoas estão demasiadamente ocupadas em conseguir dinheiro para patrocinar essa necessidade de adquirir coisas, na sua maioria supérfluas e desnecessárias.
Francisco Diogo Jesus Nunes, 22/july/2012 At Sea, “mirando a proa da donzela mais graciosa dos sete mares).
(©) Copyright fotos e texto: Francisco Nunes, N/T "Montesperanza".



As vezes a vida torna se algo complicada, ou melhor, nos pensamos que se torna complicada, mas se repararmos bem, as coisas complicadas são aquelas que não têm solução, porque de resto todas as outras tem a solução que lhe quisermos dar.
Vir a estes países Africanos, é sempre uma grande lição de vida, são países na generalidade devastados pela guerra, e pela corrupção, países de grandes diferenças sociais, muito grandes mesmo, o que leva a uma vasta e profunda desigualdades económica, de “direitos” e de acesso ao que de mais básico estamos acostumados. Nestes países não existe meio-termo, existem uma minoria, extremamente poderosa e riquíssima, e os restante normalmente vivem abaixo do limiar da Pobreza, quase que não tem o que comer ao final do dia, daí serem países muito peculiares e especiais no que toca a “visitas, de gente e costumes muito especiais e distintos, eu adoro pessoas especiais, não gosto de pessoas banais, adoro pessoas com História, cultura, aventuras, coisas diferentes, mas hoje em dia isso é infelizmente cada vez mais raro.Vir a Djeno, na República Democrata do Congo, foi das melhores "experiências" que pude ter até agora embarcado nesta minha doce e querida Donzela de vestido negro, um pais devastado pela guerra, ex colónia Francesa, prima pela educação. Olhando para aqueles olhinhos vemos um olhar sofrido, mas extremamente doce e educado, muito diferentes das pessoas que vemos nos outros países Africano ou até mesmo países de origens Árabes, que na sua maioria são países de TERRÍVEL estadia, as pessoas não são educadas, e tentam nos extorquir, ou até mesmo “roubar”. No Congo as pessoas adoram conhecer, procuram sempre bons temas de conversa, talvez para os levarmos para longe da triste realidade que vivem, embora o pais esteja a crescer muito, devido ao petróleo, estão também abertos aos outros tipos de economia, (agricultura, e afins) fiquei extremamente impressionado, ficaram cerca de 10 no navio (é normal sempre que estes navios aportam para operações de carga ou descarga, vem sempre uma tonelada de gente fica no navio), e estes SENHORES, digo com letras maiúsculas porquê na realidade o são, mesmo presentes a uma realidade muito difícil, são pessoas muito marcadas mas procuram nos temas de conversas coisas felizes, não sei como explicar, fiquei impressionado, pela positiva claro...
São estas pequenas coisas que eu gosto de sentir, são estas sensações muito distantes de uma realidade “de sofá” que nos fazem levar uma VERDADEIRA BOFETADA, com todas as letras e sentires que a palavra acarreta, vir a um País Africano, não é de todo uma realidade alegre, para fora das zonas turísticas, existe uma realidade muito débil e triste que transformam as pessoas, no seu todo, são experiências destas que FAZEM UM VERDADEIRO HOMEM.
Pessoas com historias de vida sofridas como aquela gente, que fazem toda a diferença num mundo consumista, olhar para aquelas pessoas nas ruas, os miúdos brincando nas ruas empoeiradas, fazem o nosso coraçãozinho tremer de uma emoção muito estranha mas torna-se gratificante porque, sabemos que são pessoas assim, sem “maldade”, que fazem nos acreditar que existe um mundo “melhor” pelo menos no que toca a pessoas, são verdadeiras pessoas e não “produtos” socialmente modificados ir para o lado. Bofetadas como estas faltam a muitos bons iluminados que constituem as nossas sociedades, ou pelo menos ter um pouco de noção do que se passa fora do conforto da “asa” do PAPÁ e da MAMÃ de bar em bar de copo e cigarro na mão em que tudo lhes cai do céu e só abrem a boca para reclamar e pedir mais e melhor..
Nestes países a preocupação não é vestir-se bem, ou ter um telemóvel todo de gama, a maioria deles nem tem calçado para andar nas ruas, ou em outro lado qualquer, não acredito que andem munidos de telemóveis, muito menos topo de gama, preocupação daquelas cabecinhas correndo nas ruas a meio de nuvens de poeira, mas sempre de sorriso no rosto, é, chegar ao final do dia e ter algo na mão que possam levar a boca e chamar-lhe  jantar..
Em geral as pessoas, principalmente os jovens de “hoje” deveriam de abrir os olhos e dar uma espreitadela a um destes países nem que fosse pela “internet”, para aprenderem a dar valor à vida, as pequenas coisas que tem a sua volta.
As birras egoístas e desprezíveis porque querem sair, ou ter um telemóvel topo de gama acompanhado por uma roupa das mais caras marcas, naquelas realidades esses problemas não existem, na verdade isso nem são problemas, ali existem “outros” tipos” de problemas... VERDADEIROS PROBLEMAS, e não aquelas coisas banais de que estamos tão bem (mal) acostumados nestas florestas de betão que vivemos...
A noite começou meia chuvosa, estava vento e um decréscimo repentino na temperatura de aproximadamente 8º, o que fazia parecer que estava um frio de rachar pedra.
Ao anoitecer o tempo “abriu” e foi possível ver como as estrelas estavam baixíssimas, muitas delas quase ao nível da linha do horizonte, estava impressionante, já há muito tempo que não via um céu assim, parecia uma pedacinho retirado de um filme ou de uma montagem feita pelas mãos do artesão mais perfeccionista.
É interessante ver como que um pedacinho de céu, tão completo por uma cor escura, negro, é capaz de se transformar e se encher com aqueles pontinhos brilhantes, verdadeiras bolas de fogo a arderem a milhões de quilómetros daqui, SEM IGUAL.
Ter o privilégio de olhar para estas magnificas “surpresas”, ter o prazer de disfrutar desta vista, mesmo da “janela” do meu “escritório”, testemunhar como o azul consegue ser azul, presenciar aquelas misturas de cores quentes de tons que nem sei descrever, poder ver e sentir os cantinhos do mundo, com suas formas, gentes, costumes e feitios, é das melhores coisas que o meu coraçãozinho poderá alguma vez sentir.
Por mais estranho que pareça, ou que alguém possa vir a pensar, os meus dias, de monotonia não têm nada, nadica de nada, as coisas são sempre muito diferentes, de dia para dia, de onda para onda, há sempre muito que fazer e os dias parecem pequenos para o tanto que há por fazer…
As nuvens estavam com formas raras, possuindo uma beleza única. O céu estava lindo ao entardecer, quando aquela neblina intensa se sentia, de um lado, tínhamos o céu ainda coberto e já com aqueles tons escuros, juntito a esses tons escuros, tínhamos aqueles raios amarelados que ainda restavam teimosos em espreitar por uns buraquinhos numas nuvens que pareciam autênticos queijos, e mais atrás, já pela nossa popa, estava um céu límpido, cheio de azul e ostentando uma falta imensa de nuvens, o tempo mudou assim, num espaço de uma hora, ADOREI presenciar estes “efeitos”….. No meio desta confusão de cores, chegaram uns passaritos, uns meios estranhos, gigantescos pareciam “elefantes” com asas de tão grandes que eram, acabaram por aterrar no navio, junto do GRARRA (nome dado a um morcego que apareceu no navio, desde que saímos do Congo, era pequenino e dormia de cabeça para baixo pendurado por umas pequenas garras que tem nas pontas das asitas que dormia ali por baixo da tubaria dos CROSSOVER), eram estranhos com corpos estranhos mas com umas cabecinhas minúsculas, o que não devem pensar aqueles cérebros pequeninos ao verem este “monte” de coisa nenhuma caminhando com rumo Norte, sim algo feito de nada porque certamente no seu mundinho não existe este tipo de material….
Os seres humanos temos a tendência parva de nos acharmos os seres superiores do
planeta TERRA, mas na verdade basta olharmos para estas pequenas criaturas, para entendermos como somos frágeis, dependentes desta parafernália de instrumentos e equipamentos sofisticadíssimos para irmos daqui á “esquina do lado”, e estes pequenos cérebros, vão de um lado ao outro do mundo num leve bater de asas, e sem sequer utilizar sextante…….
Já la vão seis meses “mirando” esta linda proa que lentamente vão traçando e singrando os mares a volta do globo, e o meu amor e fascínio pelas lides náuticas só aumenta a cada dia, mesmo constatando a ausência das pessoas que realmente são importantes para a minha vida.
São estas experiências que formam o Homem que sou, bom ou mau bonito ou feio, gordo ou magro ou seja de que forma for, não importa, eu tenho um sorriso no rosto, e para mim é o suficiente para encher o meu rosto de alegria e sonhar em um dia navegar “mirando” a proa do MEU PRÓPRIO NAVIO.
Francisco Diogo Jesus Nunes, 22/july/2012 At Sea, “mirando a proa da donzela mais graciosa dos sete mares)



20 comentários:

Anónimo disse...

Existe coração mais, mais tudo, do que o coração de alguém puro que faz o que ama da vida?
Tive a belíssima oportunidade de ver esse sorriso muitas vezes de uma forma pessoal, é um pouco tímido apesar de falar pelos cotovelos e de estar sempre bem disposto, mesmo quando as coisas não correm bem, é sem duvida a pessoa mais inteligente que eu conheço e muita gente que eu conheço diz o mesmo, mas a humildade sobressai-o em tudoooo.
È uma pessoa muito culta nas matérias de shipping, um docente da ESNIDH, frequentemente comentava na minha turma (gestão), das capacidades de um rapaz de pilotagem, quando este docente estava a falar sobre criação de empresas e afins, muitas vezes em conversas fora da sala de aulas, o mesmo falava do entusiamos que o Francisco, ou Francisquinho, como conhecido por muitos, demonstrava nos conteúdos muitas vezes repescados com que liderava os seus temas de conversa, muita gente, não gostava de falar com o Francisco, ou melhor, sentiam inveja pois não conseguiam ter tema de conversa ou acompanhar o nível de conversa que o Francisco tem.
O Francisco é um verdadeiro HOMEM, e gostei muito de o ter conhecido, com aquele sorriso maroto a dar um BOM DIA bem CHEIO a todas as pessoas que encontrava pela manha, inclusive a mim, as vezes dava BOM DIA e MOSTRAVA-ME a língua:P mas não é um gesto por malicia, era um gesto que sei que era de coração.


AO que vejo estas feliz nessa tua donzela, e que muitas mais venham, que um dia consigas ter aquilo que sempre quiseste, uma vez falaste me, não te esqueças do nome MMSC, (ACHO que era assim), ainda vai ser muito falado e badalado nas lides do shipping nacional :P, não dizia com estas palavras, dizia como forma de brincadeira, mas acredito que falasse a sério----:P

UM dia vai navegar ao comando de um belo navio, não o melhor e mais sofisticado do mundo, porque para ele, o melhor do mundo é tudpo aquilo que lhe toca o coração


UM BEIJINHOOOOO COM UMA INGUA DE FORA, como me mostravas pelas manhãs:P


JOANA

Anónimo disse...

Existe coração mais, mais tudo, do que o coração de alguém puro que faz o que ama da vida?
Tive a belíssima oportunidade de ver esse sorriso muitas vezes de uma forma pessoal, é um pouco tímido apesar de falar pelos cotovelos e de estar sempre bem disposto, mesmo quando as coisas não correm bem, é sem duvida a pessoa mais inteligente que eu conheço e muita gente que eu conheço diz o mesmo, mas a humildade sobressai-o em tudoooo.
È uma pessoa muito culta nas matérias de shipping, um docente da ESNIDH, frequentemente comentava na minha turma (gestão), das capacidades de um rapaz de pilotagem, quando este docente estava a falar sobre criação de empresas e afins, muitas vezes em conversas fora da sala de aulas, o mesmo falava do entusiamos que o Francisco, ou Francisquinho, como conhecido por muitos, demonstrava nos conteúdos muitas vezes repescados com que liderava os seus temas de conversa, muita gente, não gostava de falar com o Francisco, ou melhor, sentiam inveja pois não conseguiam ter tema de conversa ou acompanhar o nível de conversa que o Francisco tem.
O Francisco é um verdadeiro HOMEM, e gostei muito de o ter conhecido, com aquele sorriso maroto a dar um BOM DIA bem CHEIO a todas as pessoas que encontrava pela manha, inclusive a mim, as vezes dava BOM DIA e MOSTRAVA-ME a língua:P mas não é um gesto por malicia, era um gesto que sei que era de coração.


AO que vejo estas feliz nessa tua donzela, e que muitas mais venham, que um dia consigas ter aquilo que sempre quiseste, uma vez falaste me, não te esqueças do nome MMSC, (ACHO que era assim), ainda vai ser muito falado e badalado nas lides do shipping nacional :P, não dizia com estas palavras, dizia como forma de brincadeira, mas acredito que falasse a sério----:P

UM dia vai navegar ao comando de um belo navio, não o melhor e mais sofisticado do mundo, porque para ele, o melhor do mundo é tudpo aquilo que lhe toca o coração


UM BEIJINHOOOOO COM UMA INGUA DE FORA, como me mostravas pelas manhãs:P


JOANA

Anónimo disse...

Existe coração mais, mais tudo, do que o coração de alguém puro que faz o que ama da vida?
Tive a belíssima oportunidade de ver esse sorriso muitas vezes de uma forma pessoal, é um pouco tímido apesar de falar pelos cotovelos e de estar sempre bem disposto, mesmo quando as coisas não correm bem, é sem duvida a pessoa mais inteligente que eu conheço e muita gente que eu conheço diz o mesmo, mas a humildade sobressai-o em tudoooo.
È uma pessoa muito culta nas matérias de shipping, um docente da ESNIDH, frequentemente comentava na minha turma (gestão), das capacidades de um rapaz de pilotagem, quando este docente estava a falar sobre criação de empresas e afins, muitas vezes em conversas fora da sala de aulas, o mesmo falava do entusiamos que o Francisco, ou Francisquinho, como conhecido por muitos, demonstrava nos conteúdos muitas vezes repescados com que liderava os seus temas de conversa, muita gente, não gostava de falar com o Francisco, ou melhor, sentiam inveja pois não conseguiam ter tema de conversa ou acompanhar o nível de conversa que o Francisco tem.
O Francisco é um verdadeiro HOMEM, e gostei muito de o ter conhecido, com aquele sorriso maroto a dar um BOM DIA bem CHEIO a todas as pessoas que encontrava pela manha, inclusive a mim, as vezes dava BOM DIA e MOSTRAVA-ME a língua:P mas não é um gesto por malicia, era um gesto que sei que era de coração.


AO que vejo estas feliz nessa tua donzela, e que muitas mais venham, que um dia consigas ter aquilo que sempre quiseste, uma vez falaste me, não te esqueças do nome MMSC, (ACHO que era assim), ainda vai ser muito falado e badalado nas lides do shipping nacional :P, não dizia com estas palavras, dizia como forma de brincadeira, mas acredito que falasse a sério----:P

UM dia vai navegar ao comando de um belo navio, não o melhor e mais sofisticado do mundo, porque para ele, o melhor do mundo é tudpo aquilo que lhe toca o coração


UM BEIJINHOOOOO COM UMA INGUA DE FORA, como me mostravas pelas manhãs:P


JOANA

Anónimo disse...

Existe coração mais, mais tudo, do que o coração de alguém puro que faz o que ama da vida?
Tive a belíssima oportunidade de ver esse sorriso muitas vezes de uma forma pessoal, é um pouco tímido apesar de falar pelos cotovelos e de estar sempre bem disposto, mesmo quando as coisas não correm bem, é sem duvida a pessoa mais inteligente que eu conheço e muita gente que eu conheço diz o mesmo, mas a humildade sobressai-o em tudoooo.
È uma pessoa muito culta nas matérias de shipping, um docente da ESNIDH, frequentemente comentava na minha turma (gestão), das capacidades de um rapaz de pilotagem, quando este docente estava a falar sobre criação de empresas e afins, muitas vezes em conversas fora da sala de aulas, o mesmo falava do entusiamos que o Francisco, ou Francisquinho, como conhecido por muitos, demonstrava nos conteúdos muitas vezes repescados com que liderava os seus temas de conversa, muita gente, não gostava de falar com o Francisco, ou melhor, sentiam inveja pois não conseguiam ter tema de conversa ou acompanhar o nível de conversa que o Francisco tem.
O Francisco é um verdadeiro HOMEM, e gostei muito de o ter conhecido, com aquele sorriso maroto a dar um BOM DIA bem CHEIO a todas as pessoas que encontrava pela manha, inclusive a mim, as vezes dava BOM DIA e MOSTRAVA-ME a língua:P mas não é um gesto por malicia, era um gesto que sei que era de coração.


AO que vejo estas feliz nessa tua donzela, e que muitas mais venham, que um dia consigas ter aquilo que sempre quiseste, uma vez falaste me, não te esqueças do nome MMSC, (ACHO que era assim), ainda vai ser muito falado e badalado nas lides do shipping nacional :P, não dizia com estas palavras, dizia como forma de brincadeira, mas acredito que falasse a sério----:P

UM dia vai navegar ao comando de um belo navio, não o melhor e mais sofisticado do mundo, porque para ele, o melhor do mundo é tudpo aquilo que lhe toca o coração


UM BEIJINHOOOOO COM UMA INGUA DE FORA, como me mostravas pelas manhãs:P


JOANA

Anónimo disse...

Eu recebi este texto por e-mail, do FRANCISQUINHO; fabuloso, mas voce não publicou a melhor parte do texto:
:S:S:S:S

Rita

Anónimo disse...

Dos melhores textos que o nosso Francisquinho escreveu, a Rita Gomes mostrou-.me o texto completo, ADOREIII ele escreve com a ALMA e com o corazão.

Gostei da Postagem de das fotografias, infelizmente voce tirou a alma do Texto, deixou só a metade:S:'(

beijos e obrigado ao autor do Blogue


Ana Catarina

Ana J.R disse...

é verdade há falta de companherismo na vida atual,somos seres solitários nesta vida moderna e poluída de várias formas......beijocas Francisco e curta a sua Donzela :)

Anónimo disse...

Citando o Francisco

"São estas experiencias que formam o Homem que sou, bom ou mau bonito ou feio, gordo ou magro ou seja de que forma for, não importa, eu tenho um sorriso no rosto, e para mim é o suficiente para encher o meu rosto de alegria e sonhar em um dia navegar “mirando” a proa do MEU PROPRIO NAVIO."
Apenas uma pessoa completa, um verdadeiro diamante polido.

Faltou parte dotexto, mas tambem ficou bom assim!!!!

Andreia (Algés)

Manuel disse...

Amigos e amigas do Francisco, obrigado pela visita e comentários.

Não cortei a 2ª parte do texto, apenas dividi o post em duas partes, esta e a próxima com o restante texto, se repararem no titulo diz (Parte I).

Como o texto é mais logo que o habitual decidi assim, para não ficar um post muito longo.

Logo de seguida coloco a segunda parte.

Abraço a todos

Manuel

Manuel disse...

Após melhor poderação, achei por bem reeditar o post, e seguir a vossa opinião, aqui está o texto completo!

Saludos a todos
Manuel

Anónimo disse...

Assim ja gosto mais:P


Obrigadaaaaaaaaaa :D :D:D::D:D

ADOROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Vera Gomes disse...

Um texto maravilhoso, encanta e presenteia-nos com a alma de um jovem tão fugaz e espectacular como o Francisco!

Um obrigada à família do Francisco pela educação e valores excelentes que transmitiram a este filho dos 7 mares.

Obrigada pelo post!!

Ana J.R disse...

valeu Manuel, então até a segunda parte,estou na espera, beijocas :)

Anónimo disse...

A pessoa mais unica que eu conheço.

Um forte beijinho com sabor a saudade meu pequeno pexinho

Anónimo disse...

Basta ler para ver a pessoa mravilhosa que és, lindooooo
Bejinhos


Catarina

Anónimo disse...

LLLLLLLIIIIIIIINNNNNNNNDDDDDDDOOOOOO

francisco nunes-pai disse...

Estais mesmo apaixonado pelo teu trabalho filho, em casa ficamos radiantes ao lermos os tuas maravilhosas narrações bj grandes ESTAMOS BOM MUITAS SAUDADES

José Manuel Aveiro Alves disse...

Olá srº Almirante FRANCISCO,é com muito orgulho e satisfação que leio e acompanho a tua actividade profissional, fruto da tua enorme humildade,sentido de responsabilidade,ambição, atitude e paixão pela navegação aos comandos de diversas embarcações, principalmente desse enorme navio de transporte de combustíveis.Este momento reflete bem o exemplo de espírito e audácia do jovem madeirense que muito me orgulho.Os maiores sucessos e boas manobras.<enorme abraço.....Alves.

Anónimo disse...

ès uma pessoa fruto de tudo aquilo que te fizeste rodear, ha algum tempo lembro-me de falares que eras aquilo que quizeste ser e fruto da mais perfeita arvore, os teu pais, ma tambem referiste que essa arvore estava num belo jardim, e com aquela lgrimazita no olho, suponho que esse jrdim sejam todos o teus amigs e as pessoa que possibilitaram esse teu sonho, incluindo os funcionarios dos portos, suponho, ondetão prontamente prece que cresceste.

Uma vezprguntei-te poque que gostava de ebocadores, sim porque o Francisquinho tem uma paixão enorme po rebocadores, principalmente um verde que uma vezvimos em Lisboa, que ele referio tr sido dos Portos da MAdereira, era qualquer coisa Garajão, ou coisa parecida, elevibrava com aquele olhar doce e meigo de um menino a olhar po mas perfeito dos seus brinquedos, sim, acaba de o ser, um brinquedo para o francisco.
ele respondeu: a minha paixao pelos rebocadores herdei-a de todos os tripulantes dos rebocadores percentencentes aos portos da MAd. que com toda a sua sbedoria, me aturavam e cm uma gande paciencia, deixavam me andar por la a diambular e a fazer perguntas, esta minha paixão devo quase na sua totalidade aqules homens a quem muito devo e nunca esqecerei, e claro ao meu querido pai, que muitas vezes telefonava para o ALVES (lembr-me deste nome, a pergutar se me podia "le a reboque" para o caniçal, ee disse que nuna queria sair, que quandoia para o canissal, queria sempre voltar para o funchal de rebocador, e que essa paixao se devia todos aqueles sabios homens do mar com quem muito aprendeu e que posivelemnte passaria a via toda aprendendo com eles.
Agora que li o comentario dosenho Alves, penso que pelo que ele escrveu, que se traa do mesmo Senhor de uem o Francisquinho falou, ente outros, mas salientava qu esse senhor tev muita paciencia para o aturar:P hahah, com um sorriso maroto....
O Francisco a ultima vez que falei com ele ia para a Nigeria,~elenão consgue ter acesso ao log, mas acho que iria gostar de agradecer a todos este amigos ue tem e a todos os comentarios que tem reebido, não pude deixar de escrever e agradecer pelo me querido Francisquinho.
Agradeo tambem o dono do blog, e aos seus pais que fizeram educaram, simplesmente a pessoa mais inteligente, humilde, sonhadora e apaixonada que eu conheço, um dia ele irá se comandante do seu p´ropro navio, mas como ele diz, comandante ´so um nome, porque para muitos, para os seus amigos e pessoas com quem cresceu, será sempre o Diogo que adora navios e que andava nos rebocadores a chagar (hahhahah)

Um beijinho muito grandeeeeeeee

Fico tão feliz sempre que leio o que ele escreve, cmo o senhor Alves diz, é uma pessoa que da orgulho conhecer.

Leonor (de Lisboa, com saudades)

Nadia Pereira disse...

Meu amigo, sei que provavelmente será difícil leres este comentário tendo em conta que isto tudo foi publicado em 2012, mas ainda assim quero dizer-te que não poderia estar mais orgulhosa de ti. Nunca esqueci um amigo como tu e mesmo longe sempre falamos, pelo menos enquanto estudavas lá pelo continente até que, perdi o teu contacto. Hoje lembrou-me não sei como nem porquê, de colocar teu nome no "santo google" e voíla!!! Aparece o sonhador que sempre conheci! Sempre soube que te irias tornar um grande homem. Tinhas muitos sonhos. Muitas ambições e além de tudo isso, eras simplesmente genial, nunca pensei que fosses me dar tanto orgulho quanto o que estou sentindo neste momento... És um guerreiro my friend :) espero que um dia te volte a encontrar e que voltes à ilha :) tu sabes qual... Sempre também vi como um irmão, um companheiro que se eu precisasse irias ajudar-me e vice-versa. És sem dúvida uma pessoa que vale a pena conhecer e a maneira como enriqueceste esse teu conhecimento é de todo, extraordinário! E embora eu nao saiba escrever como tu, ( neticamente netificada :D) espero do fundo do meu coração que tejas bem, feliz, inteiro! Um grande beijinho meu amigo muita sorte e muita saúde para ti :)