Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Destruição de um navio pela tempestade no porto de Rhodes


 N/M "NOUR M",  destruído hoje pela tempestade no porto de Rhodes, no mar Egeu. O navio e a sua tripulação tinham sido interceptados e posteriormente detidos pelas autoridades gregas em Novembro, após serem encontradas abordo grandes quantidades de armas e munições!

Nome: NOUR-M.
Tipo de Navio: Carga Geral.
IMO: 7226627.
Indicativo de Chamada: 9LB2134.
Numero de MMSI: 667735000.
Bandeira: Serra Leoa.
Porto de Registo: Freetown.
Numero de Matricula: SL100735.
Operadores: TSS Group Tutun Sigara Sanayi- Istambul, Turquia.
Class: International Register.
Ano de Construcao: 1972.
Data de Entrada ao Activo: 01/04/1972.
Estaleiro: A/S Svendborg Skibsvaerft- Svendborg, Dinamarca. Casco#141.
Comprimento Fora a Fora: 75,42 metros.
Comprimento entre Perpendiculares: 68,00 metros.
Boca Maxima: 12,93 metros.
Pontal: 5,62 metros.
Calado: 3,46 metros.
Arqueacao Bruta: 1,432 toneladas.
Arqueacao Liquida: 869,00 toneladas.
Porte Bruto: 2,176 toneladas.
Gruas: 1X 12,00 toneladas, 3X 5,00 toneladas, 4 paus de carga.
Potencia de Maquina: 1,201 hp (883,00 kw). 1 helice FP.
Velocidade de Servico: 12,00 nos.
Potencia de Geradores Auxiliares: 300,00 kw.
Nomes Anteriores: Anne Mette (1972-1984), Silvana (1984-1991), Sea Trader (1991-1994), Vasilis (1994-1997), Agnes (1997-2001), Athos (2001-2004), Sea Hope III (2004-2005), e Mr. Lulu (2005-2007).
Trabalho de pesquisa de dados técnicos: Paulo Peixoto, Boston.
Fonte: gCaptain

6 comentários:

CAP CRÉUS disse...

Incúria de alguém?
O Navio estava mal amarrado, mas aquela malta não pareceu muito preocupada.
Coitado do Navio :-(

Manuel Bettencourt disse...

Boas Caro Cap Créus,

Pois! Agora alguma empresa vai agradecer o trabalho de tira-lo de lá!
Cumprimentos
Manuel

Rui Carvalho disse...

Meus Caros

O "Estado da Arte" era te-lo tirado de lá antes que a tempestade chegasse.
O cais vai ficar muito tempo inutilizado.
Azar !

Abraço

ErrE

Manuel Bettencourt disse...

Agora já era!

Quando vemos as barbas do vizinho a arder pomos as nossas de molho!
;)
Abrazo
MM

reimar disse...

Boa noite Manuel,
Julgo ter conhecido este navio muito bem, em meados da década de 70, a navegar com o nome "Anne Mette". A confirmar-se a suspeita, recordo com muitas saudades aquele que foi seu armador e capitão, de nome "Sir" Knud Olsen, natural de Svendborgsund, na Dinamarca. Um ex submarinista da marinha do seu país e um viking de sete costados, com um coração do tamanho do mundo.
Com ele naveguei no seu primeiro navio, o "Svendborgsund" ex "Eva Victor", um paquete de 48 metros, à descoberta do canal de Manchester, tendo na oportunidade divido uns «pint's» da melhor «stout», que encontrei num pub sediado na zona nova de Runcorn.
E por lá vi nessa altura o "Eco Douro", da antiga Econave, onde, grato pelo convite que me fizeram, me deliciei com uma excelente pratada de tripas à moda do Porto.
Actualmente não posso comer muito e bebo ainda menos, mas confesso que esta lembrança me abriu o apetite.
Um abraço e até sempre,
Reinaldo Delgado

Manuel Bettencourt disse...

Caro Reinaldo,

Obrigado pelo seu informativo e interessante comentário!

Engraçado que depois de o ler encontrei no meu mail os dados técnicos enviados pelo amigo Paulo Peixoto, e lá está precisamente aquilo que refere.

Um Abraço,
Manuel