Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

CSCL, encomenda 5 navios com 19 000 Teus de capacidade

© Copyright foto: CSCL / Fonte: Hyunday Heavy Industries.
O armador, "China Shipping Container Lines (Hong Kong), encomendou ao estaleiro sul-coreano, Hyundai Heavy Industries, 5 porta-contentores com uma capacidade de 19 000 Teus, superando a capacidade da série "Triple E" que se situa-se nos 18 000 Teus.
Esta série da CSCL, terá um comprimento de 400 metros, 58,6 metros de boca,  e o primeiro da série tem entrega prevista para Novembro deste ano, altura em se tornará no maior navio de contentores do planeta!

4 comentários:

J. Alves Sardinha disse...

Segundo noticias, os navios encomendados pela CSCL são também triple-E: http://hyundaiengineering.blogspot.pt/2013/05/cscl-orders-five-triple-e-container.html

Segundo outra noticia que li estes novos triple-E terão 18.400 TEUS de capacidade o que não irá muito além dos oficiais 18.340 TEUS dos Triple-E da Maersk. De qualquer maneira acho que no atual contexto de crise, estes "gajos" são loucos ao encomendarem estes navios ainda para mais estando muito limitados nos portos com capacidade para poderem ser escalados pelos mesmos mas eles lá sabem, no entanto esta e outras companhias chinesas são a "mão" do Estado chinês e como tal têm de ter sempre "o maior" de alguma coisa, mania bem herdada dos regimes comunistas que tentam provar algo à sua própia população e ao mundo através de grandes obras, feitos ou objectos.

Manuel Bettencourt disse...

Boas Caro J. Sardinha,obrigado pela visita e comentário.

Tive por base este artigo no site da Hyunday Heavy Industries, pelo que percebi incialmente eram 18 600 Teus, mas depois decidiram fazer um upgrade para 19 000 teus.
De qualquer forma, com a conclusão deste 5 juntando os 20 da Maersk e outros com capacidades próximas, algo irá mudar uma vez que alguns terão de sair das frotas com aquele efeito cascata! Será certamente interessante acompanhar esta evolução!

http://english.hhi.co.kr/news/view?idx=499&currentPage=1

Cumprimentos e volte sempre
Manuel

J. Alves Sardinha disse...

Se alguns terão de sair das frotas com o tal efeito cascata, será um maná para companhias que apostam essencialmente em navios usados para poderem ter grandes navios a custos de aquisição mais suportáveis. Antigamente a MSC era uma delas. Agora já não.

Manuel Bettencourt disse...

Sobre este assunto um amigo meu chamou-me à atenção para um artigo julgo que no site gCaptain, sobre o consequente efeito dessas alterações nos portos!

Vou procurar o tal artigo!

Cumprimentos,
Manuel