Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Luís Neto Viveiros considera Escola do Mar dos Açores “iniciativa âncora” para o desenvolvimento das profissões do mar



 © Copyright texto e 4ª foto: Gacs
© Copyright fotos: Miguel Nóia, Faial; MM Bettencourt.
O Secretário Regional dos Recursos Naturais destacou hoje, na Horta, a importância da implementação da Escola do Mar dos Açores, na ilha do Faial, que considerou ser “uma iniciativa âncora para o desenvolvimento das profissões do mar”, como fator de integração e criação de emprego.

“Pretende-se que este centro de formação seja de excelência e contribua para suprimir a demanda de marítimos certificados no mercado regional, mas que também funcione como um polo de atração de públicos externos com interesse nas profissões do mar tradicionais e emergentes”, afirmou Luís Neto Viveiros, numa intervenção na Assembleia Legislativa durante o debate das propostas de Plano e Orçamento para 2014.

O Secretário Regional reafirmou a prioridade estabelecida pelo Governo dos Açores de “consolidar as atividades marítimas e marinhas que hoje são centrais na nossa vida, e incentivar, por outro lado, os grandes vetores que potenciarão, de facto, o desenvolvimento socioeconómico futuro assente na chamada economia azul”.

Por outro lado, dando cumprimento ao Programa do Governo e das Orientações de Médio Prazo 2013-2016, Luís Neto Viveiros sublinhou o reforço “das estratégias fundamentais à capacitação das atividades produtivas na Agricultura e nas Pescas”.



Sem comentários: