Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

TRIPULANTE DO N/M “CORVO” DESAPARECIDO

A Marinha, através do seu Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada (MRCC Delgada), recebeu ontem, dia 9 de fevereiro, o alerta da queda ao mar e desaparecimento de um tripulante do navio mercante "Corvo", de bandeira portuguesa, que navegava a cerca de 450 milhas náuticas (cerca de 830KM) a Leste de S. Miguel.
O pedido de auxílio foi recebido no MRCC Delgada, pelas 12h50, horas locais, via seu centro homólogo de Lisboa, dando conta do acidente no navio mercante Corvo, que efetuava o trânsito de Leixões para Ponta Delgada, e navegava sob condições meteorológicas extremas, registando ondas de cerca de 11 metros e ventos na ordem dos 100 km/h.

De acordo com informações do Comandante do Corvo, o navio iniciou buscas no local imediatamente após terem detetado o desaparecimento do tripulante cerca das 12h45, buscas essas que se prolongaram até às 19h50, tendo cessado face ao agravamento das condições de visibilidade.

O MRCC Delgada monitorizou a navegação no local numa tentativa de mobilização de eventuais navios que cruzassem a área de buscas. Contudo, nenhum dos navios contactados obteve sucesso nas suas diligências, principalmente em virtude das condições meteorológicas extremamente adversas que se faziam sentir.

Face à previsível ligeira melhoria das condições meteorológicas e oceanográficas na área do acidente, foi solicitado à Força Aérea Portuguesa, através do seu Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Aéreo das Lajes (ARCC Lajes), o emprego de uma aeronave C-295 para efetuar buscas durante a tarde de hoje, 10 de fevereiro.
Texto: Marinha Portuguesa

2 comentários:

CAP CRÉUS disse...

Que merda!
Lamento muito mesmo!
:-(

Manuel Bettencourt disse...

É verdade triste notícia :(

Abraço,
Manuel