Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

terça-feira, 18 de março de 2014

Recordando um diferente modelo de transporte marítimo de passageiros e viaturas proposto pelo Sr. Cte Lizuarte Machado

 Recordando um diferente modelo de transporte marítimo de passageiros e viaturas, proposto anteriormente pelo Sr. Cte. Lizuarte Machado. Destacando-se  neste modelo a opção por navios do tipo catamaran. 







Nota: O trabalho gráfico apresentado terá como autor o Sr Cte. Lizuarte Machado.

2 comentários:

Anónimo disse...

No espaço de 15 dias, vi aqui publicado dois artigos do Cdt. Lizuarte Machado.

Num critica a resolução nº 9/2014 – Concurso Público de Construção de 2 Navios. No outro apresenta o seu modelo.

Diz que os Açores não precisam de 2 ferries de médio porte, mas no seu modelo, fala em 2 cartamarans de 50 mts, que levam 430 e 450 passageiros. Isto o que são? Ferries de pequeno porte?

Este senhor diz que 2 navios são demais, mas o seu projecto preconiza 4 navios, pois no post, não é referido um catamaran de 30 mts, para o grupo ocidental, 3 da região e um com 90/100 mts fretado por 6 meses todos os anos.

No projecto do Governo/Atlânticoline fala-se em 2 navios com uma capacidade para 1300 passageiros e no seu modelo, há uma capacidade para mais de 1600 passageiros. Fez uma contas e diz que uma oferta de 1300 são um absurdo e 1600 o que são?

Que estudos fez o Cdt Lizuarte Machado para se basear neste modelo. Porque não apresenta um estudo, já que é um “expert” na matéria?

Fala em catamarans, como sendo mais estáveis. Só deve ter andado do Faial para o Pico, no catamaran do Almeida num dia de mar chão.

Mais confortável. Nunca deve ter feito viagens num convencional. Fazer uma viagem praticamente sentado, sem apanhar ar durante 3 horas é sufoco.

Velocidade é igual tanto no seu modelo, como no do Governo/Atlânticoline

Consumo. Que é o mais importante. Quanto custa de combustível uma viagem de catamaran e num ferrie convencional? A diferença de consumo deve ser mais de 30%

Falar é fácil. Criticar é fácil. Difícil é apresentar uma ideia, apresentar um estudo. Acho que está na hora de apresentar o seu estudo.

Manuel Bettencourt disse...

Caro Visitante,

Este projecto chegou-me pela mão de um amigo, pesquisei mas não encontrei nada sobre este assunto, imagino que na apresentação terá havido uma explicação mais completa das opções, mas não consegui encontrar!

Em breve vou publicar o projecto do Sr João Amaral!

Cumprimentos e volte sempre
Manuel