Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quarta-feira, 28 de maio de 2014

RADIOTERAPIA NOS AÇORES E O PORTO DAS PIPAS

RADIOTERAPIA NOS AÇORES E O PORTO DAS PIPAS
© Texto: Eng. José Ribeiro Pinto
© Copyright foto : Carlos Medeiros, Terceira.
Na passada terça-feira, José Eduardo Machado Soares, com o bom senso e objectividade que todos devemos reconhecer-lhe, publicou no jornal Diário Insular, um brilhante artigo no qual apresenta as suas dúvidas sobre a justificação da implementação de um serviço de radioterapia nos Açores (note-se que ele fala sempre nos Açores, sem se preocupar se devia ser na Terceira ou em S. Miguel), salientando o que teria de grave e de irresponsabilidade decidir sobre a implementação nos Açores de um serviço tão sensível como é a radioterapia sem que tenham sido desenvolvidos os estudos necessários para o efeito.
A leitura deste artigo lembrou-me uns outros, também publicados aqui no DI no início do mês passado, sobre uma eventual ampliação do Porto das Pipas. Aí se dizia que estavam a ser estudadas várias soluções e que o projecto definitivo deverá ser uma realidade este Verão. Também o senhor Secretário Regional do Turismo e Transportes, aquando da apresentação do PIT – Plano Integrado de Transportes, referiu que “O cais de cruzeiros de Angra será substituído por um investimento ao nível da modernização e da operacionalidade do Porto das Pipas, dotando-o de uma rampa ro-ro (roll on, roll-off) e de uma solução que a seu tempo apresentaremos, que visa sobretudo dar a centralidade que Angra sempre teve e fomentar rotas tradicionais, como aquela que existia entre Angra e a Calheta de S. Jorge”.
Ora bem: Se se pretende resolver o problema da rampa para os novos navios “Mestre Simão” e “Gilberto Mariano”, basta construir uma rampa ro-ro – aliás já devia ter sido construída, pois os navios foram encomendados há mais de 3 anos. Como não foi, agora assiste-se à pouca vergonha de ter, a partir de 15 de Junho, um navio a escalar os dois portos, na tal rota tradicional, com capacidade para transportar viaturas, mas sem possibilidade de as carregar/descarregar em qualquer dos dois portos!!!
Afinal parece que há mais. Pretende-se dar a Angra a centralidade que sempre teve. Que centralidade é esta? Antes ela resultava do facto do porto de Angra ser o único da ilha. Agora a centralidade portuária está na Praia da Vitória e os navios são outros. Será que se pretende construir uma infra-estrutura no Porto das Pipas para servir todo o transporte de passageiros inter-ilhas? Vamos construir cais e rampas para o “Santorini” e para o “Helenic Wind” e depois para os dois ferries que já estamos a comprar?
Onde estão os estudos que justificam esta eventual opção que custará uns bons milhões de euros?
Já sabemos todos que os novos ferries só serão rentabilizados (ou pelo menos o seu prejuízo de exploração só será diminuído) se lhe metermos carga juntamente com os passageiros. Mais: Muitos já consideram que eles deverão passar a fazer parte da distribuição inter-ilhas das cargas vindas do Continente deixadas no porto da Praia da Vitória e vice-versa. É óbvio que esta operação nunca poderá ser feita no Porto das Pipas!
Como também é óbvio para quase toda a gente – o deputado Lizuarte Machado disse-o claramente ao senhor Secretário na televisão – que a operação dos ferries só com passageiros daria um prejuízo da ordem dos 10 milhões de euros por ano, resulta que tal operação, só com passageiros, nunca deverá ser feita no Porto das Pipas, pelo que, parafraseando o meu amigo José Eduardo Machado Soares, será grave e irresponsável decidir sobre a implementação de um grande cais neste porto, sem que tenham sido desenvolvidos os estudos necessários para o efeito.
O que me parece de todo aconselhável é construir urgentemente uma rampa no cais interior do Porto das Pipas, no local onde se encontra o cais do “travel-lift” deslocando este para o seu lado exterior. É uma obra rápida e barata que resolve completamente a questão dos navios Angra – Calheta.
Quanto à centralidade de Angra seria muito bom que o senhor Secretário e o senhor Presidente da Câmara de Angra do Heroísmo se inteirassem e alterassem a forma como tem sido feita a promoção do turismo de cruzeiros para os Açores. 
Como é que há dez anos só havia 27 navios de cruzeiros por ano em toda a Região (praticamente 9 em cada um dos três portos PDL, PV e Horta) e agora continua a haver 9 na Terceira e mais de 100 em P. Delgada? Acreditem que não é só o efeito Portas do Mar. Se os turistas que viajam nos cerca de 100 navios que vão a P. Delgada e não vêm à Terceira soubessem que estavam a passar ao largo de uma ilha que tem a única Cidade Património Mundial no Atlântico Norte e não lhes foi dada a possibilidade de a visitar, seguramente reclamariam com as suas Agências de Viagens e Companhias de Navegação!   
O Porto da Praia tem ou pode ter, facilmente, várias hipóteses de receber esses navios de cruzeiro, os quais também podem vir para Angra se preferirem, ficando ao largo como, por exemplo, fazem as centenas de navios de cruzeiros que escalam anualmente a ilha grega de Santorini que tem um porto mais pequeno que o do Corvo!     
Está na altura de repensar estas questões e poupar o dinheiro de todos nós.

14 comentários:

Anónimo disse...

Mas esta gente da Terceira deve ter, algum problema com São Miguel só pode. Para já, Ponta Delgada não tem mais de 100 cruzeiros num ano mas sim 50 a 65 cruzeiros por ano. Não temos a culpa que Ponta Delgada tenha melhores condições, para receber os tais cruzeiros. Depois a Terceira pode ser Património Mundial mas não significa, que todos os cruzeiros, queiram passar por lá.
Muitos cruzeiros param por cá porque São Miguel tem grandes paisagens coisa que Terceira não tem. Parem de comprar São Miguel com Terceira.

Anónimo disse...

Senhor Manuel

Não se incomode, o OPRESSOR nunca reconhece o sacrifício do OPRIMIDO.
É assim que reza a história das ditaduras.

Anónimo disse...

O melhor que São Miguel possui são as Mulheres o resto é de facto paisagem

Anónimo disse...

É incrível a leviandade com que se escreve sobre o que não se sabe. Onde estão os mais de 100 navios de cruzeiros que visitam Ponta Delgada? Por favor, não falem do que não sabem! Por aqui passa uma media de 55/65 por ano||| Já basta de aturar gente que "vomita" as maiores baboseiradas sobre o turismo de cruzeiros. Comparar Santorini com a Terceira??? Mas esta gente alguma vez teve noção do que aqui diz??? Saiam das vossas ilhas e vão ver o mundo, um mundo real e que não é aquele que este senhor pensa que existe. Cidade património mundial??? Vá ver quantos locais são património mundial e compare! Saibamos ter a noção das coisas e enquadrar devidamente a nossa realidade no context geral. Sabe, os navios de cruzeiro não vão muito à Terceira porque não há muitas excursões para vender porque, infelizmente, não há muito para ver! Já agora, este senhor não deve saber o quanto os comandantes gostam de fundear e trabalhar com tenders, ou pensa que o nosso mar é o das Caraíbas?! Por favor, não fale do que não sabe.

Manuel Bettencourt disse...

Caros Visitantes,

Em primeiro lugar para os mais distraídos, o texto não é meu! É do Amigo Eng. Ribeiro Pinto! Pessoa com uma imensa experiência na área portuária, e conhecido de todos!

Cumprimentos,
Manuel



F.Henriques disse...

Amigo Manuel depois de ler o texto do Sr. Eng. Ribeiro Pinto estou de acordo que com pouco dinheiro se fazia uma rampa no interior do Porto das Pipas e aqui na Calheta e ficava resolvido a ligaçao em menos tempo e em combustivel pois como ja o escrevi a ligaçao a Angra seria ;Horta, Cais do Pico, Calheta, Angra.Quanto aos navios de Cruzeiros julgo que a Praia ja tem as condiçois para esta operaçao.Abraço

Anónimo disse...

A única coisa que o sr. Eng. Ribeiro Pinto se equivocou, foi no número de escalas. Ele não está a comparar a Terceira com a Ilha de Santorini, ele comparou apenas os seus portos e tem razão. A terceira não tem nada para ver, S. Miguel é que tem. Bem ainda este fim de semana estive de novo em S. Miguel, e o que tem lá para ver são lagoas. Na Terceira temos até agora o único vulcão do mundo visitável, temos grutas vulcânicas visitáveis, temos um bom campo de Golfe, também temos trilhos, temos bons hotéis, aliás o único cinco estrelas existente nos Açores está na Terceira, temos já reconhecidamente melhor gastronomia que São Miguel, ou vocês coriscos dum raio habituados a ser sanguessugas das outras ilhas, através das empresas públicas, que até ignoram que a Graciosa faz parte do grupo central, com o intuito de dividir para reinar, vocês julgam que os turistas só querem ver lagoas? Saiam dessa ilha e viagem até às Flores, se querem ver o que é natureza pura e não urbanizada como a vossa, pois é mas para o Gov. Reg. não convem divulgar a ilha das Flores, que em termos de belezas naturais, coloca S. Miguel num canto. Nós na Terceira só estamos a pedir que dos 60 milhões que existiam para o Cais de Cruzeiros de Angra, tirem uma parte e façam algo de jeito no Porto da Praia da Vitória para receber condignamente navios de cruzeiros, também sou do acôrdo que construír o cais de cruzeiros em Angra, além de ser caro, não traria grandes benefícios à cidade, e ainda existindo um bom porto acerca de 20 Km, que com poucos milhões adaptavam uma parte do porto da Praia para Navios de Cruzeiros. Deixem-se dessa mania de grandezas pelas quais são sobejamente reconhecidos.

Anónimo disse...

Terceira tem o 1º hotel de 5 estrelas? Bom aproveito mas ouvi dizer que aquele hotel nem parece, um de 5* mas sim um de 4*. São Miguel em vez de ter 1 Hotel de 5* está previsto para ter 2 hotéis 5*. Terceira tem grandes campos de golfe? São Miguel também tem e o das Furnas é o 2º melhor campo de golfe de Portugal. Terceira tem melhor gastronomia de São Miguel? Uhm não me parece. São Miguel tem um dos melhores restaurantes do mundo "Restaurante Paladares da Quinta". Terceira tem grutas? São Miguel também tem grutas para ser visitadas.
Terceira tem Termas? Uhm não me parece. Enfim não precisa de dizer mais nada.

Anónimo disse...

s.miguel è sem duvida uma bonita ilha,mas dizer que a terceira não tem nada para ver,só pode ser dito por um grande bairrista,tenham vergonha nos comentários que fazem e sejam verdadeiros e realistas,quanto ao senhor Manuel Bettencourt acho que não gosta nada do porto de pipas nem de angra do heroismo.

P. Cat. Nunes disse...

O caro anónimo do comentário anterior não sei onde foi buscar os rankings que refere. A começar pelos campos de golfe, nenhum campo nos Açores está na lista dos 13 melhores:
http://tudosobregolfe.ojogo.pt/2013/10/14/os-13-melhores-campos-lusos/
Em relação a esse restaurante que refere, ele tem alguma estrela Michelin sequer?
http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=3544097
Parece não existir nenhum nos Açores que a tenha. Não se atire coisas para o ar só por atirar.

Manuel Bettencourt disse...

Caro Visitante,

Nomeadamente sobre a matéria do Porto Pipas :), diria o seguinte: investimentos mínimos! O investimento deve ser direccionado para a Praia da Vitória!

Mas este meu pensamento nada tem a ver com gostar ou não gostar de Angra, trata-se de uma mera opinião pessoal!

Cumprimentos
Manuel

Anónimo disse...

http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1588517&page=10
Está tudo nesta página ;)
Ai Terceira Terceira, vocês querem tudo o que São Miguel tem!

João Silva disse...

Deste Porto, entre e saí o Tons de Duorum Branco 2013, algumas vezes por ano.

Cps
João Silva

João Silva disse...

.... e também o Barbeito Boal 10 Anos.

Cps
João Silva