Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Partida do N/F "Atlântida", para a Noruega -Fotos


© Copyright fotos: Cláudio Alves, Viana do Castelo.
© Captura de ecrâ: Marine Traffic.
Num dia cinzento, tal como todo o processo que o envolveu,  lá seguiu  ontem a "vergonha" com destino a melhores mares que os nossos. Parte assim como havíamos referido em anterior post para a Noruega onde vai integrar a frota da Hurtigruten,  com o nome de "Norway Explorer", que tenha Sorte! 
Um agradecimento ao Cláudio Alves, pelas imagens.



6 comentários:

Ildefonso Ávila disse...

Este não era obarco que, segundo os entendidos na matéria dava menos 1 nó do que estava contratualizado?. Parece que afinal não, basta segui-lo no marine traffic ou vessel finder para ver a velocidade que anda ou então ainda deve estar a aquecer os motores. O Santorini com 42 anos anda mais rápido, mas pronto á quem ache que era favorável ele vir para os Açores e fazer viagens de 7 hrs de s. miguel para Terceira. Cumprimentos.
PS - E vammos ver em que circusnstânicas o barco vá ser aproveitado. Mais tarde dou a minha opinião.

Anónimo disse...

Segundo dados do AIS ou Localizatodo a velocidade média tem sido 14.4 -15.7 nós o que é normal e bom num navio novo, numa fase de ajuste dos motores. 1,4 era só se o navio estivesse à deriva. Além disso a Hurtigrute é tão só uma das referencias das companhias norueguesas que, lembrando aos mais distraidos, estão na origem das melhores companhias da atualidade, como Royal Caribbean, Norwegian Cruise Line, Seabourn etc...Cá é que temos a mania das velocidades , de barcos a 25-27 nós,como se fossemos muito ricos e tivessemos um grande mercado que enchesse fastferries e catamarans a toda a hora. Devaneios ou novo riquismo de quem ontem não tinha senão os velhinhos e ronceiros Lima ou Carvalho Araujo e os barquitos de madeira, os famosos iates do Pico e os Parece.

Anónimo disse...

Muitos cruiseships e modernos ferries navegam entre 16-17kn. Nao exagerem-_se o Atlantida fizesse a 15-16 nós o percurso Terceira-S.Miguel gastaria 5 horas e nunca as 7 -8 h que alguns apregoam--isto era o meu P.Delgada que fazia 12.5 nós com um motor de 1500cv, muito económico.Eram outros tempos, agora exige-se tudo e o zé-povinho que paga os lirismos e incompetências desses meninos (des)govevernantes.

Ildefonso Ávila disse...

Eu não disse que o barco estava á velocidade de 1.4 nós, o que eu disse foi "estava contratualizado 19 nós", portanto muito longe da diferença de 1 nó como disseram que era a diferença. Quanto á distancia Ponta Delgada - Praia da Vitória, basta fazer a conta se o Santorini dá em média 17 nós e faz a viagem em 5h 30m, impossivel 15-16 nós fazer em 5 hrs. Mas enfim, respeito a opinião de todos. Quanto aos lirismos, só digo o seguinte, quando os açores tiveram mais de 10 anos sem transportes maritimos entre ilhas, ai era tudo normal e poético. Os meus comentários são identificados eu não sou anónimo, sou apenas açoreano e defensor dos transportes maritimos de passageiros e viaturas (mas de barcos que andam). Cumprimentos.

Manuel Bettencourt disse...

Caros visitantes,

Obrigado pelos comentários e visita.

Pelo que percebo e posso estar errado, o navio vai ser reconvertido em cruzeiro certo? Se estiver errado por favor corrijam-me!

Sem querer falar muito sobre o assunto pergunto porque não poderia ele ser usado como ferry, ou porque não foi comprado para tal fim? Será que falta uma parte da história?

Tratou-se de uma triste história desde o início, mas entre duas empresas públicas. Não gosto que se tente alimentar uma gerra Açores/Viana. O Povo dos Açores ou o de Viana foram os mais prejudicados por toda a história.

agora que terminou este processo por vezes penso em publicar um mail recebido e arquivado!


Cumprimentos e voltem sempre
Manuel

cacra disse...

Boa noite.

Se repararem nas características dos navios da Hurtigruten, quase todos eles têm capacidade para carros. O conceito é cruzeiro; aventura; exploração. Agora os carros...talvez mesmo fazendo uma viagem num deles para perceber e não se especular.

http://www.hurtigruten.com/en/schedule/ships/hurtigrutens-ships/

Daqui a uns tempos veremos como ficou o navio quando entrar ao serviço ...

Cumprimentos,

Cláudio Alves