Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

sexta-feira, 24 de julho de 2015

PORTOS DOS AÇORES, S.A. CONSIGNA EMPREITADA DO PORTO DAS VELAS, NA ILHA DE SÃO JORGE

 © Copyright foto: Miguel Nóia, Faial.
© Texto: Portos dos Açores, SA
A Portos dos Açores, S.A. consignou esta quinta-feira, 23 de julho, a empreitada de “execução do prolongamento do molhe-cais do Porto das Velas”, no montante de € 17.887.000,00 (dezassete milhões, oitocentos e oitenta e sete mil euros), mais IVA, obra que estará a cargo de um agrupamento constituído pelas empresas Tecnovia Açores - Sociedade de Empreitadas, S.A., Somague Ediçor - Engenharia, S.A. e Marques, S.A., a qual deve ser contratualmente executada em 24 meses.
A empreitada de prolongamento do cais comercial atual e respetivo molhe de proteção do principal infraestrutura portuária da ilha de São Jorge, prevê mais 150 metros de cais acostável e inclui ainda a construção de uma nova gare de passageiros, adjacente à rampa Ro-Ro para navios ferry, bem como todo o reordenamento dos espaços envolventes.
Nos trabalhos estão também incluídos a edificação de um armazém destinado a oficinas e garagem dos equipamentos de movimentação das mercadorias e a instalação de redes técnicas (água, energia elétrica, combate a incêndios e combustíveis), no prolongamento do cais, a par da reabilitação/beneficiação das redes já existentes.
O prolongamento do molhe-cais do Porto das Velas irá permitir a operação em simultâneo de navios de transporte de passageiros e navios de transporte de mercadorias, alarga a possibilidade daquela ilha receber navios de cruzeiros de turismo e cria condições de abrigo substancialmente melhores em toda a bacia portuária, com inegáveis vantagens para o núcleo de pescas e para a marina, que tem tido uma procura crescente de iates ao longo dos últimos anos.
Esta empreitada dá corpo ao compromisso oportunamente assumido pelo Governo dos Açores com a ilha de São Jorge, o qual se acha inscrito na «Carta Regional das Obras Públicas» (CROP), nomeadamente quanto a investimentos nos diferentes portos da Região Autónoma.

Horta, 23 de julho de 2015

Portos dos Açores, S.A.
[Departamento Jurídico, Administrativo e de Comunicação]

Sem comentários: