Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Ondas e HSC.

Os catamarans da Olsen prestam um serviço inestimável nas Canárias. De grande regularidade, somente por questões de conforto, deixam de operar alguns poucos dias ao ano: quando as ondas superam os dois metros (2 de "seio"e outros 2 de "crista": 4 mts). Vemos o Bencomo entrando em Santa Cruz de Tenerife com \"mar arbolada\" e forte Vento do S-W.
Normalmente nestas condições não operariam, mas para reduzir os efeitos da greve de controladores aéreos -dias três e quatro de dezembro-, tiveram que continuar ligando as ilhas, realizando uma tarefa essencial.
O efeito negativo na segurança do navio é escasso a estes níveis, mas o conforte do passageiro fica afetado. Movimentos clássicos: verticais "cabeceio" e laterais \"bandazos\" (escora a uma ou outra banda). Os catamarans, têm outro movimento lateral horizontal de deslizamento (similar ao do comboio, mas mais intenso, dependendo da intensidade das ondas). Nas fotos que acompanhamos, se vê que a onda (de não muita altura) entra pela proa. O efeito provocado é que se a onda é pequena os cascos verdadeiros separam a onda, passando o resto sem problemas entre ambos, por baixo do falso casco. Quando superam a altura livre (sequências de popa, duração total sequência 2 seg.), a onda eleva o falso casco, podendo criar uma grande saca de água que sai por popa.
(©) Copyright texto e fotos: Antonio Sáez, Tenerife.

2 comentários:

Anónimo disse...

São embarcações magnificas. Gostava só de partilhas alguns vídeos sobre este tema.

http://www.youtube.com/watch?v=6nfgnD3YIC4

http://www.youtube.com/watch?v=Qq1kO6AeZn0

http://www.youtube.com/watch?v=_ZEm16Ci_80&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=WdNGcBOpQHw&feature=related

Cumprimentos
Jorge Azevedo.

Manuel disse...

Boas Caro Jorge, interessante um dos links que aqui deixou, é precisamente um dos que me ligou ao amigo António Saez, estou a falar daquele que têm o relógio, acho esse vídeo e operação espectacular.
Mas embora goste dos navios, as opiniões que vou ouvindo, de pessoas com conhecimento levam-me a pensar que não será um tipo de navio adequado para os açores, se fôr para operar todo o ano.

Mas é mesmo assim, tenho amigos que gostam de viajar no Hellenic, outros preferem o Santorini, mas para mim o que melhor se adaptaria a navegar todo o ano seria o Santorini, isto sem falar no consumo.
Vamos ver o que acontece em 2012.
Cumprimentos,
Manuel