Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

domingo, 10 de fevereiro de 2013

"Emma Maersk", em dificuldades no Canal do Suez


Maersk Line ordenou que os maiores navios da sua frota parem de usar os "stern thrusters" até que os investigadores descubram o que causou uma inundação que deixou a casa das máquinas do gigante," Emma Maersk", com 18 metros de água, um incidente ocorrido perto do Canal do Suez este fim de semana.Tal facto deixou o navio à deriva à entrada do canal. 
O navio de, 15.550 TEU de capacidade, foi rebocado para o Container Terminal, do Canal do Suez  no sábado depois de ter perdido o potência. Não houve feridos na tripulação ou relatórios de poluição.
O terminal é operado pela APM Terminals. A Maersk está avaliando a possibilidade de efectuar a reparação no local.
Com 397 metros de comprimento, 56 metros de largura o "Emma Maersk", foi o primeiro de uma nova classe de porta-contentores, que eram os maiores do mundo em termos de capacidade de carga até algumas semanas atrás. O navio está equipado com motor de 14 cilindros, Wärtsilä RT-flex96C, com uma produção de 80.080 kW, ou 108.920 cv.
(©) Copyright foto: Maersk Line.

Sem comentários: