Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Presidente do Governo dos Açores anuncia construção de novos navios no âmbito da criação de um verdadeiro mercado interno

© Copyright foto e texto: GACS

O Presidente do Governo dos Açores anunciou, este domingo, a construção de dois novos navios de transporte de passageiros e de viaturas, uma decisão que se enquadra na estratégia de criação de um verdadeiro mercado interno açoriano.

“É também ao serviço dessa visão estratégica, dessa ambição de progresso e de desenvolvimento, que estamos a concluir os trabalhos finais para o lançamento do processo de construção de mais dois navios ferry para o transporte de pessoas e de viaturas”, afirmou Vasco Cordeiro, que falava na apresentação do novo navio “Mestre Simão”, que vai assegurar as ligações no Grupo Central a partir do início de 2014.

Segundo o Presidente do Governo, os dois novos navios ferry a construir serão, assim, um “instrumento para que, à escala regional, se possa cumprir e concretizar a criação de um verdadeiro mercado interno açoriano”.

De acordo com Vasco Cordeiro, a evolução do transporte marítimo nos Açores tem sido alvo de uma ligação articulada e lógica com um conjunto de outros investimentos que o Governo dos Açores tem já realizado e com vários trabalhos que tem em curso ou em fase de conclusão.

Na cidade da Horta, o Presidente do Governo salientou ainda que estas opções integram-se na estratégia definida de criação de um mercado interno, de melhoria das condições de mobilidade de pessoas e bens por via marítima e de valorização dessa relação com o Mar.

“É também ao serviço dessa visão que foram realizados os investimentos de dotar os portos da nossa Região com rampas roll on/roll off, que foi construído este Terminal Marítimo em que estamos, que está em construção o Terminal Marítimo da vizinha vila da Madalena do Pico, que temos estado a aperfeiçoar, apesar do desafio técnico e de engenharia que o mesmo representa, o projeto de construção do Terminal Marítimo de São Roque do Pico, que estamos a avançar com o projeto de ampliação do Porto Comercial das Velas de São Jorge, ou com o projeto de construção de rampa roll on/roll off no Porto da Calheta, entre muitos outros”, frisou Vasco Cordeiro.

4 comentários:

Anónimo disse...

Após o que veio a público do tribunal de contas sobre as empresas públicas nos Açores nas quais se inclui a Atlanticoline, a pergunta que faço é quem vai pagar esses novos ferrys? Já seria bom conseguir pagar o que já veio.

F.henriques disse...

Espero que se concretize a rampa rollonrol na Calheta pois seria a melhor ligaçao com Angra Horta,cais pico calheta angra .

Manuel disse...

Caro Visitante, obrigado pela visita e comentário!

Cumprimentos,
Manuel

Caro amigo Fernando Henriques, espero que se faça a rampa na Calheta!

Um Abraço,
Manuel

Anónimo disse...


A rampa deveria ficar na Calheta e assim libertava o porto das Velas para os navios de carga e contentores