Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

sexta-feira, 15 de maio de 2015

ALRA e o estranho esquecimento do importante papel da Marinha Portuguesa

© Copyright foto: Cabo M partilhado por David Rodrigues na página Facebook - História dos Açores. 
Data 1983, Porto de Ponta Delgada, Ilha de São Miguel 
● N-R.P. Bombarda atracada em Ponta Delgada a estivar os carros de rally para Santa Maria .
© Copyright texto: Cte João da Cruz Gonçalves.
Em 2011, a ALRA (Assembleia Legislativa Regional dos Açores) decidiu homenagear a "Esquadra de Pumas e Aviocars", agraciando-a com a Insígnia Autonómica do Mérito, categoria Mérito Cívico. Em Fevereiro de 2014, voltou a homenagear a mesma esquadra publicamente através dum "Voto de Congratulação". 
É óbvio que ninguém pode pôr em causa o valor dos homens e mulheres que servem hoje a esquadra 751 e serviram a Esquadra 711 (esta a designação correcta), contribuindo abnegadamente para a missão humanitária diária das Forças Armadas nos Açores. Mas homenagear apenas aquela unidade, esquecendo a Marinha e as restantes unidades da Força Aérea, nomeadamente o RCC do CZAA, foi um gesto muito redutor e que revelou falta de conhecimento por quem deveria estar bem informado nestas matérias: os deputados da ALRA. A Esquadra 711 está nos Açores apenas desde 1978. A Marinha desde... séculos. Esta imagem duma LDG embarcando as viaturas para um rali, espelha bem a gigantesca dimensão do trabalho da Marinha nos Açores, que se estende muito para lá dos salvamentos e da vigilância das águas do arquipélago.
Desembarque de um autocarro na ilha Graciosa.
© Copyright foto: Autor desconhecido, retirada da página do Facebook - Fotos Antigas da Ilha Graciosa.

3 comentários:

reimar disse...

Boa noite Manuel,
Apoiado incondicionalmente!
Cumprimentos,
Reinaldo Delgado

Manuel Bettencourt disse...

Boas Caro Reinaldo,

(o post, ou seja o texto não é meu, mas concordo totalmente).

Embora reforçando o importantíssimo papel da FAP, e faço-o pois já usufrui desse salva-vidas voador.
Mas o esquecimento da Marinha Portuguesa não tem justificação, e mostra ingratidão, mas vindo de políticos, é uma situação perfeitamente normal, se assim não fosse este país seria mais desenvolvido e justo!

Mas nós cidadãos também temos alguma culpa no cartório, se calhar devemos todos lembrar aos nossos amigos políticos (sim nem todos são mauzinhos) desta injustiça.

Um Abraço
Manuel

F. Henriques disse...

Concordo na totalidade, e recordo que no abalo de 80 foi a Marinha que fez a evacuação dos habitantes da Caldeira de S.to Cristo com muita dificuldade ,pois a Marinha merece também toda a nossa consideração.