Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quinta-feira, 7 de maio de 2015

OPERAÇÕES DE RESGATE DE 5 VELEIROS AO LARGO DOS AÇORES

© Copyright texto e vídeo:  Marinha Portuguesa.
No período de 6 a 7 de maio, o Centro de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada, em articulação com o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Aéreo das Lajes (RCC Lajes), coordenou cinco operações de busca e salvamento a veleiros que navegavam a cerca de 500 milhas a sul do arquipélago dos Açores. Estes veleiros foram atingidos por condições meteorológicas muito adversas que se abateram naquela região do atlântico, e que provocaram os pedidos de alerta durante a madrugada do dia 06. 

As operações de busca e salvamento decorreram no período das 02h00 do dia 6 até às 12h25 do dia 07 de maio, havendo a registar as seguintes situações:

- O veleiro “Manca 3”, de bandeira dos EUA, com 2 tripulantes a bordo, de 50 anos e de nacionalidade Sérvia, encontrava-se sem capacidade de governo. A tripulação foi resgatada pelo navio mercante “Archangelos Gabriel”, pelas 19h00, dirigindo-se para Malta.

- O  veleiro “Kolibri”, de bandeira Norueguesa, com 4 tripulantes a bordo, de idades compreendidas  entre os 40 e os 60 anos, encontrava-se com o mastro partido e sem comunicações. A tripulação foi resgatada, cerca das 18h00, pelo helicóptero EH-101 da Força Aérea Portuguesa e transportados para a Horta.

- O veleiro “Gandul”, de bandeira Holandesa, com 2 tripulantes a bordo, de 45 e 56 anos, de nacionalidade espanhola e italiana, encontrava-se com o leme partido. A tripulação foi resgatada, às 19h00, pelo navio mercante “Cafer Dede”, com destino a Nova Iorque.

- O veleiro “Reves D’o”, de bandeira Francesa, com 4 tripulantes a bordo, com idades compreendidas entre os 6 e os 37 anos, de nacionalidade francesa, com pequeno incêndio a bordo naufragou pelas 02h00. 
Dois dos náufragos  (mãe e filho) que permaneciam numa balsa salva-vidas foram resgatados pelo navio mercante Yuan Fu Star, de Hong Kong, sendo que de imediato foram iniciadas buscas pelo P3 Orion da Força Aérea Portuguesa (FAP) dos outros 2 náufragos. 
Após 2 horas de buscas e aos primeiros alvores o meio aéreo da FAP localizou os desaparecidos (pai e filha) tendo lançado para junto deles um kit de sobrevivência até à chegada, cerca das 09h30, do navio hospital Esperanza del Mar, que efetuou o seu resgate e prestou assistência médica, não tendo, lamentavelmente, a criança resistido.

- Veleiro “Missy 32”, de bandeira Sueca, com 2 tripulantes a bordo, encontrava-se em risco de virar, após contacto com o  Navio Hospital “Esperanza del Mar”, os tripulantes informaram não haver necessidade de assistência técnica e que iriam prosseguir viagem.

Foram empenhados nesta missão, a corveta Jacinto Cândido, duas aeronaves C-295M, P3 Orion e um helicóptero EH-101 Merlin da Força Aérea Portuguesa (FAP), verificando-se ainda a necessidade de reforçar estes meios com uma aeronave C-130J da Guarda-Costeira norte-americana.

Estes meios encontram-se nos Açores, no âmbito do exercício de busca e salvamento SAREX 15, que foi entretanto suspenso face ao empenhamento destes meios aéreos nas cinco missões reais.

Sem comentários: