Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

N/F "Express Santorini", na Líbia

O "nosso" "Express Santorini", foi retirado da sua rota habitual na Grécia, e foi destacado para a Líbia, onde na companhia de outros três ferrys gregos (The Venizelos, Hellenic Spirit and Olympic Champion), efectua a retirada de 15 000 chineses daquele país Africano, sendo o seu destino os portos de Heraklion e Hania na ilha grega de Creta.
Na história do "nosso" "Express Santorini", não é a primeira vez que este navio opera em zonas de conflito, aquando da primeira guerra do Golfo ( 1991), foi requisitado pelo Governo francês, para efectuar o transporte tropas  para o Iraque.Um Agradecimento à Susana Vaz, pelo Link.
Fonte: TerraDaily


2 comentários:

EstivadoresAveiro disse...

Logo que corra tudo bem para estas pessoas que querem sair do país já é bom.Esse regime está a matar pessoas inocentes.
E para lembrar também que já saiu daqui de Aveiro muito aglomerado de madeira da Sonae para o porto de Heraklion.
Abraço
Orlando Miguel08

Manuel disse...

Boas Amigo Orlando, é impressionante ver aquelas pessoas serem abatidas na rua, que artista este Kadafi.
Eu nunca tinha ouvido falar em Heraklion, mas vejo que é teu conhecido, o que prova que este mundo é pequeno.
Um Abraço,
Manuel