Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

sábado, 9 de junho de 2012

Bem-vindo "Hellenic Wind", à ilha Graciosa






O HSC "Hellenic Wind", está de regresso à ilha Graciosa, chegou ontem ao fim do dia, ficando em porto até amanhã domingo. Esta é a 4ª temporada  que este bonito HSC efectua ao serviço da Atlânticoline, a primeira em 2009 como, "Viking", propriedade então da Isle of Mann Steam Packet Company, e em 2010 e 2011 já  como "Hellenic Wind",  e propriedade da Hellenic Seaways. De referir que nesta operação ferry 2012, este navio apenas efectua escalas nas ilhas de Santa Maria, S. Miguel, Terceira e Graciosa, estando previstas apenas 13 escalas na minha ilha.
É com Prazer que revejo este navio, Sejam Bem-vindos!
(©) Copyright fotos: MM Bettencourt, Graciosa.

10 comentários:

Anónimo disse...

Pois, como no ano passado, volta a não vir à Horta. Já não percebo a Atlanticoline. Até gostava do navio, mas desde que deixou de vir aqui, que começamos a ficar com saudades desse HSC.

Manuel disse...

Caro visitante compreendo-o, mas que havemos de fazer.
Cumprimentos e bom domingo
Manuel

Café Puro disse...

O Hellenic Wind é o ferrie para micaelenses passarem o fim de semana a Sta. Maria...
O triângulo Faial-Pico-São Jorge movimenta mais do triplo de passageiros marítimos do que S.Miguel-Santa Maria e tem o maior número das chamadas festas de Verão, no entanto a Atlanticoline reserva um péssimo, desigual e desprestigiante horário para estas ilhas. Não só em termos de quantidade de escalas como de qualidade de serviço.
Exemplos? Vejam o horário...todos os fins de semana há religiosamente ligações S.Miguel-Santa Maria nos "horários nobres" de sexta e domingo.
Para chegar de S.Miguel à Terceira, levo 3,5 horas...e da Terceira ao Faial 9 horas!!!
Até do ponto de vista económico e de rentabilidade de rotas, a Atlanticoline parece estar às avessas

Manuel disse...

Caro Café Puro, obrigado pelo comentário e pela visita.
Para ser sincero não nunca reparei nisso.
Sobre os horários, diria o seguinte: Para completar a minha opinião sobre os ferrys estou agora a elaborar o horário segundo a minha ideia. Fazer um horário até não é muito dificil, mas fazer um horário que sirva todos de forma igual não é fácil, comecei com uma ideia e agora tenho que mudar exactamente pelo que diz.Mas daqui uns dias logo que esteja pronto apresento o meu horário e navio, depois convido-o a dar a sua opinião (claro que é apenas um exercício).
Não se esqueça que o triângulo já tem navios de passageiros para além dos ferry, o que dirá a população das Flores?
Cumprimentos
Manuel

João Bettencourt Mendonça disse...

Quanto ao transporte marítimo será sempre impossível satisfazer todas as espetativas de todas as ilhas, mas realmente salta à vista aquele horário VIP entre S. Miguel e S. Maria do fim-de-semana, o que já não é de agora.

Penso que desde que há dois barcos, um, o mais rápido, fica sempre no grupo oriental (2 ilhas) durante o fim de semana.

A isto chama-se serviço público equitativo? Duvido. Se ainda acrescentarmos os preços exorbitantes da Atlanticoline, então é que não é certamente Serviço Público.

Anónimo disse...

Este fim de semana pareceu-me que chegou na sexta-feira a Santa Maria e só regressou no Domingo ao fim da tarde. dá para uns bons fins de semana....

Manuel disse...

Amigo João e caro Visitante, agradar a todos não é fácil, existe sempre opções a tomar por vezes agrada uns e desagrada a outros.
Cumprimentos,
Manuel

Café Puro disse...

Concordo com a impossibilidade de agradar a todos, até porque tal não será possível nem sustentável, mas então que não que não se agrade sempre os mesmos!!!
Em determinadas situações (ligações aéreas por ex.) centraliza-se em S.Miguel alegando ser a ilha de maior movimento de passageiros, mas noutras situações como os transportes marítimos em que S. Miguel para além de geográficamente periférica, não é a ilha de maior movimento, a aposta é contrariar os números e descentralizar???

café Puro disse...

...mas à semelhança das ligações aéreas em que a placa giratória regional passou subtilmente da Terceira para S. Miguel, e agora, devido a uma hábil política de horários, é mais fácil, barato e rápido ir de qualquer ilha para S.Miguel do que para a ilha ao lado, é fácil apresentar números justificativos da centralização naquela ilha; também é natural (mas contra-natura)que ano após ano, com estes HÁBEIS horários e deslocalização do navio mais rápido para rotas menos frequentadas, o porto de PDL venha a crescer em número de passageiros da Atlanticoline e então se possa justificar o que actualmente não tem qualquer sustentação óbvia, seja técnica, económica, estatística ou somente de serviço à maioria e não à minoria.
Exemplo: se para um terceirense ir passar uns dias a S.Miguel é 2 a 3x mais rápido e confortável do que fazê-lo a S. Jorge, Pico e Faial, não admira que se consiga alterar o fluxo natural de passageiros.

Manuel disse...

Caro Café Puro, ao ler os teus comentários tenho que concordar com o que referes, sei que com os horários manipulamos as frequências das ilhas, mas como te disse tenho parte do horários feitos, depois se quiseres dar a tua opinião agradeço.
Cumprimentos
Manuel