Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

sexta-feira, 15 de março de 2013

O porto de Sines é o 7º porto ibérico e entra no “top 25” dos portos europeus

Com um novo máximo, em 2012, de 28,6 milhões de toneladas movimentadas, o porto de Sines conseguiu, pela 1ª vez, entrar no “top 25” dos maiores portos europeus, tendo sido, inclusivamente, o porto europeu que mais cresceu em 2012, com 11%, seguido de Algeciras e de Riga, com 7,1% de incremento.
O porto de Sines assegurou o 24º lugar na Europa, superando, no total da movimentação, os portos de Dublin (Irlanda) e de Gdansk (Polónia) e ficando a menos de 100 mil toneladas do porto de Huelva e a menos de 1 milhão de toneladas do porto de Bilbao que o precedem na quantidade total de movimentação anual. O “ranking” ibérico é liderado pelo porto de Algeciras, seguido de Valência e Barcelona.
Com o crescimento de 24% na movimentação de contentores, que ultrapassou os 553.000 TEU, o porto de Sines foi o 2º porto que mais cresceu na Europa, logo a seguir ao porto de Gdansk e acima do crescimento de Algeciras, cujo incremento foi de 13% em 2012.
As condições naturais do porto de Sines tornam-no apto a receber navios de grande porte, com calados acima de 16 metros sem quaisquer limitações de maré. Em 2012, recebeu um maior número de escalas de navios, com maior dimensão, o que permite reforçar o seu posicionamento como um “hub” europeu por excelência, associado à sua progressiva capacidade de penetração do “hinterland” ibérico.
Como nova oportunidade, foi anunciado, recentemente, um novo serviço para a África do Sul e que se soma ao aumento quantitativo dos atuais serviços de linha regular e ao progressivo crescimento do tráfego pelo Canal de Suez - fruto da redução das taxas de trânsito no Canal e do aumento da capacidade dos novos navios (superiores a 14.000 TEU) que não irão sulcar o futuro canal do Panamá, limitado a navios até cerca de 12.500 TEU – e que fazem prever um crescimento contínuo e sustentado da carga contentorizada no ano em curso.
As exportações continuaram, assim, a crescer na ordem dos 27%, abrangendo, como principais países destinatários, os Estados Unidos da América, a China, o Brasil, Gibraltar, Reino Unido, a França, a Holanda, a Bélgica, a Espanha e Marrocos.
(©) Copyright texto e foto: Administração do Porto de Sines.

2 comentários:

Victor Insular disse...

http://sicnoticias.sapo.pt/economia/2013/03/15/rabes-interessados-no-futuro-porto-de-sines

Agora são os árabes que vão investir no Porto de sines? Isto promete.

Manuel disse...

Amigo Victor, obrigado pelo link, não sabia, este porto de facto tem excelentes perspectivas de crescimento.
Abraço
Manuel