Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quarta-feira, 20 de março de 2013

O primeiro ferry eléctrico do mundo o, "ZeroCat"

Copyright foto: Norled, Noruega
A Siemens em parceria com o estaleiro norueguês Fjellstrand, desenvolveu o primeiro ferry movido a electricidade. A embarcação de 80 metros pode transportar 120 carros e 360 ​​passageiros. A partir de 2015 irá operar na rota entre Lavik e Oppedal, através de Sognefjord. As baterias do navio serão recarregada em apenas 10 minutos. O navio que actualmente está realizando esta rota necessita de cerca de um milhão de litros de diesel por ano e emite 2.680 toneladas métricas de dióxido de carbono e 37 toneladas de óxidos de nitrogênio. O ferry com motor eléctrico foi desenvolvido para concorrer a um concurso organizado pelo Ministério dos Transportes da Noruega . Como recompensa por vencer a competição, ao operador Norled foi concedida a licença para operar a rota até 2025.

O ferry foi especialmente projectado para acomodar os requisitos de um sistema de acionamento elétrico. Sendo um catamaran de dois cascos finos, que oferece menos resistência à água do que um navio convencional. Além disso, os cascos são feitos de alumínio em vez de aço. Em vez de um motor a diesel, o ferry é equipado com motores elétricos para propulsionar o navio. Estes motores são alimentados por uma bateria que pesa 10 toneladas. Ao todo, o novo navio pesa apenas metade do que um navio idêntico de concepção convencional. Esta economia tem um impacto directo sobre as especificações do sistema de propulsão. Considerando que o ferry que atualmente realiza a rota tem um motor com uma potência de 1.500 quilowatts (kW), ou mais de 2.000 cavalos de potência, a bateria do novo navio terá uma produção de 800 kW. Em condições normais, operando a uma velocidade de 10 nós, a energia da bateria de 400 kW será suficiente.
Fontes: Nota de imprensa da SIEMENS 
Vídeo: Fjllstrand

Sem comentários: