Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Desembarque do Piloto do N/T "TERNHOLM"

Algumas fotos do desembarque do Piloto, Henrique D´Almeida do N/T "TERNHOLM", quando este partia do porto da Praia da Vitória, ilha Terceira.
"O mestre da lancha de pilotos ao chegar próximo do navio, terá de igualar a velocidade da lancha à do navio, de modo a encostar-se a este. Após observação das condições de embarque, nomeadamente o sincronismo entre o movimento do navio e o da lancha, o piloto “salta” para a escada quebra-costas, que não é mais do que uma escada de cabos com degraus de madeira, esperando-lhe uma subida pelo costado do navio, uma “parede” que poderá ter 9 metros. Se exceder os 9 metros, alguns chegam a ter 20 metros, é necessário combinar esta escada com a escada de portaló. É no embarque e desembarque para a lancha de pilotos que o piloto corre os maiores riscos, existindo infelizmente algumas mortes a lamentar. Os pilotos têm equipamento de protecção individual, que em caso de queda ao mar permitem mantê-lo a flutuar através de accionamento automático ou manual do mesmo. As tripulações das lanchas de pilotos deverão estar treinadas na prestação de primeiros socorros bem como nas manobras de recuperação de “homem ao mar”.
(©) Copyright fotos: Cmdte. Rui Carvalho, Praia da Vitória.

Sem comentários: