Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

terça-feira, 5 de julho de 2011

Ro-ro "Aegean Glory" e a logística do Sata Rally Açores- 2011

O nosso Amigo Ricardo, sempre atento ao movimento portuário de Lisboa e não só, escreveu um interessante artigo no seu blog sobre este navio ro-ro de nome, "Aegean Glory"( Ver aqui), que se encontra fundeado na baía de Setubal. Pois bem, ao ler o artigo fiquei a saber que será este navio a transportar a logística do Sata Rallye Açores-2011 que decorre como habitualmente na ilha de S. Miguel de 14 a 16 Julho. O navio tem prevista a sua saída  rumo a ponta Delgada para dia 7 de Julho.
Copyright fotos: Ricardo Martins, Lisboa / Blog Mytakkes

10 comentários:

gonçalo costa disse...

Lá se vai ter que estar de olho na mare para se poder descarregar .....sim porque rampa RO-RO no molhe sul não há e o das portas do mar nem pensem nisso ...quem avisa amigo é ....

Manuel disse...

Boas Amigo Gonçalo, isto tem tudo a ver com a "enorme" visão de futuro de certas pessoas, não queria ter rampas nos açores só por dizer que tenho, queria rampas que aumenta-se a operacionalidade dos nossos portos, mas parece-me que esta história das rampas não começou lá muito bem.
Um abraço,
Manuel

Ricardo disse...

Este navio consegue descarregar estando paralelo ao cais, visto que a rampa dele efectua translação semi-circular à popa. Mas a maré irá sempre ter a sua palavra isso irá, até porque desconheço que altura de cais existem por aí.
Obrigado Manuel pela publicidade.
Abraço

Manuel disse...

Boas Ricardo, eu é que tenho que te agradecer a tua generosidade em partilhares comigo fotos de interesse para mim.
Quanto à rampa de PDL a que foi contruida no cais de cruzeiros está fora de questão o Aegean Glory tem 152 mts de comprimento e o cais interior apenas 100.
Este navio tal como os outros ro-ro que transportaram a logistica do raly deve de descarregar na esquina do caís -10, mas quanto à cota de caís desconheço.
Um Abraço,
Manuel

Anónimo disse...

Muito interessante a vinda deste ro-ro; Só pergunto quem paga tudo isto? Será o IRc , os tipos dos ralies ou nós todos???Já basta o batalhão crescente da administraçãp portuaria, portas, janelas e outra aberturas/buraquinhos maritimizados.

Manuel disse...

Boas caro visitante, obrigado pela visita e pelo comentário, quanto à pergunta sinceramente não sei responder.
Abraço,
Manuel

Anónimo disse...

Boas, quem vai pagar tudo isso (nem sou dos Açores mas pelo que ouvi falar nos outros anos), são os patrocinadores tipo SATA + Governo Regional. Acontece que na Madeira já estão a desinsvestir no Rallye porque acham que o que se gasta não compensa (o governo acha que existem coisas mais importantes onde gastar dinheiro, do que estar a "sustentar a Eurosport" directamente). O campeonato de rallies da Europa estava moribundo e por isso inventaram esta coisa do IRC mas já não é nada do que era há anos atrás. Se calhar era melhor começar a ver o que os outros que já têm muitos anos disto (a Madeira por ex.)estão a optar fazer em altura de crise. Será fazer parte do IRC assim tão importante? Já agora a "sorte" é que o molhe comercial de Ponta Delgada é baixo, quando comparado por exemplo com o do Funchal, senão as marés iam ser um problema e dos grandes para a operação deste navio Ro-Ro fretado para o rallye!

Manuel disse...

Boas Caro Visitante, se tudo correr bem e for possivel mostrarei imagens da chegada da logística do 3 ralie Ilha Graciosa que deverá chegar amanhã no Hellenic Wind.
Arrisco-me a levar uma traulitada, mas não sou aquilo a que se pode chamar de fã dos ralies, mas reconheço que estes trazer muita gente à minha ilha. Poderá ter razão na análise que faz, mas desconheço totalmente como se financia um ralie, mas faço uma pequena ideia.
Um Abraço
Manuel

Anónimo disse...

Manuel: não sou contra os rallies regionais, como disse e bem movimentam muita gente entre as ilhas, especialmente para as mais pequenas e isso é importante para o turismo, comércio e incremento do transporte em ferry entre ilhas. O Pior são estes ditos "rallies grandes" para o IRC, que quer nos Açores, quer na Madeira custam ou custavam os olhos da cara ao contribuinte. Na Madeira já fizeram contas e acharam que os senhores do IRC/Eurosport deviam ir "alimentar-se" em outra vaca, que esta encontrou outros bezerros que "bebem" menos leite e crescem na mesma. Resta saber se o Governo Regional dos Açores fez as mesmas contas ou se usa uma "calculadora" diferente.

P.S. - Não se pense que a SATA ao patrocinar o rallye dos Açores, não irá depois fazer reflectir esse dinheiro gasto, no preço das passagens. O dinheiro não cai do céu.

Manuel disse...

Boas, de facto o meu amigo faz uma análise que leva à reflexão, para lhe ser sincero não tinha pensando nos ditos ralies grandes dessa forma.
Abraço,
Manuel

P.S. gostei da história dos bezerros tá fixe!