Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

As duas opções dos técnicos da SMIT para a remoção do "Costa Concordia"

Clique na imagem para aceder a uma animação exemplificando as duas opções avançadas pelos técnicos da SMIT para a remoção do "Costa Concordia". in La Stampa

4 comentários:

Farinha disse...

Manuel.
Mesmo que consigam remover o navio junto a um abismo marinho???, será para sucata, porque se recuperarem este navio, haverá relutância dos passageiros de cruzeiros para embarcarem no navio.
Teoricamente é dado como perdido.
Um abraço
Paulo Farinha

Manuel disse...

Amigo Paulo, uma coisa é certa os tecnicos da SMIT terão que o remover se será a opção A ou B veremos, quanto a voltar a ser navio de cruzeiros só reciclado.
Um Abraço,
Manuel

Anónimo disse...

Caso este magnifico navio venha a ser recuperado nada inpede os pasageiros de viajarem nele pois o que aconteceu aconteceu e a vida continua.Espero velo em Lisboa
Um abraço
viriato norte

Manuel disse...

Boas Caro Viriato Norte, Obrigado pela visita e comentário.
Será certamente dificil, mas o facto é que o navio é o menos culpado de tudo isto.
Gostava de ver o navio sair dali inteiro, seria espectacular.
Abraço,
Manuel