Tanto o transporte marítimo como os portos devem ser pensados, não como entidades separadas, mas como componentes
interligados, como duas peças de uma engrenagem" Koji Sekimizu , Secretário-Geral da IMO

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Estaleiros Piriou, o concorrente françês à construção dos novos ferrys da Atlânticoline

(©) Copyright foto: Philip Plisson, França.
Este post vem no seguimento dos 3 anteriores sobre os 4 concorrentes à construção dos 2 novos ferrys da Atlânticoline, destinados a operar no triângulo ( Pico-Faial-S. Jorge), sendo este  último dedicado aos Estaleiros Piriou, França.
Os estaleiros Piriou, contam com meio século de história, a sua experiência e crescimento contínuo, permitem à Piriou assumir-se como um especialista na construção e reparação naval no segmento de navios de tamanho médio.
Desde 1965 até os anos 80, Piriou, construiu uma sólida reputação na construção e reparação de navios de pesca artesanal e semi-industrial. No início dos anos 90 este diversifica a sua oferta dedicando-se então à construção de navios de apoio à indústria offshore.
De 2001 a 2006, o Grupo Pirou, inicia a sua internacionalização, com estaleiros em vários países, como por exemplo Nigéria e Vietname, e um escritório de projectos na Polónia.
Graças à sua engenharia eficaz e a sua internacionalização, o Grupo Piriou, oferece os seus clientes soluções personalizadas desde a concepção à construção.
(©) Copyright fotos  e fonte: Grupo Piriou, França.

3 comentários:

Luís C. F. Henriques disse...

Foto curiosa, a primeira do post, uma cidade histórica (parece ter um forte ou resto de muralha), com arvoredo a envolver o local dos estaleiros, que parecem ficar numa zona habitacional. Deveras curioso.

Cumprimentos,

Manuel disse...

Boas Luís, parece um lugar bem bonito, é verdade também gostei da imagem.
Abraço,
Manuel

Berto Garcia disse...

Excelente imagen parece estrecho para llevar el barcoa al mar saludos